20 de maio de 2011

Querer é mesmo poder?



As pessoas mais persistentes acabam indo mais longe do que aquelas que ora querem uma coisa ora querem outra. Mas não basta ter um projeto em nossa mente para que ele se concretize.

A afirmação querer é poder pressupõe a concepção de que a vontade da nossa razão é soberana. Ela admite que basta que nossa mente construa um projeto e passe a perseguir esta meta para que todo o resto do organismo a siga. Assim, as pessoas não alcançariam um determinado resultado, não porque o querer não seja suficiente, mas porque o querer delas não seria bastante forte. Não desprezo, em hipótese alguma, a eficiência da razão e a importância de se querer muito uma coisa ou uma situação, para que se tenha mais chance de chegar lá. Não desprezo também os chamados poderes paranormais da mente, de tal forma que é possível que o querer muito abra portas para que um determinado evento aconteça.

Porém, acho fundamental fazermos algumas ressalvas a respeito desse assunto. A primeira delas é que não se deve incluir no querer coisas ou atitudes que dependam da vontade de outras pessoas. Por exemplo, posso querer muito ganhar num jogo de bingo domingo no clube. É possível até que a força da minha razão aumente as minhas chances de isto acontecer. Mas não acho que se possa querer muito que uma determinada moça – ou rapaz – passe a se interessar pela gente. Tenho todo o direito de tentar me aproximar das pessoas que despertam em mim a admiração e o interesse. Mas tenho o dever de respeitá-las, de modo que não me resta alternativa senão me afastar quando não encontro reações favoráveis à minha aproximação. Quando se trata dos direitos das outras pessoas, querer não é poder. Não posso dizer: tudo o que eu quero eu consigo quando este tudo é um ser humano.

Na realidade, as pessoas sempre tomam o cuidado de querer coisas até certo ponto possíveis. Caso contrário seria óbvio que querer não é poder. Querer ter um helicóptero está longe de adquiri-lo! Agora, as coisas materiais – e outras conquistas que não sejam as de seres humanos – nos chegam mais facilmente quando a queremos com fervor e persistência. Ou seja, as pessoas mais determinadas e que mudam menos de opinião, acabam indo mais longe que aquelas que ora querem uma coisa, ora querem outra. Esta última atitude, que é a mais comum, acaba por provocar uma dispersão de energia psíquica, de forma que é bem menos provável que se atinja resultados muito positivos. É o que se quer transmitir quando se fala da mula que ficou indecisa diante de dois montes de feno. Não sabendo qual dos dois comer, acabou morrendo de fome!

A ressalva mais importante que eu queria fazer é a de que não são raras as situações nas quais se quer muito um determinado resultado, mas não se tem condições emocionais para sustentá-lo. Eu posso querer ser promovido rapidamente para a direção da empresa onde trabalho. Mas é preciso ver se tenho competência emocional para arcar com este grau de responsabilidade e de obrigações. É preciso ver se eu posso assumir o cargo que tanto quero. Se não estiver pronto para ele, isso poderá me pesar tanto que não será incomum que eu venha a ter, por exemplo, minha saúde arruinada. O indivíduo que está numa posição que quer, mas não pode sofre de insônia, dores de estômago, dores de cabeça fortíssimas, palpitações cardíacas, falta de ar e, em situações extremas, poderá até mesmo chegar a ter um infarto do miocárdio ou um derrame. Estar maduro para assumir uma determinada função significa ter a competência técnica necessária e também estar psicologicamente apto às responsabilidades e tensões próprias daquele cargo.

Existe a possibilidade, portanto, de acontecer que a gente deseje muito uma coisa ou situação e ainda não possa ter ou estar nela. Nesses casos, querer definitivamente não é poder. Será necessário um grande trabalho interior para que se processe o desenvolvimento íntimo que criará as condições para o exercício daquilo que se quer.

A situação mais importante em que isso costuma acontecer é no amor. Muitas pessoas encontram um par com o qual se identificam muito intensamente. Nesses casos, se desenvolve um encantamento amoroso de forte intensidade, coisa que é do enorme agrado da razão. As pessoas assim, apaixonadas, querem muito ficar o tempo todo umas com as outras. Mas começam a ter várias reações emocionais que denunciam que ainda não são competentes para a realização do seu desejo amoroso. Começam a ficar com muito medo de que alguma coisa ruim irá acontecer. Começam a ter ciúmes desproporcionais aos riscos. Começam a procurar pêlo em casca de ovo, ou seja, pretextos menores para justificar a falta de coragem para ficar juntas. Perdem o sono e o apetite, ficam muito nervosas, não pensam em outra coisa, ficam completamente obcecadas pelo assunto e não conseguem se decidir por coisa alguma.

