2 de julho de 2011

Sobre a calúnia


Pessoas que vivem na ausência do bem e do amor utilizam uma das práticas mais antigas e constantes na história da humanidade para tentar ferir aos outros: a prática da calúnia e difamação.

Quem ama não calunia, como bem propunha o apóstolo Paulo em seu consagrado texto aos Coríntios sobre o amor. Esse texto não trata apenas do amor romântico, como muitas vezes se supõe, é muito mais abrangente e deveria fazer parte do código de conduta de todos nós, independentemente da escola religiosa a que pertençamos. O fato é que o amor não calunia, nem difama. Calúnia e difamação são frutos de mentes e corações distantes do amor.

A calúnia e difamação são da família da inveja, do ódio, do egoísmo e do orgulho. São as armas prediletas para atacar as pessoas de bem; afinal, não se pode caluniar uma má pessoa, isso não seria calunia, apenas constatação.

Na impossibilidade de ferir as pessoas corretas através da verdade, uma vez que sua conduta não permite, essas pessoas “doentes” utilizam-se da mentira sob o formato de calúnia e difamação (crimes constantes em nosso código penal). Criam, inventam, aumentam, distorcem e fazem tudo o que seja necessário para tentar sujar a imagem de seus desafetos.

Essa prática é muito mais comum do que gostaríamos, circula em suas formas mais populares e cotidianas, através da fofoca, por exemplo. - raramente uma fofoca é fiel à realidade, vem sempre associada ao fel da maldade e ao sabor da inveja... - circula também em suas formas mais elaboradas, onde verdadeiros planos e complôs são armados para atingir pessoas-alvo.

Se você for vítima de calúnia e difamação, o que fazer? Sua reação deve ser proporcional ao dano causado pela calúnia:

- Se as pessoas para as quais forem ditas calúnias a seu respeito, conhecem você suficientemente bem, não faça nada. O caluniador está passado seu próprio atestado de mau caráter.

- Quanto às pessoas que não conhecem você tão bem, explique-se somente àquelas que merecem sua consideração, respeito e estão diretamente envolvidas com você.



- No trabalho, justifique-se somente com as pessoas às quais você responde hierarquicamente e colegas verdadeiros. Esclareça as calúnias que podem prejudicar você profissionalmente. Mantenha tudo na esfera profissional, trate dos fatos, não das pessoas caluniadoras.

- Se os prejuízos atingem sua liberdade ou prejudica gravemente o desenvolvimento normal e saudável de sua vida pessoal e profissional, contrate um bom advogado e aja judicialmente.

- Nos demais caso e, para as demais pessoas, não faça nada! Não se justifique, explique... - nada, absolutamente nada. Pessoas que não te conhecem, à medida que te conhecerem, saberão que o que ouviram era calúnia. Caluniadores são sempre desmascarados com o passar do tempo, são prisioneiros de sua deformação de caráter. Eles repetirão o erro e por repeti-lo várias vezes serão descobertos, como ocorre com os mentirosos.



Lembre-se de quatro questões muito importantes: 
-  Ninguém e nada do que disserem a seu respeito poderá diminuir o seu real valor.

- Nada nem ninguém podem fazer você se sentir inferior, magoado ou depressivo sem que você permita.
 
- O tempo é o maior aliado da verdade. Nenhuma mentira, calúnia ou difamação resistem à ação do tempo!

- Sua melhor resposta é sua história de vida. Viva como alguém moralmente superior, pratique a virtude, ame e faça o bem e nada poderá destruir esse patrimônio espiritual!


Na vida encontramos dois grupos de pessoas: as interessantes, que fazem as coisas acontecerem; e as desinteressantes que tentam impedir o sucesso do primeiro grupo. Essas pessoas que estão ocupadas demais inventando coisas sobre sua vida são muito pobres, não possuem nada de interessante em suas próprias vidas, por isso estão tão interessadas na sua!



Carlos Hilsdorf



Brian Ferry - Slave to Love



34 comentários:

O Universo dos Pensamentos disse...

Que lindo texto. Boa noite, um bjo

Paulo Francisco disse...

Quem não já sofreu uma calúnia?
O texto é verdadeiro e interessante.
Um lindo sábado pra você, Lena.

