17 de janeiro de 2011

Silêncio interior




O silêncio é raro para quem vive na cidade. Os ruídos são constantes, a TV, o rádio, o ambiente de trabalho, sem contar o falatório de nossa mente que insiste em não parar. Desta forma ficamos ansiosos e deixamos de experimentar a paz.

Se você quer o amor, precisa entender qual é o ambiente propício para que ele se desenvolva. Uma semente contém a possibilidade de uma planta, mas para que ela brote é preciso que o solo esteja preparado, com uma boa umidade e que contenha os nutrientes devidos.

A semente do amor precisa, dentre outras coisas, da paz. O amor não se desenvolve bem no meio de muita confusão. Amor combina com confiança, com aceitação, com um ambiente mais tranquilo. O amor combina com autoconhecimento. Pessoas que não se conhecem e que se ocupam sempre para fugir de si, não produzem bons relacionamentos.

Por isso, uma forma de cultivar o amor que você tanto quer é dedicando-se à meditação, rumo ao silêncio interior. Você pode fazer isto de maneira bem simples. Ao acordar, sinta bem a sua respiração, sinta que está vivo. Sente-se em sua cama, com a coluna ereta e os olhos fechados e preste atenção em sua respiração, no ar que entra e que sai do seu corpo. Esta é uma hora muito boa para meditar. Sua mente ainda não está muito desperta e você pode aproveitar para aprofundar este sentimento de silêncio interior. Relaxe bem os seus olhos e quanto mais você os relaxa, mais tranquila sua mente fica.

Perceba que com o tempo você atinge um estado muito prazeroso de paz. Você sente o eterno no aqui-agora. Você se delicia com o momento presente.

Esta é uma forma de se colocar em ordem, de colocar tudo no lugar dentro de você. É uma espécie de faxina diária da mente, como se você estivesse arrumando sua casa. E quem não gosta de uma casa limpinha, em ordem? Mas para isto algum trabalho deve ser feito. Neste caso o trabalho consiste em fazer nada. Isso mesmo, acostume-se todos os dias em fazer nada por um tempo. Pode ser apenas 15 minutos por dia. Só isto fará uma grande diferença em seu cotidiano.

E quanto mais você acostuma a se encontrar com esta boa sensação de intimidade consigo mesmo, aumenta sua auto-estima. Você se sente pleno e cheio de amor para dar. E quando você aprende a tranquilizar a mente e a suavizar o coração, entende também que os julgamentos não nos dão um bom direcionamento para a vida. Quanto mais meditamos, mais aceitamos a realidade sem brigar tanto com ela. Mesmo quando os fatos ou as pessoas parecem negativos, pode ser que eles estejam lhe trazendo uma bela mensagem. Portanto, pare de julgar. "Isto está certo, isto está errado". Pare com isso e ficará mais feliz. Diante das controvérsias da vida, veja o que tem a aprender com cada circunstância.

Pratique o silêncio diariamente e veja o que acontece com você e com seus relacionamentos. Não estou pedindo que acredite em mim. Estou somente lhe convidando a experimentar algo que pode mudar radicalmente sua vida e sua forma de se relacionar.

Sergio Savian 
 

11 comentários:

Sônia Silvino disse...

Leninha queriiiida!
Obrigada pela visita, pela receita e pelo carinho!
Não sei se consigo fazer meditação: sou muito inquieta e ansiosa, amiga. Mas também nunca tentei.
Desejo nesta semana...
Paciência para as dificuldades
Tolerância para as diferenças
Benevolência para os equívocos
Misericórdias para os erros
Perdão para as ofensas
Equilíbrios para os desejos
Sensatez para as escolhas
Sensibilidades para os olhos
Delicadezas para as palavras
Coragem para as provas
Fé para as conquistas
E amor para todas as ocasiões

UMA FELIZ SEMANA PRA VOCÊ!!!
Beijinhos, muitos!
Sônia Silvino's Blogs

Sônia Fatima disse...

Bom dia Lena, retornei como te prometi...agora com mais calma e com tempo para meditar.
Eu amo o silêncio, sempre que posso deixo tudo de lado e marco um encontro comigo. E neste magnífico encontro consigo descobrir coisas que são lixo e só me fazem mal!
Uma mágoa, um ressentimento, um aborrecimento aqui outro ali... tudo isso vai pesando no cotidiano e se revela no rosto em forma de rugas, de uma face sem brilho, um olhar apagado.
E pra que isso? Eu mereço me olhar no espelho e ver a magnífica obra de Deus.
É isso! Somos uma obra de Deus destinados ao amor.
Parabéns pelo texto.
Bjos

Sônia Fatima disse...

Voltei pra te dizer que uma amiga parece que esta em sintonia contigo, olha o que ela postou no blog mais recente dela:
http://sazinhalago.blogspot.com/
Bjos

REGGINA MOON disse...

Lena,

Lindo o seu Blog...adorei o texto!Eu sempre que posso pratico uma dose de silêncio diária...onde leio meus versos e faço uma pausa comigo mesma...nem que seja um pouco por dia, mas é muito importante...o silêncio!

Grata por sua visita!

Beijos e boa semana!

Reggina Moon

Por que você faz poema? disse...

O silêncio é a matéria prima da minha poesia.

Lena Simões disse...

Soninha, linda, adorei o texto que vc me mandou de presente. Vou acessar o blog de sua amiga. Bjs.
Lena

Lena Simões disse...

Sônia Fátima, ainda bem que você retornou, seu comentário foi ótimo. Acho que somos parecidas.Vamos trocar mais figurinhas. Beijo grande, com carinho, Lena

Lena Simões disse...

Por que você faz poema é um belo blog. Volte sempre!Um abraço, Lena

Lena Simões disse...

Regina Moon, obrigada por sua carinhosa visita! Vamos caminhar juntas. Bjs. Lena

MAILSON FURTADO disse...

Belo blog, belo post...

Parabéns!!!

Conheça meu trabalho...

http://mailsonfurtado.com

" ESSÊNCIA ESTELAR MAYA " disse...

Olá Lena.
Lindo seu espaço, adorei!
Encontrei muita sensibilidade e inspiração.
Sua mensagem é muito oportuna, o ser humano está precisando fazer um encontro ao seu interior, e o silêncio é o melhor caminho.
Eu adoro música, conversar.... mas te confesso que o silêncio é Maravilhoso também.
Parabéns pela mensagem e por seu blog.
Muita Luz e Paz em seu coração!