26 de agosto de 2011

Ter tempo para tudo




O relógio no pulso marca o tempo. Embora invisível, o tempo nos aprisiona em conceitos e em modo de viver. Conceitos de novo, antigo, moderno, ultrapassado, velho originam-se do tempo. O novo atrai. Chama ao consumo. O novo modelo, mais aperfeiçoado. O que carrego comigo num instante fica sem graça frente à nova cor ou ao moderno designer.

Contudo, o mesmo tempo que torna sem graça o modelo “antigo”, torna valiosas outras coisas: a velha camiseta de dormir, aquela velha xícara que pertenceu a minha avó, aquele velho amigo. O que perdurou no tempo nos apoia, nos transmite segurança, nos conforta. Há reciprocidade familiar entre mim e meu velho travesseiro. E por que corremos tanto atrás do novo? E por que trabalhamos mais, para ganhar mais dinheiro, para comprar os novos modelos, os novos sabores, as novas fórmulas?

Tempo. Esse invisível que regula a nossa vida, que nos dá o sentimento de carência: a falta de tempo, o tempo que voa, o tempo que desvaloriza o que há pouco compramos, mas que paradoxalmente valoriza a velha xícara que torna o chá mais saboroso. O tempo não para. Então, talvez nós é que tenhamos que parar a fim de não sermos engolidos por algo que é tão relativo como Einstein nos ensinou.

Eu ia ligar para ela, juro que ia – todos os dias eu pensava em ligar, mas é tanta correria, tanta falta de tempo, uma loucura. Pois é, ela se foi. A culpa não é do tempo, é mesmo nossa por temos permitido subjugarmo-nos a ele, deixando de regar nosso jardim. E é justo no nosso jardim que parece estar toda graça da vida. Ler um livro, assistir a um bom filme, ligar para a velha e querida tia, levar uma flor para mãe fora do Dia das Mães. Aquelas velhas formas de gentileza, aqueles velhos hábitos, aquele tempinho para alimentar nossa alma que carece de uma pausa. A correria provoca stress e o stress vai aos poucos matando a nossa sensibilidade.

Não tenho tempo para mais nada! Todavia, é o “mais nada” que mais importa. O “mais nada” é justamente o cultivo do jardim. Como fazer, então? Tem alguma saída? Tem, mas implica perdas e ganhos. Talvez a velha sabedoria de Sêneca (4 a.C-65 d.C) possa nos ajudar a encontrá-la.

“O tempo que temos não é curto, mas, perdendo grande parte dele, fazemos com que ele seja. A vida é suficientemente longa para realizar nela grandes coisas, se a vivermos bem.”  SÊNECA in Sobre a Brevidade da Vida.

“ Eu tenho tempo, meu caro, muito tempo; tenho tempo para tudo, e onde quer que esteja disponho sempre de mim. Eu me empresto à atividade profissional, não me entrego a ela; nem procuro ocasiões para empregar mal meu tempo.” SÊNECA in Cartas a Lucílio.

Não se entregar à atividade profissional, mas emprestar-se a ela certamente abrirá brecha no tempo. Muitas pessoas se entregam tanto ao trabalho que lhes falta tempo para as coisas simples e prazerosas da vida.Ter tempo para tudo depende de mudar alguns hábitos e paradigmas. Quem sabe, vestir a velha camiseta, tomar um chá na velha xícara e falar no antigo modelo do celular seja uma das formas de dispor mais de si mesmo, como nos diz Sêneca, e assim arranjar tempo para tudo. 



Regina Ramos 








28 comentários:

Toninhobira disse...

O tempo é o senhor,que nunca envelhece,mas como guru sempre nos orienta a valorizar o que o tempo nao deteriora.É preciso ter tempo,para não ficar esperando do tempo,aquilo que só nós podemos nos ofecer.Beleza de texto da Regina.E voce Lena uma garimpeira diplomada nos rios das Minas Gerais,sempre nos brindando com belas reflexões.
Uma bela semana a voce.
Meu terno abraço de paz.
Bju de luz nos seus dias.

mfc disse...