Mafalda S. disse...

Se há coisa que detesto é mesmo a calúnia. Até em blogs, não gosto de ler quando criticam constantemente os outros. Aliás o lema da minha semana até foi esse.

Gostei muito das dicas que deixaste.

Beijinhos

Eva disse...

Oi Lena querida, amo teus textos, super bem escolhidos sempre e nos fazem refletir muito sobre o que é viver e como vamos escolher viver. beijo grande e um lindo final de semana.

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Maravilhosa reflexão! Eu vivo num meio pequeno e sei bem o que é a calúnia. Só pessoas que não têm vida própria podem passar a vida a falar da vida dos outros e a difamá-los. Bjs

нєllєи Cαяoliиє disse...

Lena,
Bem isso mesmo,em suas vidas não possuem nada de interessante ou verdadeiramente "ocupável" e buscam isso prejudicando outras pessoas.
Mas a pior humilhação para esses tais,é o silêncio e ignorar!
irão perceber que pequeninas atitudes não são necessárias para afetar,precisarão de mais que isso.
Um fim de semana lindo pra ti,Querida!
Beijos

QUIM disse...

É verdade simm..me choca sempre esse lado humano...ixeeeeee...gente baixa...bjs querida ...bom fim de semana

Alê disse...

Lena,

A gente acaba encontrando tantas situações que envolvem a 'Sra. Calúnia' como a dona da festa, que chega a ser deprimente.
Como se pra sentir melhor, as pessoas precisam espalhar coisas ruins, envolver outras, causar mal estar, desconforto, inimizades,


As vezes, por mais que se corra pra longe, se está no meio... E isso é desgastante.


Quem dera existisse um botão pra colocar os praticantes em stand by, mas não há,

O melhor a fazer, é mudar de rua, dar um telefonema, ir pra lua,

=(


Um beijo!

SOL da Esteva disse...

Lena

Carlos Hilsdorf historia diversos aspectos da calúnia.
Todos, sem excepções, já fomos vítimas de calúnias, muitas vezes nem sequer maldosas, mas fruto de "julgamentos" sumários das aparências.
No fundo, a realidade é a malformação educacional em plena infância.

SOL da Esteva
http://acordarsonhando.blogspot.com/

mfc disse...

É um comportamento baixo e sem desculpa!
Há todavia uma diferença entre os 2 conceitos: na calúnia a pessoa que afirma SABE que o facto é mentira; na difamação o facto até pode ser verdadeiro.

Vera Lúcia disse...

A calúnia e a difamação podem até chegar a macular a imagem do caluniado. É uma perseguição injusta e maldosa.
Chico Xavier já disse que quem é perseguido injustamente consegue ir adiante, mas quem persegue não sai do lugar.
Aqueles que se utilizam destes instrumentos para denegrir o próximo ainda não conseguiram abrir seus corações para a luz Divina.
Beijo e um lindo final de semana.

Yasmine Lemos disse...

Lena lindona, fui vítima disso, e até hoje quando lembro tremo.É trauma pro resto da vida.
obrigada pela visita e um fds lindo pra vc
beijão

Imac by Artes disse...

Lena querida!
Esse texto é muito bom para reflexão.
A pessoa que gosta de coluniar não merece crédito. O tempo encarrega de mostrar a verdade.
Grande abraço e um final de semana abençoado pra ti!

CF disse...

Olá Lena
Texto actualizado pelos comportamentos vigentes no nosso quotidiano...infelizmente!
Numa situação de calúnia, segundo a minha perspectiva, a pessoa não deve retribuir na mesma moeda...deve sim, defender-se com base naquilo que é e que demonstra ser..uma pessoa de carácter e nunca atacar a outra...isso leva-a ao mesmo nivel e só demonstra que qd precisa desce tão baixo quanto o outro...E deixer que o tempo mostre quem afinal é o quê??? Pode até demorar algum tempo, mas quem tem a consciência tranquila, nada teme, o caluniador depressa cai na sua própria armadilha!!!
E todos os dias devemos aprender a ser pacientes, persistentes e fiéis, principalmente a nõs mesmos...
Bjs
Bom fim de semana

Marly Bastos in "palavreados ao vento" disse...