Esses dados indicam que ainda não estão emocionalmente preparadas para uma relação amorosa de grande intensidade. Terão que andar mais devagar e ir se acostumando aos poucos com a nova situação, de modo a um dia estarem em condições de poder agir conforme seu querer. 
Flávio Gikovate 

33 comentários:

Meire disse...

Lena, para chegarmos a um lugar precisamos primeiro termos um objetivo certo traçado em mente, é o tal lance de vc ser decidida. Indecisão é inimiga da perfeição! Se a gente fica numa indecisão sem fim dá impressão que a vida não anda pra frente, mas sempre em círculos, o que é muito ruim. É o que eu acho, ser uma pessoa decidida ajuda e muito a conseguir o queremos e claro que está ao nosso alcance.

Querida, adoro essa palavrinha sincronicidade! Adorei saber da de hoje! Ah, e imagina só o Amadeirado e vc já fazem parte da minha alegre rotina, impossível abandonar o que é bom e nos faz bem né?!!! Divirta-se bastante no seu fds, muita luz e boas energias pra ti e um bjo com todo meu carinho!! Te adoro.

MARILENE disse...

Você postou um excelente texto. Gosto muito do que ele escreve, tem fundamento, tem propriedade.
Costumo brincar que é preciso ter juízo para sonhar (rs).
Obrigada pela visita, querida, e aproveite bem seu fim de semana.

Bjs.

PauloSilva disse...

«Assim, as pessoas não alcançariam um determinado resultado, não porque o querer não seja suficiente, mas porque o querer delas não seria bastante forte. » - Uma grande verdade.

Eu me apaixono por a sua filosofia, é sempre tão simples e pura, nunca demasiado banal ou perfeita. Eu gosto imenso!

Um beijo.

mfc disse...

Querer é poder desde que dominemos as variáveis que determinam o sucesso desse querer.
No demais é apenas desejar que...

Eva disse...

Oi Lena, obrigada pela visitinha, vc é muito bem vinda, eu comecei a ler suas postagens, fiquei encantada com os textos, para degustar devagarinho e profundamente aproveitar. Esse texto do Gikovate é maravilhoso, confesso que voltarei para ler mais, o tempo urge e eu queria passar para te dar um abraço de boas vindas e com certeza estarei por aqui mais seguido, vou colocar seu blog na minha lateral para acompanhar melhor. beijooos e bom dia.

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

temos que querer de verdade para poder conseguir alcançar uma meta!
boa sexta feira!
beijo

нєllєи Cαяoliиє disse...

Lena,
muitas pessoas confundem o querer com algo de momento,e aí quando conseguem nem era tudo aquilo.
Outras acham que pode ter o que quiser em suas mãos,mas isso não é querer,é posse.
Analisemo-nos o que realmente queremos,e sem pisar em ninguém,iremos a busca.
Beijo e boa viagem pra ti,Querida! é sempre bom tirar uns dias e sair da rotina!

Vilmar Barros de Oliveira disse...

Muito oportuno e esclarecedor.
No caso específico de se viver um grande amor, caso esse seja enfim encontrado, eu penso que a maturidade e a noção do que não deve ser feito, muito mais do que o que se deve fazer é fundamental, pra se construir o "dar certo", infelismente só o amor não basta.
Beijo com carinho

Mayana Bonilha disse...

Lindo texto para reflexão... Como o mundo seria mais interessante e melhor de ser vivido se as pessoas parassem por 1 segundo para refletir e conversar com Deus.

Precisamos de mais essencia, leitura, e meditação. Digo isso com conhecimento de causa. Pois hoje me sinto muito mais completa.

P.S adoro o cheiro amadeirado...quase senti ao entrar aqui!

beijos e um lindo dia.

Mayana

baonilha.blogspot.com

Ma Ferreira disse...

