28 de março de 2011

Sensações





“Entendo que amar é coisa abstrata
está na mente feito pó no ar;
mas, é matéria viva quando ata
duas almas sob as cruzes do altar.

Amar é bom. O corpo sua, a íris se dilata
o desejo queima que nem raio solar;
nasce no peito sem medida exata
e corre no sangue qual ondas no mar.

Amar sãos ossos, músculos em contração,
dois corpos em perfeita simetria
bailando uma estranha melodia...

Nenhum poder atrai quanto essa atração.
Vivemos, quando o amor nos invade
a doce loucura da felicidade!”



Inácio Dantas

3 comentários:

Aleatoriamente disse...

Que bonito menina!
Cheio de tudo de bom e lindo!

Um beijo Lena.
Fernanda

soniaconslt disse...

Tá romântica hoje?
Bjus e boa noite

Amapola disse...

Nesse momento não existe mais nada nesse mundo, e o universo conspira à favor. (Lindo poema!!)

Um grande abraço.