Eu digo sempre que nosso maior testemunho de vida é a nossa vida pura e simples.
A maior evidência do que passa em nosso coração é o que fala a boca.
Adorei o post Lena, na verdade calunia e difamação é para os fracos de espírito e incapacitados de fazer.
E o resumo dessas duas pragas está na inveja.
Beijokas querida amiga, que sua tarde de sábado seja encantadoramente bela.

silvioafonso disse...

.


Eu não estou nem aí para os
comentários, maldosos ou não.
Estou tal qual o cavalo dos
dragões da independência no
desfile de 7 de setembro:
Tô me borrando e andando, e
ainda sendo aplaudido.

silvioafonso
Cada vez mais palhaço.







.

Rô... disse...

oi Lena querida,

cada um de nós escolhe
como quer viver,
fui atingida por um desses pequenos
males recentemente,
mas o amor sempre é maior em mim,
e nada vai mudar...
ainda bem que tenho vocês para ler e fortificar
as coisas que acredito...

obrigada por essa oportunidade
de poder te ler,
beijinhos

Su disse...

tá aí um "sentimento" que eu abomino, acho péssimo isso, sábias palavras do Apóstolo Paulo, sábias e belas...

graças a Deus nunca fui vítima de calúnia...

Passei pra deixar um beijinho de ótimo final de semana!

Su.

Peônia disse...

Excelente texto, excelente reflexão!
Aliás, como sempre!
Beijos flor!

soniaconsult disse...

Falem bem ou falem mal, mas falem...

bjos amada

Marly Bastos in "palavreados ao vento" disse...

Lena minha avó materna também se chamava Benedita(eu tenho esse nome em homenagem a ela), era brava que só, mas tinha um coração de ouro. E fazia crochê como ninguém. 19 de junho fez um ano que o Papai do céu deu asas espirituais para que ela fosse ao encontro Dele.
Beijos querida e um domingo de muita paz, para você pessoa que tem distribuido tanta paz por aqui. Te gosto de montão.

Meire disse...

Amiga Compotinha, tão zelosa comigo, não tenho palavras para te agredecer pela atenção de ontem, vc é um anjo! Obrigada!!!! E adorei seu comentário lá na Pand tbm, linda!!!!
Calúnia é coisa pesada em nossa vida, mas quando somos caluniados não temos que temer, apesar de que sofrer, sofremos mesmo, mas a verdade sempre dá as caras no fim. E como aqui se faz aqui se paga, a gente nem precisa se preocupar ou se desgastar pensando em fazer mal a quem nos caluniou porque tudo o que é dele está guardado. Já conheci tanta gente mau caráter nessa vida miga, que fico feliz por hj ser cercada de gente boa, gente como diz o texto interessante que se importa com os outros, que ama o ser humano por ele ser ser humano!

Esrtrelinha do meu heart, olha só faltam dois flollowers para 600, logo mais vamos estourar o chamapanhe!!! IUPIIIIIIIIIII!!!

Fique sempre com Deus, que Ele continue mantendo toda a luz que vc tem, bjokitas com muito amor e meu eterno carinho.
Ich liebe dich sehr!!!!!!!

ॐ Shirley ॐ disse...

Querida Lena, mesmo que saibamos que uma pessoa fez algo errado, não devemos passar isso adiante,pois, é falta de caridade. Agora, caluniar...será que alguém é, realmente, capaz disso?...Beijos!

Ingrid disse...

credo!
quem já não passou por isso..
muito ruim mesmo..
beijos querida lena..

Ma Ferreira disse...

Leninha..querida amiga. Sinto sua falta viu?

Então..é a segunda escrita que leio hj sobre difação.

Sabe o que eu penso?

To nem ai.
O que pensam de mim..´problema de quem pensa.

Mas não tenho grandes problemas em relação a isso.

Talvez pq as pessoas que me conheçem sabe que sou boazinha, bacana, compreensiva, mas de boba não tenho nada.
Me respeitam..pq qdo não gosto eu falo mesmo. Me posiciono.
Não de maneira grosseira, mas de maneira clara.