Este texto do Flavio ;e muito interessante, alias como tudo que ele escreve.
Nem todo querer vale a pena de ser realizado, Creio na energia do pensamento, que opera milagres. Mas as vezes queremos por obsessao, ou por teimosia, ou quando o ego fala mais alto.
Por ouutro lado, o querer nos move.Nos tira da inercia.
Se realmente o meu querer e bom, nao vai prejudicar ningu'em, nao vai deixar estragos o meio do caminho, temos mais e que lutar por ele. Mas com objetivo.So querer nao basta. Tem que ter forca e persistenicia e ir a busca das ferramentas necessarias para que esse querer se realize.


Um beijo..lindo dia pra ti..desculpe a falta de acento..este computador me deixa doida.

Claúdia Luz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Liberdade. disse...

Bom dia querida!

adorei seu texto!
tudo na vida tem que ter moderação,
acho importante o sonhar,desejar,
mas temos que manter o pé no chão, encarar a realidade.
lutar sempre,melhora de vida,seja ela espiritual,material e sempre bom,desde que isso não ocorra de uma forma suja.
adoro seus texto!
um abração!

Đeh Olliveira ♪ disse...

Bom dia ^^

Passando para desejar um fim de semana Abençoado !!!

Doce Beijo.

Will Lukazi disse...

Ei amiga Lena...

,,,um belo texto, coisa que não estranho. Estou viciado por aqui, embora comente pouco pela falta de tempo.
Dias destes( ontem) eu acompanhava pela janela do ônibus um carro logo a frente que conduzia tábuas em pé na carrroceria. Acredito que eram umas 16 tábuas, pois eram 4 paralelas umas as outras com mais 3 por debaixo das primeiras...foi isso o que observei.

Foi aí que percebi o quanto o teu 'AMADEIRADO'', mesmo sem eu perceber já incutiu no meu peito, amiga. Aquela imagem que tempos atrás passaria despercebida foi logo sentida pela minha saudade. Por isto estou aqui hoje pra falar do recado que aquelas tábuas me deram ontem ao me fazerem lembrar de nosso querido ''AMADEIRADO''.

Super e carinhoso beijo no seu coração !

Vera Lúcia Duarte disse...

OI LENA,
MUITO INTERESSANTE O TEXTO.
REALMENTE QUERER NEM SEMPRE É PODER, EMBORA O QUERER, O DESEJAR FORTEMENTE SEJA UMA EXCELENTE VÁLVULA DE IMPULSÃO.
HÁ OS LIMITES, CONFORME RESSALTADO NO TEXTO, MAS, NO QUE É VIÁVEL, VAMOS DESEJAR INTENSAMENTE E CORRER ATRÁS. JÁ SERÁ O PRIMEIRO PASSO.
ACHEI SUPER INTERESSANTE A IMAGEM.
BEIJO.

welze disse...

linda Lena, você abordou um tema incrível e nos tópicos mais interessantes ainda. dá muito pano para manga. concordo muito com vc. beijos e bela semana.

Calu disse...

Linda Lena,
diz um ditado que: bom-senso e canja de galinha não fazem mal a ninguém!
È um tosco conceito para um texto tão rico, mas espremendo em miúdos chegamos no mesmo ponto. Como posso tudo querer e poder se vivo no mundo onde minhas ações estão ligadas às de outros?
Como posso tudo querer e poder como se o mundo fosse um baú mágico a despejar coisas pela abertura da tampa?
No mínimo seria leviandade, pra dizer,o mínimo.
Há que se temperar o querer, o poder, o ser e o fazer em cada esfera da vida.
O Gikovate sabe o que diz. Vc sabe apontar os ditos na direção certa, menina.
Um ótimo fds. Estarei sempre por aqui e te aguardando por lá. Vc é parte importante do Fractais.
Mil bjinhos,
Calu

Amapola disse...

Boa tarde, querida amiga Lena.

Adorei!!
Se a pessoa não sabe o que quer, nada tem pra conseguir.
A meta é o primeiro passo.

Sobre o amor, parece que temos medo da felicidade. Isso faz com que não saibamos amar.

Um abraço apertado.
Tenha um lindo fim de semana de paz e alegrias.

Graça Pereira disse...

Nem sempre o querer é poder...Há muitas condicionantes que ás vezes travam uma força de vontade muito grande. Depois de se ter um objectivo, uma meta a atingir, há uma qualidade fundamental! Chama-se:PERSISTÊNCIA!! Não a podemos largar nunca, é o nosso bordão para o caminho.

