3 de dezembro de 2011

Quando é preciso ir embora



Romper seja lá o que for é sempre muito difícil. Sempre dói. Parece que você está jogando a felicidade pela janela. Quantas vezes você pensa no fim e recua, porque está apegada a sentimentos, idealizações e até a armadilhas emocionais das mais cruéis. Uma verdadeira briga entre o cérebro e o coração.

Dualidade. Sim, agora vai dar certo; não, não tem jeito mesmo. Ah, mas isso foi tão especial; nossa, que desconsideração… Tem gente que vive anos assim, acreditando e desacreditando; apostando e perdendo; esperando e não tendo. Tem gente que vive isso tudo num único dia. Acho que vale pensar no que você está se apegando. Se for em nuvens, não deve estar vendo o que está por trás delas.

As dúvidas pré-rompimentos sempre existirão e sempre serão doloridas. E para ajudar na decisão é preciso mergulhar fundo em si mesma e ouvir qual é grau de felicidade que o relacionamento (o trabalho, a amizade) está lhe proporcionando. Sim, no fundo é o que você está ganhando com isso. Se seus olhos brilharem mais de alegria do que de lágrimas, está valendo. Se você estiver se sentindo mais mulher do que amiga/terapeuta, continua valendo. Se seu coração bater mais de amor do que de nervoso, vá em frente, se a outra pessoa quer você na mesma intensidade, corra para o abraço.

Do contrário, tem algo errado. Bem errado. O outro não é obrigado – aliás, nunca conseguirá – satisfazer suas carências ancestrais. Quem carece de si mesmo pode até encontrar algum conforto numa relação torta, mas precisa saber que ela tem data marcada para terminar. Uma pessoa e meia definitivamente não estabelece um relacionamento. Estabelece dependência. Infelizmente, às vezes é preciso cair das nuvens, se esborrachar no chão para assumir que precisamos de mais para ser feliz. O melhor a fazer é libertar e libertar-se. Nesse caso, sem medo de ser infeliz. Porque tudo passa. Tudo.




Fernanda Santos 




17 comentários:

manuel marques disse...

Há momentos em que a única solução é partir. Partir não por covardia, mas partir porque é melhor recomeçar do nada.

Beijo.

Imac by Artes disse...

Minha querida!
Muito bom ler esse texto.
Obrigada pela partilha.
Abraços! Um lindo final de semana pra ti.

Regina disse...

Olá Lena, tudo bem?

Que texto legal esse. Acho que vale a pena a gente sempre parar e repensar nossas relações, mas como bem escrito nesse texto, muitas vezes é bem difícil romper um ciclo doentio. Quem dera que sempre pudessemos ser fortes e racionais o bastante para buscar o caminho + saudável.

Nel disse...

Que texto fantástico!!! Ótima postagem!!!

Quando reinamos sobre nós mesmos, aí somos livres de fato.

Beiojos,

Nel

Sobre o Tempo disse...

Penso que, as vezes, o melhor é partir, pois a solução pode vir de um recomeço. Um ótimo fim de semana! Bjs

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Essa, proposta, pelo excelente texto, é SOLUÇÃO mais que acertada. Haverá, sempre, a possibilidade de um recomeço, para a felicidade...

Um beijo, Lena!

Luar disse...

Leninha

Tudo tem um princípio um meio e o fim, e por muito doloroso que isso seja, quando chega a hora não há porque adiar.

Beijinho

Estrela disse...

Olá, Lena! É bem assim. A maioria de nós sente isso na pele.
Bom fim de semana! Bjus!

Luana Natália disse...

Ainda bem que tudo passa. Imagina só se não passasse?
Bjs.

Alê disse...

Lena,

Romper sempre deixa cicatrizes,
E por vezes, somente muito tempo depois, amadurecidos, é que a gente compreende, que era, a melhor alternativa pra não virar chaga,



Bjkas mil

♥Soniaconsult♥ disse...

Eu gostaria de partir para longe e recomeçar livre de tudo.
Seria uma maravilha.

mfc disse...

É sempre doloroso e triste um adeus(qualquer que ele seja)!

Cidinha disse...

Olá Lena. O texto nos mostra claramente a atitude certa a tomar num relacionamento. Não é nada fácil! Más necessário. Bjos e todo carinho pra vc.

José Ramón disse...

Lema Bellas entradas
Feliz semana
Un cordial saludo desde…
Abstracción textos y Reflexión.

Maria José Rezende disse...

Olá amiga. Às vezes é necessário romper para renascer. Beijos.

Mara Ribeiro disse...

Cada um tem sua vida e sua jornada aqui, apenas podemos caminhar no mesmo rumo, mas cada ser é único.
Bjo no coração

Meire Oliveira disse...

Ótimo o texto minha Estrelinda, nessas horas temos sempre que analisar se medo, raiva, insegurança ou seja lá o sentimento montruoso que nos invade for maior do que o amor mesmo que doa a solução é romper. A gente sofre, acha que vai morrer, mas num morre e acaba por percebendo que foi a melhor coisa a fazer.

Adorei a frase da Maria José ali em cima: "Às vezes é necessário romper para renascer." É exatamente isso minha linda mamacita!!! bjokitas na bochecha.