A nossa relação com o Tempo é ambivalente...
Parece ter velocidades diferentes!!
... dependendo do nosso estado de espírito e da nossa posição subjectiva perante ele.

CF disse...

Um desejo que tenho era poder capturar o tempo..o velho, aquele em que queres que perdure as coisas memoráveis! Do Novo ainda não sei o que me espera, só sei que a corrida será desenfreada e, por vezes, quero calma...
bjs Lena

Su disse...

bom dia pessoa linda e querida...

tempo tempo tempo...
sabe, faz uns bons anos que não uso mais relógio de pulso...rs um belo dia nas minhas férias tirei o meu do pulso e disse: nesses próximos 20 dias não quero saber que horas são... gostei tanto dos dias que vieram que larguei mão do "bonitinho", percebi que não precisava controlar o tempo, o tempo todo! Percebi que podia administrar meu tempo pelo meu relógio biológico também... E assim uso meu celular hoje como despertador, relógio pra não perder a hora...rs... Minha amiga, seu texto de hoje caiu feito uma "jaca" na minha cabeça, rsrs... estou precisando muito administrar melhor o meu tempo, tempo de trabalhar, de estudar, de curtir a família, os amigos, tempo pra mim só pra silenciar... dá tempo para tudo, o tempo é nosso... Aliás o tempo sempre foi um aliado, porque ele me tirou algumas dores, foi ele que me ajudou a superar, esquecer... a cicatrizar feridas...Só posso amar o tempo, mesm quando a vida vira uma correria e pareço estar tão distante dele... mergulhada na falta de tempo.... ainda sim, alí está ele! Sorrindo pra mim, e dizendo: vai vai vai...rs

Beijos amore e um final de semana maravilhoso pra ti, minha bibliotacária preferida!!!

Su.

* Verinha * disse...

Saber administrar o tempo é essencial.. principalmente valorizá-lo, lembrando-se sempre que ele não volta e não poderemos resgatar o que perdemos..

Beijokinhas super em seu coração Lena!

Verinha

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Adorei esta consideração sobre o tempo; o tempo é o nosso maior aliado e somos nós que fazemos o nosso tempo, mas desperdiçamo-lo muito entregando-o todo à ansia de ter cada vez mais; não fica nenhum para as coisas que realmente interessam e fazem a vida valer a pena e ter mas cor. A propósito do tempo, lembrei desta letra de Chico Buarque que me faz refletir. Com certeza já conhece...

Tem dias que a gente se sente
Como quem partiu ou morreu
A gente estancou de repente
Ou foi o mundo então que cresceu...

A gente quer ter voz ativa
No nosso destino mandar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega o destino prá lá ...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...

A gente vai contra a corrente
Até não poder resistir
Na volta do barco é que sente
O quanto deixou de cumprir
Faz tempo que a gente cultiva
A mais linda roseira que há
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a roseira prá lá...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...

A roda da saia mulata
Não quer mais rodar não senhor
Não posso fazer serenata
A roda de samba acabou...

A gente toma a iniciativa
Viola na rua a cantar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a viola prá lá...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...

O samba, a viola, a roseira
Que um dia a fogueira queimou
Foi tudo ilusão passageira
Que a brisa primeira levou...

No peito a saudade cativa
Faz força pro tempo parar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a saudade prá lá ...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração

O tempo roda num instante nesta roda viva que é a vida; é urgente que o aproveitemos bem. Um beijinho e bom fim de semana
Emília

Célia Gil, narciso silvestre disse...

O tempo é um velhinho sábio, nós é que nem sempre o entendemos ou estamos de acordo com ele, ora parece passar muito devagar, ora passa a correr! Bjs e bom fim de semana!

Alê disse...

Ai Lena,

acho que o dilema de nossos dias, gira em torno dele: soberano e implacável tempo,


Bjkas

Nel Santos disse...

