8 de maio de 2011

A nova mulher em busca da sua plenitude




Já há algum tempo venho observando a maneira com que muitas mulheres têm conduzido sua vida. A causa de tantos comportamentos incoerentes e desencontrados seria irrelevante detalhar aqui: conquistas e mudanças que elas mesmas têm provocado em todo o mundo ao longo das últimas décadas – sejam as construtivas e dignas de méritos incontestáveis, sejam as deturpadas e equivocadas.

Mas meu intuito não é relatar a história e sim a essência da mulher; é falar da alma feminina e não dos estereótipos, máscaras e papéis que elas vêm utilizando para garantir seu espaço e demarcarem sua capacidade de ir além do esperado.

Infelizmente, feridas por regras patriarcais, muitas mulheres saíram do extremo da submissão em busca de seu real valor, mas se perderam. Assim, morrendo de medo de se sentirem novamente amarradas pelas rédeas do passado, insistem em renegar sua alma acolhedora, sua beleza encantadora, seu coração fértil, receptivo...

Neste momento, desejo enaltecer esse doce coração, provocar - no bom sentido - o desabrochar completo desta alma legitimamente sensível, terna, plena!

Que possamos, especialmente hoje e a partir de agora, baixar as armas, as defesas e as desconfianças... e simplesmente ser mulher – com todos os predicados que esse lugar nos cabe! Porém, não com um comportamento maquiado, afiado, dolorosamente sociabilizado. Proponho um comportamento autêntico, com direito à sua notável delicadeza, à doçura que tantas vezes é substituída pelo espírito de competição e comparação equivocada com os homens.

Que deixemos, enfim, de lutar por uma igualdade genuinamente impossível, que mais nos desvalorizaria do que enobreceria. Que passemos a assumir nossas maravilhosas e caras diferenças e atuemos decididamente a partir de nossa feminilidade essencial, preciosa, sublime. E que façamos isso, sobretudo, no exercício de conduzir as nossas relações, seja no âmbito profissional ou pessoal.

Desejo que nós, mulheres, recuperemos nossa capacidade de sedução e envolvimento – no sentido mais amplo dessas expressões – sem, contudo, termos de agir como os homens. Não somos homens. Não somos melhores nem piores. Somos mulheres, somos o feminino divinamente complementar do masculino e vice-versa.

Não precisamos de igualdade, apenas de nossa singularidade. Portanto, sugiro que sejamos firmes, justas e produtivas, mas sem nunca renegarmos nossa natureza criadora e criativa. E com certeiros atos, que possamos, de fato, conquistar o mundo.

Porém, não falo de uma conquista cujo adversário se chama homem! Não precisamos de adversários, mas de companheiros, aliados, protetores e amigos. Quando proponho que nos comportemos femininamente, estou sugerindo o exercício da lucidez feminina, da capacidade que temos de conciliar e compreender, de um gesto que perdoa, um abraço que envolve, de uma conduta que nutre e floresce o que está ao seu redor...

Sei que muitas mulheres são subjugadas e até desvalorizadas em seu ambiente de trabalho e até mesmo em suas relações afetivas; sei que muitas delas não encontram espaço para sua expressão máxima e contundente. Por isso mesmo, hoje especialmente, quero defender a urgência do deixar-ser e levantar a bandeira em nome do SER MULHER!

Que todos nós possamos reconhecer o feminino que há em cada um, o feminino Gaia, o feminino que gera e dá à luz tudo o que é vivo... para que o mundo seja salvo da agressividade, do abandono e da carência profunda de afeto que vem sofrendo!

A gentileza é feminina!


Rosana Braga


Minha homenagem a todas as mães! 


 

23 comentários:

Sobre o Tempo disse...

Oi Lena! Tem um selo pra vc no meu blog. Bjs

Carla Farinazzi disse...

Oi Lena,

Eu até gostaria desse retorno a mim mesma... Gostei de ler esse texto, de me ver nele, com todas as guardas e defesas levantadas. Eu sou assim, aliás, eu estou assim. Me sinto dessa forma. Talvez a Rosana Braga esteja certa, talvez eu precise reverter essa situação.
Talvez seja essa a saída para nós neste momento.

Beijos, lindíssimo o texto

Carla

Adriana Alencar disse...

Belo texto! Agradeço a homenagem e retribuo, a você também, um excelente dia!
Beijo
Adri

Meire disse...

Lena, não sei se tu és mãe, mas nos acolhe em teu blog como tal, portanto hj é seu dia...obrigada pelos lindos textos, que Deus mantenha seu caminho cheio de luz...bjo grande :)

Neusinha Brotto disse...

Ola
Mergulhei a fundo no seu blog
Que show!!
Parabens
Ja virei seguidora
mundodaneusinhabrotto.blogspot.com

bjus

Sonhos De Deus disse...

Bom dia querida,muito linda a mensagem amei esta parte:Que todos nós possamos reconhecer o feminino que há em cada um, o feminino Gaia, o feminino que gera e dá à luz tudo o que é vivo... para que o mundo seja salvo da agressividade, do abandono e da carência profunda de afeto que vem sofrendo!Que lindo querida,Hoje pedi pr papai do céu ti dar um dia lindo iluminado pois vc é muito especial feliz dia das mães um bj com muito carinho pr vc neste dia de hoje ti gostooo muito val!!!

