28 de fevereiro de 2011

A verdadeira caridade




Caridade. Esta é uma palavra que já está bastante batida e quando a ouvimos pensamos imediatamente em dar dinheiro a alguém. Este pensamento está correto. Em parte.

O verdadeiro conceito de caridade é dar ao próximo aquilo que ele realmente necessita. E frequentemente dinheiro é a primeira coisa que vem à nossa cabeça. Mas não é só isso.

Muitas pessoas pedem à Deus uma maneira de serem úteis, de fazer suas vidas terem “significado” . Todas as vidas têm um significado, um motivo para existirem. Neste caso, me refiro às pessoas que esquecem disso e acham que precisam de uma missão para que suas vidas tenham valor. Pois bem!

Deus nos oferece várias formas de sermos úteis, mas constantemente negamos o seu pedido. Apesar de sempre pedirmos por uma missão ou “tarefa”, quando ela aparece e vemos que a doação vai além de dinheiro recusamos na hora.

A verdadeira caridade não está em doar algum dinheiro, seja qual for a quantia, mas em nos doarmos, doar o nosso tempo, o nosso amor, o nosso carinho ou até mesmo a nossa vida.

Aqueles que mais precisam de ajuda não têm as suas dores aliviadas com dinheiro. Elas precisam, sim, de atenção, amor e carinho, de alguém que pegue-as pela mão e ajude-as a caminhar sobre o solo pedregoso do sofrimento.

Os mais necessitados são aqueles que possuem fome de amor. E ajuda a estes irmãos não é tarefa nada fácil. É necessária muita dedicação, paciência, e principalmente, amor. Só que para ajudar a esses irmãos doando-lhes tudo isso, iremos sofrer junto com eles, pois para isso será necessário muito sacrifício da nossa parte. Será preciso muito tempo e muita paciência. Será necessário amá-los todos os dias com a mesma intensidade. E este tempo pode durar semanas, meses ou até anos. A grande questão é: desejamos sacrificar parte da nossa vida terrena em benefício de outra(s) pessoa(s)?

A resposta pode variar de pessoa para pessoa. Mas alguns comentários devem ser feitos: Não nos esqueçamos que somos espíritos milenares habitando este planeta de provas e expiações em busca de crescimento. Ao lembrar disso, vinte anos na Terra são apenas alguns segundos na nossa jornada evolutiva.

Ao doar nosso tempo, nossa paciência e nosso amor, estaremos dando um grande passo em direção ao Pai Maior e vamos aprender, também, que ao nos sacrificarmos em favor de outras pessoas, iremos receber em dobro tudo aquilo que fizermos. E não há como explicar o sentimento que toma conta de nós quando, após muito esforço, vemos espíritos que ensinamos a engatinhar andando sozinhos, com suas próprias pernas.

Então eu lhes digo que, pessoalmente, vale a pena, sim, nos dedicarmos de corpo e alma a ajudar ao próximo, mesmo que isso exija muito de nós. Antes de pedir a Deus por alguma tarefa pense se você realmente está preparado para qualquer missão, pois muitos são os chamados e poucos os escolhidos.



Fabio Centenaro 

3 comentários:

Kátia Tourinho disse...

Oi Lena! Eu de novo...rsrs Lindo texto e mais lindo ainda o blog.
Estarei tbém por aqui muitas vezes!

Fica com Deus!
Bjssssssss de luz

Prof.: JOSÉ CARLOS disse...

Obrigado por fazer parte do meu mundo (blog) rsrsrs.venho retribuir a visita em seu blog, fiquei maravilhado com a gama de postagens de cunho poético, educativo e profissional, Serei um seguidor abnegado, te desejo sucesso. Parabéns
Prof. José Carlos
Namastê
http://projetosead.blogspot.com/

soniaconsult disse...

oi Leninha!!!
tem selo no contos ou fatos
bjus
amanha volto com calma para ler o post.
tu sabe que gosto de ler bem devagar. e agora tenho que nanar.