Certa vez uma amigo meu disse-me:" Não te tornes escravo do tempo, tome logo uma atitude!" - Ele se referia ao fato de termos hora pra tudo, ser presa aos ponteiros do relógio... ele estava certo, é nossa a função de aprimorar o tempo sem deixar de lado o tempo que devemos dedicar a nós mesmos. Excelente reflexão, Lena!

Beijão pra ti!!!

AquilesMarchel disse...

pra mim funciona ssim
tudo que nos interessa nós temos tempo
se de repente faltou tempo é por que não era de tanto interesse assim sabe
as minhas coisas velhas ainda me são interessantes tenho tempo para elas todo dia
as pessoas que amo me tomam tempo

sem desculpas pessoal

Mafalda S. disse...

Confesso que por vezes me sinto prisioneira do tempo. Mas realmente o tempo também tem coisas bastante positivas, há que aproveitar enquanto é tempo!

Beijinho :)

Calu disse...

Linda Lena,
vou tomar emprestada a última citação de Sêneca escrita no texto e tatuá-la no antebraço(rs).Brincadeiras á parte, esse tema sempre me atraiu e atrai de forma compulsiva.O tempo que dispomos, que desfrutamos, que nos corre e que nos faz correr atrás dele.Equação insolúvel? Nem tanto.Temos, num esforço sadio, de achar tempo no tempo de cada dia, como diz Caetano;"fazer um acordo com o tempo",e vivermos mais satisfeitos com a existência dele em nós.
Bjos e bom fim de semana.
Calu

Đeh Olliveira ♪ disse...

Dor, ansiedade, leveza e clareza ...
Como definir o tempo?! ....

Beijos açucarados.

Perfeita Ordem disse...

Perfeito!
Esse é um daqueles textos que levo comigo para reflexão e ação.
Se há um tempo que utilizo muito bem é esse,quando estou aqui aprendendo algo que acrescentará qualidade de vida ao meu dia a dia!
Obrigada minha amiga!
Tenha um final de semana muito lindo e abençoado!
Beijo.

JAN disse...

LENA, NUNCA TEMOS TEMPO... É O TEMPO QUE NOS TEM.

LINDO POST. TEXTO BONIIIIITOOOOO!

JAN

.:*Aline*:. disse...

Muitas vezes nós mesmos nos fazemos prisioneiros do tempo. Damos tanta ênfase para uma parte de nossas vidas e esquecemos outras, colocando assim a culpa no pobre do tempo.
Para se viver bem só depende da gente e do que fazemos das nossas vidas.
Bjim, Lena! Amo seus textos.

Denise disse...

Lena, resumindo, tudo é uma questão de escolha, até da forma q nos relacionamos com o tempo. Muita paz!

Sandra Portugal disse...

Lena minha querida, tem momentos que fico arrepiada tamanha a sincronicidade, afinidade, eu não sei mais o que é que nos liga, nos une, apesar de nunca termos nos visto!!!!
Amanhã, essa sua amiguinha aqui, vai dar uma aula, pela primeira vez, num curso para jovens executivos! E adivinha qual é o tema? GESTÃO DO TEMPO!!!!! Passei a noite, a madrugada de ontem, meu horário de almoço de hoje e as últimas 2 horas terminando a minha apresentação, cronometrando os slides, o speach,etc... TÔ tão nervosa que resolvi vir aqui em seu maravilhoso blog, dar uma relaxada.... e o que encontro???? Esse maravilhoso texto sobre as nossas escolhas e o que fazemos do nosso tempo!!!!! TÔ PASMA!!!!!
obrigada Torce por mim!
bjs Sandra
http://projetandopessoas.blogspot.com//

Luar disse...

Leninha

Andamos sempre em sintonia.
Agora numa fase de sem tempo, já com soninho e amanhã a ter que levantar cedo, mas com uma vontade louca de te ler, chego aqui e dou por mim a ler um texto que me fará reflectir.
Ando a sufocar porque o tempo me controla.

