3 de fevereiro de 2013

Momentos de escolhas...





A vida é simples, o ser humano é que gosta de complicar tudo. Inventam-se mil desculpas, procrastinam-se as decisões, vegeta-se! Por medo, insegurança, acomodação. Apego aos bens materiais, às finanças, à estabilidade. Posse, controle, ciúmes. E o que fazer com a intuição? Esqueça, é pura bobagem, diz o lado esquerdo do cérebro. Melhor ficar no que é real, no concreto. Não perca tempo com ninharias!

Massacram-se os sentimentos, embutem-se as emoções, anula-se o amor. E vai-se levando esta ausência de sensações mais fortes. Sede de paixões, do coração bater mais forte, de viver! A alma pergunta: até quando? Procura-se outra pessoa, estando casado? Separa-se e aí... vai à caça? Empurra com a barriga este casamento falido por causa dos filhos? Como saber o caminho correto? O que fazer? Como sair deste turbilhão astral?

As mudanças começam no caos para chegar ao equilíbrio. As incertezas, o medo do amanhã, a perda de qualidade de vida assustam os casais. E quando têm filhos envolvidos? Mais objeções para não se separarem... Mal sabem que o ambiente fica tão carregado que deixa as crianças doentes! Tudo é em função deles, satisfazer os seus mínimos desejos. Tornam-se a razão de vida dos pais. Poderá se gerar futuros adultos sem limites, eternamente insatisfeitos, sem iniciativas para nada. E depois, os filhos são emprestados. Criam-se para o mundo. Decidir o destino deles? Eles têm a própria personalidade, sabem o que querem e vão embora... E aí, o que sobra deste casal? Quanto tempo se perdeu...

As pessoas se acostumam a tudo, até a sofrer! Tudo é motivo de discussões desgastantes. Preferem ficar na solidão a dois, nas verdades não ditas, acumulando ressentimentos por motivos ínfimos. Estresse puro. Acham que é normal, não conhecem um relacionamento baseado no amor. Fica um clima pesado, tenso. Resulta em doenças da alma... Dependendo do caso, existem soluções, terapias e novas formas de serem felizes na mesma história. Outras maneiras de encarar o mesmo relacionamento. Necessita-se de diálogo, tolerância e autoconhecimento. Perdoar e perdoar-se muito, praticar o amor incondicional, descobrir que o mundo é bem maior...

Agora, se já não existe a questão da pele... são apenas dois amigos dividindo o mesmo espaço. Não adianta. Apagou o fogo, não acende mais. Tem gente que está casado há muitos anos, dorme na mesma cama e não rola nada! E quem casa sem estar apaixonada(o)? Cadê a química? Diagnóstico: não existe amor! Nesta história, todos saem machucados, ainda mais se insistem neste compromisso, por pura teimosia, culpas ou estagnação. Atração ou se sente ou não... Não dá para se programar: Dia 10 de outubro, vou começar a sentir atração por fulano... Quem sabe, um dia, talvez... Não permita que a sua vida passe em brancas nuvens!

Vale dar um tempo sozinha. A pessoa está tão acostumada a viver no inferno das brigas que estranha o silêncio, a paz e a harmonia. Os defeitos dos outros que nos incomodam são os mesmos que temos e não resolvemos. Você é 100% responsável por tudo que lhe acontece, não adianta tentar culpar ninguém!

Às vezes, o distanciamento pode trazer uma visão mais objetiva do relacionamento. Percebe que não é tão ruim assim... Consegue até pensar! Sai daquele turbilhão astral. Está mais feliz!

Volta ao mesmo relacionamento com mais intensidade, compreensão e amor.

O sentimento fica mais forte. Renovação do espírito. Pode pintar outra pessoa também... Aí, significa que o ex já faz parte do passado. Novas formas de se relacionar. Tem que dar certo? São tentativas que podem dar samba. Duas pessoas livres que escolheram traçar o mesmo caminho... Não existem garantias e nem certezas. Fica-se enquanto o relacionamento for bom e construtivo, se houver dor e tristeza... Virar a página e construir outra história. Também, acontece de preferir ficar sozinha. Tudo são oportunidades, opções, escolhas que o Universo nos oferece.

Seria tão sensato decidir através de uma visão lógica, mas a vida prega surpresas em cada esquina... O amor acontece quando menos se espera.
Sincronicidade: a pessoa certa, no momento exato, no mesmo lugar. Outros preferem chamar de destino. A energia pode ser sentida, mas não é tangível. É preferível viver 10 anos em um dia a um dia em 10 anos. Uma carícia, um cheiro, um olhar mais intenso... O coração tem razões que a própria razão desconhece... Não existem fórmulas mágicas. Não é uma receita de bolo. Cada história é única, especial, maravilhosa... Precisa-se de mais coragem, acreditar em seus sonhos, sentir a plenitude da vida. As mudanças são sempre positivas. Elas nos fazem crescer, aproveitar melhor os momentos, perceber os insights. Aguça a intuição, incentiva a criatividade, independente da decisão tomada. Escolha viver! Chute o balde!

Para que a energia positiva flua, é necessário dar o primeiro passo significativo: procure se autoconhecer! Assim, você fica sabendo o que realmente quer, quais são as suas potencialidades, crescer como ser humano. Trazer mais alegria para a sua vida e a dos outros. Transforme-se numa nova pessoa, promova uma virada de 180º graus, permita que o amor penetre em seu coração! Faça com que a sua vida valha a pena! Viva com intensidade todos os momentos, pois eles são únicos... Pequenos diamantes valiosos... Você merece tudo de bom!


Mon Liu

2 comentários:

Me And The Time disse...

" A vida é simples, o ser humano é que gosta de complicar tudo." Eis uma grande verdade, nua e crua. Despe qualquer paradigma ou ser intelectual, mostrando com franqueza a dura realidade...

Aguardo a tua visita!

Paz e bem!

http://eu-e-o-tempo.blogspot.com/

http://www.youtube.com/user/ByMeAndTheTime

Sonia disse...

Abrir-se às novas experiências, dar valor aos momentos vividos esse é o segredo para uma vida plena.
Abraço!
Sonia