Anônimo disse...

Mãe,
Hoje não podia deixar de passar por aqui pra te desejar um Feliz Dia das Mães!
Tenho muito orgulho de ser sua filha!
Parabéns pelo dia, pelo blog, por ser do jeitinho que você é!
Te amo!
Beijos,
Sua Filha

Neusinha Brotto disse...

Oiiii
Vim buscar o selinho e retribuir com um para vc passa la...
http://mundodaneusinhabrotto.blogspot.com/2011/04/mais-selinho-obaaaaaa-meu-7-selinho.html
mundodaneusinhabrotto.blogspot.com
neusinhabrotto.blogspot.com

otimo domingo das maes pra vc

bjus

Fabiola disse...

Lindo texto Lena ! Deixar o feminino vir à tona, sem reservas e sem medidas... Aproveito para te desejar um domingo repleto de alegria, que seu coração esteja pleno! Um abraço, com muito carinho, Fabiola.

Meire disse...

Tenha certeza que cada palavra que escrevo sai do coração, então vc recebe outro parabéns agora que sei vc é mami =) rsrs É engraçado, mas descobri por aqui que não é realmente necessário conhecer uma pessoa pessoalmente ou olhar em seus olhos para saber que é uma pessoa doce, é o que eu chamo de magia das palavras...e apesar de não conseguirmos expressar alguns sentimentos por palavras enfim digo, vc é cativante e adorável Lena...tu já tens um lugarzinho no meu coração =) bj

Ma Ferreira disse...

Lena, muito prazer..MESMO!!
Foi com muita alegria que te recebi em meu blog. Obrigada pelo comentario tão incentivador.

Li seu texto..não perdi nenhuma palavra.
Lindo. Conciso, perfeito. Concordo plenamente com tido que você escreveu. Digno de ser publicado nas melhores revistas do Brasil.
Não estou exagerando. Nem conheço vc. Vou ler suas ouras postagens para te conhecer melhor.
Ja sou sua seguidora.
Venha me visitar, quando quiser..portas abertas!!
Grande beijo. Feliz dia a vc!!

Ma Ferreira

Sobre o Tempo disse...

Lena, preciso dizer que gosto muito de visitar o seu blog. Ele é muito bom e merece os elogios que recebe de todos. Agradeço o carinho. Ótimo dia das mães. Bjs

Mara Melinni disse...

Oi, Lena!

Passo, em tempo, para desejar-te um Feliz Dia das Mães e deixar o meu abraço... Linda postagem, como tudo no seu blog!

Bjsss

ArteConsciente.net por Renata Marengo disse...

Oi Lena, vim para retribuir sua visita... e adorei o seu blog! Parabéns! Já estou te seguindo também! Beijos no coração e tudo de bom sempre!! Renata

soniaconsult disse...

PARABÉNS por 100 conquistados!
E um maravilhoso dia pra ti.
Duplo.
Parabéns a tua mamãe. Uma vida. 86 anos de amor autêntico e sem medidas.
Parabéns pra ti, uma amiga e uma mãe amorosa
Bjs

Milton disse...

Querida Lena! Receba esse link como uma singela homenagem do POSTS À BEIRA MAR pela passagem do dia das mães:
http://postsabeiramar.blogspot.com/2011/05/ser-mae.html
Beijos e abraços!

Bruna Albuquerque disse...

Oiii!
Tenho um selinho pra vc no meu blog, dá uma passadinha lá pra pegar.
=)


http://umapitadadebruna.blogspot.com/

Bruna Albuquerque disse...

Está aqui o seu selinho. =)

http://umapitadadebruna.blogspot.com/2011/05/segundo-selinho.html

MARILENE disse...

Esse é o tipo de texto que deve ser relido a cada dia. É um alerta e um chamado para quem se deixou levar, no caminho, por escolhas erradas na busca de auto-afirmação.

Belíssima escolha!

Bjs.

REDE DE MULHERES NO PENIEL disse...

LINDO TEXTO, E CONCORDO COM A IRMÃ MARILENE, TEM QUE SER RELIDO! ESTE É PARA SER COLOCADO COMO LEMBRETE NA PORTA DA GELADEIRA. DEUS TE ABENÇOE!

C. disse...

Tenho visto bastante blogs com licença poética como o seu, acho bacana também a pessoa se inspirar pelo que "caiu como uma luva" para ela. Tenho repassado alguns dos textos que posta aqui, sao muito bons, esse será outro minha amiga!!

C. disse...

Esse texto me remeteu ao comentário que fez pra mim. O qual, aliás, achei tao lindo, e de uma sensibilidade tao grande minha amiga, obrigaaada!
Seguindo o raciocínio do teu coment e entrando no contexto desse, acho que ser mae é pleno sim, dizem até é a plenitude da mulher.
Teve tempos que me denunciei pelo fato de querer e nao poder. Mas depois, pensei tudo tem uma ordem e devemos saber aceitar, ainda mais quando é ordem divina.

Officina do Aroma disse...

Olá!
amei seu blog,xeretando em alguns blog em busca de fuxicos diferente abri o seu adorei, as poesias os assustos abordados sobre a mulher o amdeirado as flores ,gentileza feminina o amor .Alma da Mulher!
Já estou te seguindo ,espero sua visita no meu cantinho perfumado.
www.officinadoaroma.blogspot.com