16 de abril de 2011

Que tal agora?!?




Recentemente, terminei de ler um livro fantástico chamado “Um novo mundo : o despertar de uma nova consciência”. Nele, dentre muitos aprendizados maravilhosos, tem uma passagem que conta sobre um mestre zen que, diante de qualquer circunstância, seja ela aparentemente boa ou má, ele simplesmente pratica o estado de presença e aceitação e responde “É mesmo?”, vivendo o que há para ser vivido! Sem julgar, sem fazer ligação com o passado ou com o futuro. Simplesmente confiando na vida...

Se você reparar, pelo menos os artigos mais recentes que tenho escrito, todos terminam convergindo para a uma idéia muito semelhante: deixar a vida fluir e viver o que está aqui, agora, neste momento, para ser vivido.

Se você pensa que estou falando de uma mesma situação ou de um mesmo aprendizado, está enganado. Apenas entrei num estado de sincronicidade incrível. O que existe dentro de mim e o que existe fora de mim tem sido, dia após dia, algo indissociável. É a unicidade da vida se manifestando milagrosamente, simplesmente porque decidi, definitivamente, que tudo é exatamente como tem de ser.

“Mas, então, tudo se trata apenas de uma escolha?!?”, você poderia me perguntar. E eu responderia com toda a certeza: sim, apenas uma escolha! É exatamente do que se trata tudo o que você faz ou deixa de fazer na vida: uma escolha, seja ela consciente ou não! Isto é, quanto mais você entra em sintonia com o que há de mais verdadeiro em você, mais consciente será cada uma dessas escolhas que você faz a todo o momento.

“E é fácil?!?”, poderia ser a sua próxima... E eu não tentaria te iludir! Depende! Na maior parte das vezes, especialmente no início desta sincronicidade, não é tão fácil, já que estamos presos a padrões negativos que foram nutridos durante toda a nossa vida. Então, embora seja simples, nem sempre é fácil. No entanto, a cada dia que você tenta, a cada dia que você treina, torna-se mais fácil do que antes.

O segredo é abandonar a resistência. Toda a nossa dor, todo o nosso sofrimento está em resistir, em não aceitar, em brigar com as circunstâncias que não acontecem exatamente como esperávamos. Travamos uma briga interna a maior parte do tempo, seja com o trânsito, seja com o tempo, seja com alguém que tem um comportamento que nos incomoda, seja com um resultado insatisfatório, seja com nada. Isso mesmo! Brigamos até com o nada, com o que não acontece. Tornou-se praticamente um vício nos mantermos num estado de constante conflito com a vida!

E sabe o que é pior? Nem percebemos. Terminamos acreditando que é assim mesmo. Que o melhor da vida está justamente nesta tensão que parece nos motivar, neste amontoado de problemas a serem resolvidos. Afinal, se pensarmos bem, terminaríamos concluindo: o que seria nossa vida senão todas essas questões a serem ultrapassadas!

Que desperdício!!! Tenho descoberto, na prática, extasiada e feliz, o quanto posso relaxar, parar de fazer força, parar de brigar. O quanto é tão melhor e tão menos difícil viver o tão falado agora, que até então eu não havia sentido exatamente que tempo era esse...

Afinal de contas, quando pode ser a vida senão agora? Quando eu posso aproveitar senão agora? E agora, acreditem, neste instante, não há mais nada senão eu mesma escrevendo essas linhas. E agora, enquanto você lê, não há mais nada senão você lendo essas linhas.

O agora é tudo o que temos e o que somos. E quando conseguirmos não entender (porque a mente não é capaz de compreender o agora), mas viver de fato esse momento, viver de fato o agora, sem conduzir nossos pensamentos para o passado ou para o futuro e sem ficar analisando e julgando tudo o que acontece, como se fôssemos juízes do mundo e de nós mesmos, como se pudéssemos controlar o Universo, simplesmente entramos num estado de paz até então desconhecido... e sentimos o que é, finalmente, a felicidade.

Então, simplesmente relaxe os músculos, respire profundamente e se entregue, aceite o que for, o que vier. Tente, só por hoje, responder “é mesmo?” para tudo o que lhe acontecer, e veja o que acontece.

E quando a sua mente tentar te distrair com reclamações, indignações e tensões, apenas proponha a si mesmo: "Que tal agora?" E volte para o único tempo que realmente vale a pena ser vivido! Parece utopia, mas não é!


Rosana Braga 

21 comentários:

soniaconslt disse...

PASSANDO PARA TE DESEJAR UMA BOA NOITE.
BJOS AMADA

Wanderley Elian Lima disse...

Oi Lena
O texto da Rosana , teoricamente, é perfeito. Todavia colocar toda essa energia numa tentativa de amenizar os impactos da vida, não é nada fácil. Requer um exercício de concentração e paciência que a maioria de nós, ainda não está preparada. É claro que a tentativa tem que ser feita, e cada conquista deve ser comemorada como um vitória Afinal estamos aqui nesse planeta para aprimorarmos o nosso espírito.
Bjux

Carine Gimenez disse...

Olá. Passei para agradecer sua visita,seu carinho e seus elogios lá no blog.
Menina,estou encantada com esse lugar.Tanto poeta,escritor bom. Tanto texto gostoso de ler... E eu sou apaixonada por literatura,por livros,por letras.
Você elogiou meu bom gosto,mas o seu não fica atrás.
Estou seguindo também.
Beijos.

Claúdia Luz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tatiana Kielberman disse...

Perfeito!!

Para ler, reler e assimilar...

Beijos!

manuel marques disse...

Como sempre o texto é excelente.
Estou voltando e lhe agradeço todo o Carinho.

Beijo meu.

* Verinha * disse...