Mil beijos e bom fds.
Graça

* Verinha * disse...

Adorei essa leitura de hoje Lena.. realmente as coisas não são tão simples.. e não tem como levarmos ao pé da palavra a expressão "querer é poder"..

Um grande beijo em seu coração Lena e muito obrigada pelo carinho de sua visita!

Verinha

Smareis disse...

Seu texto é bem interessante. Pra chegar onde desejamos, e atingir o nosso objetivos temos que ter uma meta, e não desviar do foco central onde queremos e desejamos realizar. Adorei poder estar aqui lendo seu texto, voltarei mais vezes. Um abraço!

C. disse...

Flávio Gikovate é como um guru, ele só diz coisa boa!
Sabe que me chamou a atenção o fato de nao estarmos prontos pra receber aquilo que tanto queremos? E é fato, tenho uma experiência pessoal com isso... e aí passar a nao querer já é tarde, porque o nosso querer moveu meio mundo...
Ai amiga, adoro a selecao de textos, fico meio com preguiça de ler por serem longos, mas quando termino me sinto completamente vitaminada!!!!!!

Yasmine Lemos disse...

Nossa Lena que lugar lindo este seu cantinho,parece casa de boneca.Lindo,e cheio de sensibilidade e inteligência,leitura boa.Obrigada por me seguir,virei por aqui agora
beijo

Ingrid disse...

realmente nosso querer nos leva a poder, mas há outros pelo caminho..e se soubermos "levar" estas ou estes desvios.. chegamos lá!
perfeito escrito Lena.
beijos e bom findi.

ArcadoAutoConhecimento disse...

Olá Lena. Querer é poder, com toda certeza. Mas precisamos estabelecer metas que possamos alcançar, para que o estímulo se faça sempre presente. Beijos. Lindas imagens. Depois me conta o segredo de onde as acha.

Fernando Antonio Pereira disse...

Olá Lena! Saudações Literárias...
Passei por aqui e achei muito bem cuidado e interessante o seu espaço.
Parabéns!
Sempre que eu puder voltarei para ver as novidades.
♥ Abraços de Luz.

Aleatoriamente disse...

Ei moça esse texto é tudo de lindo.
Lena amada, passei para um beijo.

Divirta-se moça.
Fernanda

Zélia Cunha disse...

Lena querida passei para desejar-lhe um bom final de semana com muita paz, muita luz. O texto está perfefeito.
Beijos
Zelia

Giovanna disse...

Olá Lena, através do Blog da Aninha, cheguei a ti, gostei do que li,bela escrita do Flávio Gikovate, mas gostei do toque, alías gosto dos cheiro amadeirado, minha casa é construida com madeiras e eu amo sentir o cheiro presenciar o conforto e a força que transmite... outra coisa em comum nossas mães tem o mesmo nome Marina(Marina é a minha boa-madrasta, mas uma linda mulher, guerreira, meiga, zelosa e amorosa)... já me instalei por aqui.desejo a ti um lindo fim de semana e voltarei para ler mais páginas...Giovanna

♪ Sil disse...

Lena amada!!

Eu acho que querer não é poder.
Depende do que a gente quer como meta, como filosofia, como direcionamento da vida.
Em todos os aspectos.
Nem tudo nos é permitido TER.
Mas o querer tbm transforma, faz com que a gente não fique estagnado na vida.

Um beijoooo minha flor.
Adorei seu email, e digo que falar com você me faz um bem danadoooo!

A falta de tempo é imensa Lena, mas você tá aqui Ó: ♥

Ma Ferreira disse...

Lena..visitar seu blog e ler seu comentarios sempre tão gentis, ja fazem parte do meu dia a dia. O que deixa meu coração transbordando de alegria.
Gosto muito de vc, pelo que transmite, não sei explicar direito Gosto pq gosto e pronto.
Bj..e aproveita bem seu final de semana!!
Ma

Milene R. F. S. disse...

Gostei demais desse texto Lena. Tem tua a ver com o meu momento de vida em que me questiono se já "posso" o que quero muito, pois o preço desse querer é caro, muito caro...Beijos no coração e um bom domingo pra vc, até.

Tatiana Kielberman disse...

Perfeita colocação...

Nem sempre podemos tudo, mas nosso querer é interminável e sempre nos move!

Beijos, querida!