23 de janeiro de 2013

Você está ajudando ou atrapalhando com sua opinião?





Muitas pessoas na ânsia de ajudar o outro acabam espantosamente atrapalhando. Por que isso acontece? Como em vez de atrapalhar, ajudar ao outro?

Quando gostamos muito de alguém queremos a todo o custo evitar que a pessoa sofra, queremos ajudar, queremos fazer as coisas por ela e impedir que se machuque. Este é um sentimento natural de proteção e é valido, mas o que acontece é que muitas vezes quando a outra pessoa conta algo para você, na verdade, vem à procura de apoio e não de opinião. E você querendo ajudar, muitas vezes pega pesado no sermão de tudo o que a pessoa deveria ou não fazer e essa "dureza" toda é interpretada por aquele que foi em busca de apoio como um sentimento de rejeição.

Principalmente entre casais deve ser dada a devida atenção a isso. Pois aquele que vem buscar apoio quer naquele momento somente ouvir que você o apoia, que está do lado dele. Esta hora não é a hora de você apontar nenhuma possibilidade, pois se o fizer o que conseguirá será afastar a pessoa de você.

Por que isso acontece desta forma? Porque uma opinião neste momento é entendida emocionalmente e não intelectualmente. Quando alguém vem contá-lo algo importante, algo que provavelmente está contando somente a você, deve dar sua opinião somente se a pessoa solicitar, do contrário deve ouvir e apoiar.

Pense em você quando teve que tomar decisões delicadas e quis compartilhar isso e em vez de apoio recebeu opinião. Provavelmente, sentiu-se mal, né? Isso acontece porque a pessoa que está compartilhando algo tem motivos e valores internos a respeito do que está compartilhando e quando num momento desses o outro diz algo, e quando essa opinião vem de alguém importante na vida dessa pessoa, é entendido como rejeição.

E o que fazer nesta hora se você realmente está enxergando que a outra pessoa está equivocada? Você deve ouvir passivamente e com atenção. Depois deve fazer perguntas para que a pessoa perceba exatamente o porquê de tudo. Mas deixe a pessoa responder, não responda por ela. Os motivos que fazem alguém tomar uma decisão são tão pessoais que dificilmente alguém que não está na pele da pessoa conseguirá entender verdadeiramente. 

Então, cuidado com a sua opinião!


Cristina Longhi 

3 comentários:

.:*Aline*:. disse...

Olá Lena!!!
Olhando por esse lado, vejo que tens razão. É difícil não querer dar a nossa opinião, quando gostamos muito da pessoa e não queremos que ela sofra. Mas às vezes só em ouvir, já estamos ajudando muito mais.
Vou me policiar mais daqui pra frente.
Bjos!

★MaRiBeL★ disse...

▓▓▀▀▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▀▓▀▓▓▓▓
▓▓▌█▀▓▓▓▀▀▓▀▀▓▓▌▀▐▌▄▐▓
▓▓▄▄▄▌▄▐▌▐▓▌▐▓▓▓▌▓▌▀▐▓
▓▀▀▓▓▌▀▐▓─▓─▌▄▄▓▄▓▀▓▀▓
▓▌▐▓▓▓▓▓▓▌┼▐▌▄▄▓▓▓▐▓▌▓
▓▄▄▓▓▓▓▓▓█▄█▄▄▄▓▓▓▄▄▄▓
. ★MaRiBeL★ .

Severa Cabral(escritora) disse...

Estou aqui hoje por um motivo mais que especial.
Tenho que dizer que não foi fácil conseguir você para ser meu seguidor,
foi muita motivação impulsionando com postagens e visitas...que atingi 300 seguidores
Agradeço te convidando a visitar a florada do IPÊ junto comigo no FOLHAS DE OUTONO !
Deixo o meu abraço recheado de carinho !!!!!