Incrível Lena.. mas esse texto veio direitinho de encontro rsrs.. e era exatamente sobre isso que minutinhos atrás conversava com minha irmã.. coincidência??.. não acredito... não foi à toa que ao entrar vim aqui ver seu cantinho.. de uma forma ou de outra sempre somos levados a caminhos que nos conduzirão a uma resposta.. prova disso é o que acabou de acontecer comigo [:)]

Beijocas super em seu coração!
Verinha

Vinicius.C disse...

E como se descreve a vida sem sabor?

Eu estava conversando com uma pessoa dia desses e vi como a vida pode ser amarga, sofri sem fazer parte direta.

Aforo a palavra escrita- ganhei um livro de memórias é o que leio no momento- Memórias de Lucas Pavão " na antiga vila osasco

É isso adorei tudo que li aqui!!

Um beijo enorme e ótimo fds!

Se puder- venha no Alma!

Vinicius.

welze disse...

Olá Lena, sempre digo que é um "grande prazer estar em seu canto" quando chego à um blog e me identifico com ele. Digo quando o prazer é verdadeiro. No seu, não posso falar, "SEU CANTO". É muita coisa boa para resumir em seu canto. é um mundo de coisas lindas, palavras verdadeiras, com sentido. É muito vida. Virei mais vezes com toda certeza. Agradeço a visita ao meu bloguinho. Será muito bem vinda sempre. Bom final de semana

por Rapha C.M. disse...

Olá Lena,

"...Brigamos até com o nada, com o que não acontece..."

Traduziu o que eu sentia, sem saber explicar...
Belíssimo esse texto da Rosana!
Bj!

Fabiola disse...

É mesmo ? Que possamos ter clareza Lena, para que as escolhas sejam a possibilidade de aprendizado.
Um bom fim de semana. Abraços...

C. disse...

Seria bom se existisse um manual com todas as dicas de como saber "abandonar a resistência" no exercício de saber conviver com nossas brigas internas... acredito que começar se conscientizando que só temos o agora seja um primeiro ponto, a autora está certíssima mesmo. Esse texto é daqueles que nos fazem olhar pra dentro e examinar a fundo todos os vãos por onde não ventilam muitas coisas esclarecidas, e que nos ajuda a esclarecer. Muito bom, mais uma vez, Lena!

Eu adoro a interação que fazemos com algumas pessoas no blog e sentimos reciprocidade, obrigada em compartilhar o gosto pelo lugar que vivo, acho legal isso.

Você já esteve aqui não é? Danada, sabe até que os chocolates de Salzburg são bons!!!! lol!

Eu fui lá, e porque você tocou no assunto, deixo aqui uma foto da entrada na cidade.

Estava frio e chovendo, mas além de eu ter ido numa excursão e não poder cancelar, aqui se se prende por causa de frio e neve, não faz nada.

Visitei também a praça onde foi gravado o filme "Noviça Rebelde" com Julie Andrews, filme esse que me marcou, porque foi o primeiro que assisti no cinema, eu era criança!! Lembra dele?

Desculpe a "entrada" com fotos, mas não resisti, o lugar é bonito demais.

Um belo fim de semana pra você!
Cris

Betha Mendes disse...

Somente quando aprendermos a viver o agora, seremos realmente sábios. Vamos tentando!

bj

Betha

Kátia Tourinho disse...

Lena, minha amiga, amei o texto.
A vida nos ensina a sermos mais felizes e bobo é aquele que não aprende.

Um excelente fim de semana, repleto de paze muito amor.
Bjs de luz

Sônia Silvino disse...

O Wanderley disse tudo: não é nada fácil, mas devemos tentar todos os dias!
Beijocas, Leninha!

Roberta Maia disse...

MARAVILHA!!! AMEI DE PAIXÃO!!!

É isso mesmo:

“...E é fácil?!?”, poderia ser a sua próxima... E eu não tentaria te iludir! Depende! Na maior parte das vezes, especialmente no início desta sincronicidade, não é tão fácil, já que estamos presos a padrões negativos que foram nutridos durante toda a nossa vida. Então, embora seja simples, nem sempre é fácil.(...)"

Que BOM que encontrei este Blog...

Linda Noite!!!
Paz e Luz!!!

Sobre o Tempo disse...

"Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje." Parece tão simples lendo a frase. Sabemos que não é tão simples assim. Ótimo domingo, Lena! Bjs

Catia Bosso disse...

Lena, vc é uma comédia!! a latinha q citei da leite moça foi ediçao limitada, atualmente nao tem mais nao! kkkk mas no google vc encontra e encontra tbm o texto na integra, eu adoro e nunca me esqueço dele, tenho no meu bloco de notas e uso sempre... vc tem sido muito carinhosa comigo la no blog, GRATA! vc sim é 100.000, valeu muito viu! acho q vou sempre esperar pela sua visita.... bj. um ótimo domingo pra ti!

Zélia Cunha disse...

Oi, Lena! Fiquei muito feliz por você ter visitado meu "cantinho" e também pela oportunidade de ler aqueles textos que me disseram tudo o que eu precisava ouvir naquele momento. Senti como se eles fossem escritos exatamente para mim. Foi maravilhoso, mais uma vez obigada!Voltarei sempre a essa fonte beber dessa água que me acalma a alma.Bjs.

♪ Sil disse...

Lena querida,

Por mais dificil que seja, a cada dia eu tento colocar isso em prática.
Tem que tentar, temos que melhorar.

Um beijo!

Só pra você disse...

Bom dia Lena, tudo bem?
Agora estou no teu calcanhar...rsrsrs Parabens amiguinha pelo Blog, eu já tinha vindo aqui antes. Agora sou tua seguidora publicamente.


Bjs no coração