4 de dezembro de 2012

Comprometer-se




Para muitos seres humanos, ainda é muito difícil aceitar que a realidade de suas vidas é de sua total responsabilidade. Embora as conquistas exteriores dependam de inúmeros fatores, no que se refere ao crescimento interior e à libertação do sofrimento, o que quer que almejem alcançar, terá de ser realizado por eles.

Sem esta consciência, seguirão criando uma série de desculpas para adiar indefinidamente o processo. Porém, a transformação pela qual está passando a humanidade - e que irá acelerar-se a partir desse mês de dezembro-, certamente irá intensificar a necessidade de mudança.

Os que insistirem em permanecer acomodados na velha forma de ser, perderão uma oportunidade valiosa de expandir sua sensibilidade, abrir novos canais de percepção e, consequentemente, gerar possibilidades muito mais criativas para suas vidas.

A resistência em comprometer-se é a última forma de resistência do ego, que fará de tudo para que seus medos, limitações e bloqueios continuem a guiar suas ações.

O primeiro passo é deixar de lado a exigência de garantias, pois ela é um obstáculo considerável para que a mudança aconteça. Encarar o desconhecido, apesar do medo, é a única forma de alcançar o que desejamos.

Ao nos responsabilizarmos por nossas escolhas, ampliamos as chances de fortalecer nossa autoconfiança e experimentar um sentimento de vitória que ninguém, jamais, poderá nos conceder.

"Vida é insegurança. Cada momento é um mover-se para uma insegurança cada vez maior. É um jogo. Nunca se sabe o que vai acontecer. E é belo que não se saiba. Se fosse previsível não valeria a pena viver.

Se tudo fosse como gostaríamos, se tivéssemos certeza de tudo, não seríamos absolutamente homens, seríamos máquinas. Somente para as máquinas tudo é certo e seguro. O homem vive em liberdade. A liberdade necessita de insegurança e incerteza. Um verdadeiro homem de inteligência está sempre hesitante porque não tem nenhum dogma no qual se apoiar. Ele tem que olhar e responder.

Lao Tzu diz: 'Eu hesito e ando alerta na vida porque não sei o que vai acontecer. E não sigo nenhum princípio. Tenho que decidir a cada momento. Nunca decido de antemão. Tenho que decidir quando o momento chega'.

Então, é preciso estar pronto para responder. Isto é responsabilidade. Responsabilidade não é uma obrigação, não é um dever -é a capacidade de responder. Um homem que quer saber o que é a vida tem que ser responsivo.

...Se você estiver buscando segurança e certeza, os seus olhos se fecharão. E cada vez você se surpreenderá menos e perderá a capacidade de se maravilhar, terá perdido a religião. Religião é a abertura de um coração maravilhado, é a receptividade para o mistério que nos circunda..."

OSHO - A arte de morrer.


Elisabeth Cavalcante



2 comentários:

Pedro Luis López Pérez (PL.LP) disse...

La incerteza y la sorpresa son aspectos indispensables para saber que estamos vivos...que necesitamos continuar, cobijándonos en nuestras bases y nuestra Fé.
Maravilloso Post.
Un abrazo.

Célia Rangel disse...

Comprometer-se. Responsabilizar-se. Ser cúmplice. Ser parceiro. Conduta de um ser evoluído.
Bj. Célia.