15 de janeiro de 2011

Todas as cartas de amor são ridículas



Todas as cartas de amor são
Ridículas.
Não seriam cartas de amor se não fossem
Ridículas.

Também escrevi em meu tempo cartas de amor,
Como as outras,
Ridículas.

As cartas de amor, se há amor,
Têm de ser
Ridículas.
Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca escreveram
Cartas de amor
É que são
Ridículas.

Quem me dera no tempo em que escrevia
Sem dar por isso
Cartas de amor
Ridículas.

A verdade é que hoje
As minhas memórias
Dessas cartas de amor
É que são
Ridículas.

(Todas as palavras esdrúxulas,
Como os sentimentos esdrúxulos,
São naturalmente
Ridículas.)


Fernando Pessoa


3 comentários:

orvalho do ceu disse...

Olá, querida
Gostei tanto que vou partilhá-lo em meu Blog de CARTA DE AMOR, vou avisar o dia... e farei referência ao seu Blog.
Bjs e que tudo se normalize na Região Serrana daqui pelos enlutados e tão sofridos.

Lena Simões disse...

Oi, Orvalho. Fique completamente à vontade, pois tomo isso como um incentivo. Obrigada pela gentileza. Bjs.

orvalho do ceu disse...

OLÁ, QUERIDA
Chegou, finalmente, o dia de repostar o que vc nos brindou.
Pessoa é uma joia!!!
Bjs de paz