Meu beijo com muito carinho.
Bom fim de semana

Ma Ferreira disse...

Leninha..meu ano.. deculpa a ausencia.. estou numa correria danda..estou num congresso que vai ate amanhã...

Prometo a vc voltar para ler com calma a sua postagem!

te amo!
bj

MARILENE disse...

Nós temos tempo sim, só não o utilizamos da forma correta. Perdemos grande parte dele com inutilidades. Reconheço isso. E muitos sabem que a velha frase "não deu tempo" pode significar que a pessoa não se interessou em fazer alguma coisa, no tempo certo.

Bjs.

Amanda Lemos disse...

Muito interessante o Blog,
Gostei muito do que vi por aqui.
E te convido para conhecer meu espaço, caso queira dar uma olhada, seguir..;

http://www.bolgdoano.blogspot.com/

Muito Obrigada, desde já.

Vera Lúcia disse...

Olá Lena,
Leonardo da Vinci dizia que "o tempo dura bastante para aqueles que sabem aproveitá-lo". E é uma grande verdade.
Nós somos devorados pelo tempo exatamente por não administrá-lo com proveito, pois perdemos demasiado tempo com o que não tem um valor efetivo enquanto o perdemos para valores reais.
"Há tempo para todo o propósito debaixo do céu".
Tenha um lindo final de semana.
Beijos.

Meire disse...

Sabe minha Estrelinha brilhante, não é tão fácil lidar com esse tempo. Só acho que as pessoas se preocupam mais com ele do que umas com as outras. Não é tão simples assim, eu sei. Arrumar um tempo vago na agenda pra visitar um parente ou um amigo no meio da correria, mas quando queremos algo, realmente queremos muito, dá-se um jeito. Talvez o segredo seja o que Sêneca disse: "ter tempo pra tudo" assim conseguimos regar o jardim, plantar uma flor, retirar as ervas daninhas e todo o resto para manter nosso sagrado equilíbrio.
Eu tenho mania de olhar pro relógio toda hora mesmo que não tenha compromisso, só domingo é que nem quero saber desse danadinho rsrs

Mãezinha do meu coração, amiga de alma, muito obrigada sempre por suas palavras de carinho, pela sua amizade. O tempo, os dias que correm, os segundos do danadinho do relógio só me mostram o quão especial vc é. Lenita, vc é um presente divino. Deus olhou para a estrela mais brilhante e disse: Essa vou mandar de presente pra Meiroca paçoca! Fico pensando o que fiz pra merecer presente tão bonito!

Te amo desse tamanho, ó, ó! Viu? Nãooo????????? É porque é infinito não dá pra ver até onde vai rsrs
:)

cidinha disse...

Olá, Lena. Lindo texto! Nós realmente sempre colocamos a culpa no tempo, por deixar de fazer isto ou aquilo. Temos que procurar um tempo para nós! Como é bom vestir aquela camizeta velha, enfim fazer tudo aquilo que gostamos de maneira simples e sentirmos feliz. Obrigada pelo carinho da amizade! Bjo grande!

Elisa T. Campos disse...

Lena
Que lindo.Meu tempo também se resume nesta palavra:NÃO TENHO TEMPO
Mas me vi neste texto
- A primeira manta que minha filha ganhou ao nascer (Já puída guardada no armário porque se apegou)
- A velha camiseta que o meu marido ainda usa e demora para se desfazer
- As duas xícaras com pontas lascadas que as uso como vasinhos para enfeites das flores que colho
do jardim
Amei

Já estou te seguindo

bjs

Ingrid disse...

sabe Lena querida, muito se usa deste lindo recurso, o tempo, para justificar a falta de amor e atenção ..
este teu texto deveria ser lido e relido por muitos..
beijos de carinho..

Olinda Melo disse...

Excelente post sobre um tema importantíssimo, o Tempo, que poderá controlar-nos se não tomarmos em mãos o comando das nossas vidas.

Venho do blog da Maria.

Abraço

Olinda