18 de janeiro de 2012

É preciso saber desligar


Esqueça o trânsito caótico, a urucubaca política, o tal balancete no final do ano. Deixe de lado a cobrança interna, a dívida externa, a tão eterna dúvida. Viver é assim. Não há como negar. Para ficar ligado é preciso saber desligar. Fácil? Nem tanto. Descobrir qual é o seu tempo é tarefa nobre: exige um grande conhecimento sobre si mesmo. Portanto, esqueça o relógio. Seu tempo está dentro de você. Chega de viver com a ansiedade no colo e o celular na mão. Não deixe a agenda ocupar ? sem querer - o lugar do coração. Respeite sua hora. Desacelere. TURN OFF. Mais do que correr, é preciso saber parar. Não adianta viver no piloto-automático e deixar de sorrir. Nem tirar folga e levar uma enorme culpa dentro da mala. O mundo lá fora exige produtividade e imediatismo. Aqui dentro, corpo e alma pedem menos, muito menos. Como fazer, então, para conciliar tempos tão diferentes? A resposta não está em livros. Mas dentro de cada um. Quer tentar? Respire fundo. Desencane. Perca seu tempo com você!É uma responsabilidade enorme desconectar-se, eu sei. Mas vida ao vivo é pra quem tem coragem. Coragem de arriscar. Cuidado em saber a hora certa de parar. Difícil? Pode ser. É um exercício diário que exige confiança e um amor incondicional por tudo o que somos e acreditamos. Uma aceitação suave dos próprios defeitos, um rir de si mesmo, um desaprender contínuo, um aprender sem fim sobre o que queremos da vida. Não importa se tudo parecer errado e o mundo virar a cara para você. Esqueça. Se esqueça. Hora de se perdoar. RENASÇA. Eu sei pouca coisa da vida, mas uma frase eu sigo à risca: é preciso respeitar o próprio tempo. E eu respeito! Acredito no que diz o silêncio na hora em que a mente cala. E meu silêncio - que não é mudo e também escreve - dita com voz desafiante: confie em si mesma. Quebre a rigidez. Ouse. Brinque. Viva com mais leveza. E - por favor - desligue-se. Só assim você vai transformar vida em letra e letra em vida. E ter coragem e fôlego pra ser VOCÊ, no momento em que o mundo te atropelar sem licença e disser: CHEGOU A HORA!

Fernanda Mello






8 comentários:

Gisa disse...

Viver intensamente, sempre é tempo.
Um grande bj querida amiga

Leninha disse...

E vamos viver com leveza e doçura para com todos...lindo texto,amiga querida.Você e suas escolhas inspiradas...sempre.
Bjsssss,minha xará amada,
Leninha

marlene disse...

É ISTO AI AMIGA É PRESISO QUE TENHAMOS TAMBEM RESPEITO POR NÓS MESMOS,SABENDO DAR TEMPO AO TEMPO NO MOMENTO CERTO TUDO TEM SEU TEMPO O TRABALHO O DESCANSO,MOMENTO DE CANTAR SORRIR FAZER BARULHO E O MOMENTO DO SILENCIO DO RESGUARDO DE ESCUTAR NOSSO INTERIOR COM CALMA E ATENÇÃO
LINDO E PROFUNDO SEU TEXTO MINHA QUERIDA LENA PARABENS UM ABRAÇO COM CARINHO MARLENE

josenaide coelho disse...

Tá lindo o novo visual do amadeirado,lindooooooo!Hj
que eu vim perceber acredita?
Lindo seu texto muito reflexivo
xerusssssss no core e boa noite!

Célia disse...

Ah! Lena! Aprendi... ou melhor, reaprendi a me dar o meu tempo, a respeitar minha individualidade, a brincar, a rir de mim mesma... Isso tudo sara qualquer
diagnóstico! Saudável reflexão!
Abraço da Célia.

Bento Sales disse...

Olá, amiga Lena!
Quando conseguimos nos desligar de tudo que nos perturba e nos faz mal, começaremos a ligar para aquilo que nos faz realmente bem e felizes.

Abraços fraternos do amigo de sempre!

Imac by Artes disse...

Amei esse texto!
Uma boa reflexão...
As vezes até precisamos nos policiar para vivermos com mais leveza, mas nem sempre é possível.
Abraços! Um lindo dia pra ti.

Mara Melinni disse...

Adoro o que a Fernanda Mello escreve... sim, precisamos perder um tempo com nós mesmos...!

Mil vezes OBRIGADAAAA por estar sempre ao meu lado, Lena!

Vc é que nos acalma e anima... sempre reserva escritos c/ pitadas de sonho e reflexão.

Bjoossss =****