19 de janeiro de 2011

Gentileza gera saúde





Não é mais possível compreender a saúde, sem considerar a influência de fatores psicossociais e espirituais. Não considerar esse contexto é correr o risco de cair num reducionismo exagerado, que compromete a compreensão ampla e necessária do significado de saúde e bem-estar. Embora isso aumente significativamente a complexidade do assunto, é preciso correr o risco de cair em caminhos incertos e insatisfatórios em busca de explicações mais convincentes e de intervenções mais eficientes do que as que se dispõe atualmente.

A doença representa um desequilíbrio e possui sempre múltiplas causas. Ao adoecer, o indivíduo mobiliza a mente, o corpo e o espírito. Essa íntima relação já é consenso entre os pesquisadores e tem influenciado, enormemente, tanto a forma de se promover saúde e bem estar das pessoas, como no tratamento.

Uma das recentes conclusões, é que os atos de gentileza fazem com que o corpo, a mente e o espírito sintam-se bem. Isto não é apenas uma inferência, mas sim uma constatação científica, que é explicada pelo fato de que, as atitudes gentis permitem a liberação de endorfinas no corpo, capazes de provocar no indivíduo uma sensação de alegria, que pode se transformar em calma e bem estar posterior. Quanto gentil e solidário com outras pessoas, mais benefícios e saúde você tem. Ser gentil faz bem para o corpo e faz bem para a mente.

A gentileza é algo difícil de ser ensinada e vai muito além das palavras de educação. Ela é difícil de ser encontrada, mas fácil de ser identificada, e sempre acompanha pessoas generosas e desprendidas, que se interessam em contribuir para o bem do outro e da sociedade. É uma atitude desobrigada, que se manifesta nas situações cotidianas e das maneiras mais prosaicas.

Gentil é aquele que contribui para que o ambiente em que ele vive seja mais harmonioso. Ele possui, de forma espontânea, habilidades sociais desenvolvidas e adequadas. Gentileza é generosidade, altruísmo, solidariedade, interesse pelo outro, oferecer amizade, retribuir gentilezas, promover cortesia, conjugar o ensinar, o sorrir e contribuir para o outro sorrir.

As atitudes que tomamos no dia a dia têm impacto em nosso corpo, e os atos de gentileza reduzem o estresse, melhorando a saúde das pessoas. Para ser saudável, além dos cuidados com o estilo de vida e bem estar pessoal, deve-se desenvolver em si mesmo a gentileza e solidariedade.

As empresas, preocupadas com o estresse, a saúde e o bem-estar de seus funcionários, começam a estimular as práticas de gentilezas no ambiente corporativo. A preocupação com a responsabilidade social, o incentivo ao voluntariado e a preocupação com a postura ética, são alguns exemplos desta tendência. Hoje se sabe que, ao encorajar a prática de atos de gentilezas nas relações sociais e nas empresas, cria-se uma atmosfera mais harmoniosa e saudável nos ambientes.

Sâmia Aguiar Brandão Simurro - Associação Brasileira de Qualidade de Vida


3 comentários:

orvalho do ceu disse...

Olá, Lena
Que bom chegar-se a um concenso feliz nesse aspecto!!!
Tem gente que confunde com bajulação... mas a gente sabe bem distinguir uma da outra e viva a gentileza!!!
Bjs de paz

Lena Simões disse...

Penso que o segredo para a paz e a a harmonia entre os seres humanos é colocar cada vez mais em prática a gentileza, força motriz da saúde, do amor e uma grande saída para acabar com os males da humanidade.
Orvalho, já estava sentindo a sua falta. Volte sempre!
Beijo no deu coração,
Lena

Aclim disse...

Dizem que sou boazinha, isto me irrita. Ser boazinha me custou a paciência, a calma, a paz.

Voltei a ter calma ontem e hj, sou de fase, estou em fase, atualmente se falar muito vem o pranto.

Como disse faze, passa.

Abraço

A sim adoro ler seus textos e vou voltar...rsrrs