Um beijo ..te amo!! Muito!! bastante!!


MA

Van disse...

lena minha querida amiga, alto astral e energizante.

tenho tido tão pouco tempo e a saudade de vc me aperta.

ótima escolha você fez com este texto, para ser superior a qualquer calúnia a que todos estamos sujeitos, o bom é manter a auto estima em dia, o equilíbrio e a força, ser injustiçado dói, mas pode-se sair ileso se soubermos reconhecer a falha de caráter e a pequenez do outro e consequentemente todos perceberão também.

Beijos muito afetuosos!

Calu disse...

Ajo exatamente como referendou o autor: deixo que o tempo trace sua rota e revele o verdadeiro caráter do difamador.
Pessoas de mentes estreitas se enredam na própria teia mais cedo ou mais tarde e a verdade ressurge forte e incontestável.
È desolador que ainda vejamos tanta mesquinharia.
Tenha um domingo sonhado, linda Lena.
Bjos mil,
Calu

Acácia Azevedo Studio Pottery disse...

Sobre este tema... Bem, sempre digo... Se forem falar de mal de mim, me chamem, pois sei horrores ao mesmo respeito... Melhor que caluniar! rs* Sempre belos e inspirados textos! Beijos Lena! A.

Maria Alice Cerqueira disse...

Querida amiga boa noite
Vim pedir o seu votinho para a minha poesia
Precisamos
Link da votação

http://ostra-da-poesia-as-perolas.blogspot.com/

para que o voto seja valido se votar no moral da poesia que fica abaixo das poesias, precisa fazer seu comentario deixar seu nome e seu link
desde ja lhe agradeço de tudo o coração
Tenha um lindo final de semana
Maria Alice
Bom dia amiga, vim agradecer a voce por sua linda presença no meu cantinho e fazer parte dos meus 200 seguidores! Venha pegar o selinho dos 200 seguidores que eu fiz com muito carinho. Tenha um lindo dia
Abraço amigo!
Maria Alice

E daí?? disse...

"- Quanto às pessoas que não conhecem você tão bem, explique-se somente àquelas que merecem sua consideração, respeito e estão diretamente envolvidas com você."
"

- Nos demais caso e, para as demais pessoas, não faça nada! Não se justifique, explique... - nada, absolutamente nada. Pessoas que não te conhecem, à medida que te conhecerem, saberão que o que ouviram era calúnia. Caluniadores são sempre desmascarados com o passar do tempo, são prisioneiros de sua deformação de caráter. Eles repetirão o erro e por repeti-lo várias vezes serão descobertos, como ocorre com os mentirosos."
É isso que eu faço sempre!! Eu simplesmente odeio fofoca! E me afasto de gente que tem esse vicio horrível!

cidinha disse...

Oi, Lena! infelizmente muitas vezes encontramos esse tipo de pessoa. Que perde seu tempo falando da vida alheia, caluniando.È uma bela reflexção para que também pensemos nas nossas atitudes! Bjs e um bom domingo..

Artes e escritas disse...

Contrate um advogado também. Lena, o seu texto diz da parte emocional, mas existem leis que defendem os cidadãos e elas existem para serem aplicadas. Um abraço, Yayá.

Cris - CaFoFo online@ disse...

Miguxa,

sabe que nunca me meti nessas encrencas? Acho porque sempre fui muito blasé com quem gosta de cuidar da vida alheia, ignoro, completamente. E tenho pena, e até lembro delas nas minhas oracoes, sem querer dar uma de Madre Teresa de Calcutá.

Essa música do Brian Ferry é lindíssima!!

MARILENE disse...

Infelizmente, não se recolhe as penas que foram lançadas ao vento. A calúnia é um artifício extremamente perigoso. Pode destruir mesmo. E já presenciamos vários fatos da natureza nas notícias veiculadas pelos meios de comunicação. Quando a verdade surge, não chega a todos que souberam do inverídico fato divulgado. Por isso mesmo, sou adepta ado não passar para a fente o que se ouve a respeito das pessoas. Primeiro, porque não nos diz respeito. Depois, porque é falta de respeito para com um ser humano que, ausente, nem se pode defender.

Bjs.