7 de dezembro de 2011

Pequenos detalhes



E, a sua casa, abriu-se para mim... Entrei com todo o meu fogo e vida...


Um homem precisa conhecer a sua fêmea, distinguir o que ela exala, como quer ser tocada... Sem que ela diga. Porque nunca é igual... Mas ele pode perceber... Como a lua: ela mostra suas formas para que o observador reconheça suas fases... Assim, a mulher também precisa se mostrar... Não é fácil enxergar através das nuvens... Eles não são adivinhos como pensamos que eles são. Abra a sua casa e mostre seus cantos!

Uma mulher precisa conhecer as horas do seu homem, seus espaços, gostos e suas luas... Sim, eles também são sagrados... Também querem ser descobertos e celebrados. Conheço poucos assim, mas eles existem... A maioria está dormindo... Cabe a nós acordá-los. Agradeça... Sempre!

Os pequenos detalhes: seja um chá que ele te traga, uma torrada que ele faça ou uma cadeira pesada que ele carregue colina acima porque você quer tirar uma foto lá. Sim, essas coisas acontecem. E, se você agradece, fortalece a união, eles gostam de ouvir isso... O reconhecimento faz bem, faz acontecer mais.

Ambos precisam dar asas um ao outro. Crescer juntos... Se encaixarem um no outro. Como as engrenagens de um relógio: nem tão separadas, nem coladas. Mas, com um espaço suficiente - que uma entre na outra, folgada - para que ambas se movimentem e juntas façam acontecer. É isso que eu quero: Que tudo aconteça! Juntos! Amor é doação, magia, paixão. Não quero menos que isso.

E, a minha casa, abriu-se para ele... E ele entrou com tanta saudade e vida... Cheirou cada cômodo, compreendeu cada palavra, notou detalhes e olhou-me nos olhos: “É preciso entrar um no mundo do outro!” Então, deitou no meu peito, e assim ficamos... Como engrenagens – do amor.





Carolina Salcides

10 comentários:

mfc disse...

E é tão fácil que ela dê aquele "jeitinho" que faz o encontro do toque com o ponto certo...

Leninha disse...

Querida amiga Lena,

Li outro dia que todos nós temos uma asa e precisamos do outro,do abraço do outro para voar...
Bjsssss,
Leninha

MARILENE disse...

Que texto lindo! Não o conhecia e vi tamanha disposição de entrega, de abertura e de encontro, que me sensibilizei. Parece que nessa época ficamos todos assim, com os sentimentos visíveis.
Você está gozando muitas férias (rss).
Grande beijo!

Vera Lúcia disse...

Olá Lena,
Que alegria vê-la de volta. Desta vez você abusou das férias, hein?

O texto é lindo, leve e aconchegante.
Creio que os detalhes têm extrema importância no enriquecimento de uma união. Ser grato (a), respeitar e abrir espaço para o companheiro(a) são caminhos para o crescimento e o fortalecimento do amor.
Beijão.

Maria Adeladia disse...

Lena, belo póster! Abração.

ॐ Shirley ॐ disse...

Muito bonito. Concordo com o que li... Lena, um beijo grande no coração!

ANA ROOS disse...

Oi Lena querida...
Te lendo pelo face na maioria das vezes, mas hj cai aqui e recebi de presente esse texto tão lindo pra compartilhar com o meu amor que eu resolvi abrir a porta...

Beijos carinhosos

Rô... disse...

oi minha querida,

que bom te ver de volta,
espero que tenha aproveitado bem suas
férias...
e pelo que posso notar voltou
inspiradíssima,
adorei,
que delícia esse ombro,
esse colo,
essa proximidade de dois seres,
dois corpos,
duas almas...

beijinhos
e muito bem vinda
de volta!
estava com saudades

Cidinha disse...

Oi Lena. Belo texto! Delicadeza, perfeito essa partilha de amor. Amei! Obrigada pela visita pois estava com saudades... bjo grande no seu coração!

Elisa T. Campos disse...

Lena
Que lindo.
Quem ousaria deixar de abrir essa porta?
As vezes a gente deixa passar e nem nota. Adorei.

bjs