5 de maio de 2011

Quem é você?



Quem é você? Sempre que a gente escuta essa pergunta, vai logo respondendo com o próprio nome ou com a função que desempenha no momento. Eu sou o Joaquim. Sou o padeiro. Sou o marido da Ana. Sou o rei da cocada preta. E hoje em dia para dizer quem é você precisa inclusive do código e da senha. 

Mas pense bem. Quem é você? 

Vamos começar pelo nome. Será que você é o seu nome? Num país as pessoas o chamam por um nome, mas em outro país seu nome pode ter uma pronúncia totalmente diferente. Ou você pode ter um nome e, depois do casamento, tê-lo alterado. Quando me tornei discípulo de meu mestre Osho, ele me deu um novo nome para aquela fase de minha vida. Assim, passei a atender por Apratim, nome pelo qual até hoje meus amigos me chamam. 

Então, dá para você se definir pelo seu nome? Dá para dizer que você é o seu nome? Não. O seu nome pode mudar. 

Outra coisa. Você costuma dizer que é engenheiro, médico, programador. Mas a sua profissão também pode mudar. Então não dá para dizer que você é a sua profissão. Tampouco ser marido ou mulher, filho ou parente de alguém diz quem você é. Suas posses, títulos, status quo, nada vai definir quem você é. 

Quem pela primeira vez me fez essa pergunta a sério foi uma professora de expressão corporal. Era uma senhora muito exótica, que abordava sempre questões polêmicas durante as aulas. Mas a nossa resposta não podia ser literal. Ela nos colocava para fazer poesia, ela nos colocava para dançar a resposta. Menos mal. Como é que você pode explicar em palavras quem você é? Fica bem mais fácil falar dessa questão com o corpo. Quando você dança, você expressa melhor quem é, porque na dança pode expressar a sua essência. 

E eu continuei me perguntando: "Quem sou eu?" Fui para a terapia, e o terapeuta me perguntava: "Afinal, quem é você?" E eu, quebrando a cabeça, consultando o meu coração, fui me perdendo e me encontrando nos meus erros e acertos. Mas sempre me perguntando: "Quem sou eu?" 

Descobri um mestre que tinha cara de quem sabia quem ele era, de onde vinha e para onde estava indo. E ao lado dele, mais do que em qualquer outro lugar, eu me perguntei: "Quem sou eu?" Ele então me apontou uma direção que talvez me levasse à resposta que eu tanto queria. E comecei a meditar. Buscava às vezes desesperadamente a resposta, mas, quanto mais me apavorava, mais me perdia. 

Na ajuda aos outros eu me encontrava com a verdade. Criando um mundo mais bonito, descobria um belo sentido da vida. Passei então a me dedicar ao serviço. Tocando-me como um instrumento na sinfonia do Universo. Aí estava tudo certo. 

Os sonhos me mostram a direção e me revelam o que está escondido dentro de mim. A própria vida, extremamente criativa, me sinaliza o que está certo e o que está errado. 

Aprendi também que a natureza se expressa pelos números e existe uma matemática da vida. Uma data de nascimento e um nome se transformam num raio x da alma. Fazemos parte de um plano que não existe separadamente de uma Inteligência Universal. E, se tivermos humildade para reconhecer tal fato, relaxamos e fazemos o nosso papel. 

E, por falar nisso, quem é você?

Sergio Savian




21 comentários:

Val Ribeiro disse...

Gostei da postagem. O nome é importante, mais mais importante é o que somos por dentro, nossas atitudes... Serei sua seguidora.
Deixo o convite pra conhecer o meu blog espero que goste, ainda estou iniciando. Grade abraço e tenhas uma noite de paz.

Van disse...

Lena, minah amiga do coração

que honra e alegria você me deu indicando-me para concorrer ao selo do BSW do Will. Muito Obrigada!

O seu prêmio foi mais que merecido, pena que eu não sabia da vcotação para ir lá contribuir com meu votinho também. Mas o importante é que vc a venceu com 50% o que prova que seu blog encanta.

Beijos querida!

✿ chica disse...

Se me pergunto agora, a essa hora, sou uma insone e com a cabeça à mil...

São tantas coisas que temos em nós...que podem nos definior,não? Momentos fazem parte de nós...um lindo dia,beijos,chica

Rô... disse...

oi Lena,

que difícil responder essa pergunta,
bem acho que eu sou eu,
resultado dos anos vividos e das
experiências aprendidas,
hoje sou eu muito melhor,
mais leve,
mais criança,
mais verdadeira...

adorei seu texto,
faz a gente pensar realmente...

beijinhos

Alexandre Mauj Imamura (lostinjapan.tk) disse...

que texto lindo. realmente, a vida tem sua matemática, sua arte... seus caminhos. a gente é que precisa se encaixar bem na melodia da vida.
bom dia

Alê disse...

