26 de junho de 2010

Caffé latte



Os nutricionistas tem apontado, atualmente, os prós e os contras de algumas duplas imbatíveis do cardápio brasileiro. Quando você pensa em um tipo desses alimentos, logo vem o outro na cabeça. Na cozinha prática e sem frescuras essas duplas são tão antigas que é difícil imaginar saboreá-las de forma isolada.

"Carro sem estrada, queijo sem goiabada, sou eu assim, sem você...” Já dizia, Adriana Calcanhoto, que algumas coisas não vivem uma sem a outra. Até parece que nasceram para ficar juntas. E nasceram mesmo, pois o que seria do (a):

...arroz sem o feijão?
...pão sem a manteiga?
...café sem o leite?
...queijo sem a goiabada?
...filé sem as fritas?
...strogonoff sem o arroz?
...carne seca sem a abóbora?
...mortadela sem o pão?
...macarrão sem o molho?
..."hamburguer" sem o pão?
...mortadela sem o pão?
...queijo sem o vinho?
...feijoada sem a laranja?
...presunto sem o queijo?
...quiabo sem a galinha?
...morango sem o "chantilly"?
...do "petit gateau" sem o sorvete?
...do churrasquinho sem a farinha?
...do bacalhau sem a batata?



Sem querer forçar a barra, estou certa de que há inúmeras outras duplas, mais ou menos simples ou sofisticadas. É fato, também, que a combinação vai além da tradição e chega também aos nutrientes. Neste aspecto, nem sempre as duplas mais tradicionais são saudáveis. Mas, mesmo assim, você não acha que foram feitos uns para os outros?


Fonte
Edição: Lena

Um comentário:

Sônia Silvino disse...

Boa noite, meu bem!!!
Venho para deixar uma beijoca carinhosa!
Com certeza são "casais" inseparáveis, amiga! rs
Bem bolado o teu post. Parabéns!
*************************************************
E este poema para você

"AMIGOS, ANJOS E FLORES

Assim são os amigos...
Assim são os amores...

De tanto esperar... De tanto vagar... De tanto chorar...

Hoje percebo que sozinha... Já não estou...
E hoje ao despertar nesta linda manhã...
Senti um gostoso aroma de flores...
Senti a presença dos anjos...

Novamente abro minha janela... Da alma e coração...
E por ela vejo meus amigos...
Que mesmo sendo do virtual...
Apoiaram-me nas horas de solidão...

Recebo sorrisos palavras de alento...
E cercada de anjos percebo que...
Sozinha eu nunca estarei...

Hoje mais do que nunca confio...
Na sabedoria extrema do Universo...
Onde anjos de luz me guiam...

Com toda a profundeza e nobreza...
Da dádiva divina que é o amor...

Eu tenho amigos poetas...
Tenho amigos e amigas aqueles das horas incertas em dias de batalhas, "brigas"...
Conto com amigos poetas!...
Eles vêem em tudo amor...
Não me aconselham, escutam são meus amigos...

E ao clamor! Estão comigo e labutam (trabalhar duro e com perseverança)...

Amigos poetas se calam...
Me ensinam com a poesia as palavras as vezes falham...

Harmonizam em melodia Na melodia poética dos versos e dos sentimentos...
Nem tudo segue estética e se refazem nos "lamentos"

Poetas escrevem das dores amores, da lua, do dia...
falam de estrelas, de flores encantam, trazem alegria... "

Desconheço a autoria.

*****************************************************

SÔNIA SILVINO'S BLOGS

VÁRIOS TEMAS & UM SÓ CORAÇÃO

****************************************************