Uma das perguntas mais difíceis de ser respondida...

Pra começar a quinta com uma reflexão 'interna'


Um beijo!

Claúdia Luz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Wanderley Elian Lima disse...

Olá Lena
Muitas vezes passamos a maior parte de nossa vida sem nos fazermos essa pergunta, e a maioria de nós, vai morrer sem saber a resposta.
Bjux

Meire disse...

E eis uma boa pergunta, cada um de nós é tudo aquilo que ama, cada atitude que tomamos. Somos um monte de coisas sem fim, porque como estamos em constante mudança, cada hora somos um. Nossa, dá pra pensar bastente nisso.
Lena, parabéns por ter ganhado o blog da semana =) Bjo grande pra ti querida.

Rejane de Fátima Pedrosa Ramos disse...

Uma vida a se buscar e nunca ao certo encontrar.
Bjs

C. disse...

O que sou nao sei, mas o que gostaria, é fácil, é de ser alguém apta a quebrar barreiras do egoísmo, jogando fora as algemas.

Hehe beijos com sabor de vitória foi tudodibom!! E eu que esqueci de fazer para o Will um depoimento como o que você fez? Viu só, te disse sobre egoísmo ainda agorinha lol!

Beijos!

Tatiana Kielberman disse...

Bela e importante reflexão, Lena!

São muitas as vezes em que me pergunto quem sou de verdade...

Beijo carinhoso e obrigada pela visita ao Retratos da Alma! Volte sempre!!

Julliany kotona disse...

Gostei do blog,estou a te seguir e eu sempre estarei aqui a te lêr e comentar bjos de bom dia!

Julliany kotona disse...

Amiga mandei comentario errado rsrs, gostei muito do post,pois completa o meu aceitar é ser feliz que postei recentemente,na maioria das vezes vestimos mascaras para agradar as pessoas.Mas não adianta nada pois se não formos nós mesmos como vamos saber quem somos dificil nê, eu fico sempre com essa palavra deixar de ser quem somos apenas por hoje amanhã me reinvento! lindo post você arrasa amiga bjos de bom dia!

Cafundó disse...

Lena, fiz um poema na adolescência em que dizia q na incessante busca por ter as pessoas esqueciam-se de Ser. Quem SOU EU?

Lilá(s) disse...

Mas que texto maravilhoso, uma questaõ para a qual tenho muita dificuldade em responder...
Bjs

Mafalda S. disse...

Realmente é bom nos questionarmos de vez em quando sobre isso. Tantas vezes omitimos o nosso verdadeiro eu. Mas, o aspecto principal a termos em mente, do meu ponto de vista, é tentar melhorar o nosso eu a cada dia que passa.

Beijos

Zil Mar disse...

Uma data de nascimento e um nome se transformam num raio x da alma.

acredito nisso!!!!

eu tenho um nome e uma data de nascimento que me tornam única!

querida Lena..sou lhe grata por sua generosidade...me pegou de surpresa essa indicação sua do meu blog pra o Blog da Semana...confesso que fiquei feliz...nem sei se mereço...mas só o fato da sua lembrança...já valeu...

PARABÉNS PELO SELO...MUITO MERECIDO!!!!!

seu depoimento está lindo!

meu carinho...obrigada!

Zil

Catia Bosso disse...

Oh Lena LIndona! Que honra ter sido indicada por você para concorrer ao selo... Agradeço de coração! bjao! Parabéns por ter ganhado o seu!!!!

Carla Farinazzi disse...

Oi Lena,

Eu sou o caminho que eu construo, as pegadas que me conduziram ao hoje. Eu sou aquilo que faço e as ideias que tenho, minhas opiniões, meus desejos, minhas vontades, meu modo de ser e de agir. Eu sou apenas uma pessoa simples, que busca crescer a cada novo dia com tudo que lhe acontece na vida.

Beijos

Carla

Sandra Portugal disse...

Texto marcante e para mim a resposta é fácil:
"Uma data de nascimento e um nome se transformam num raio x da alma."
Eu sou o meu mapa astral, resultante da data e local do meu nascimento, acrescido de valores familiares e culturais transmitidos e absorvidos ao longo dessa existência!
Seu blog é meu vício diário de leitura!!! bjs Sandra
http://projetandopessoas.blogspot.com//