8 de junho de 2011

Exigência e solidão




Uma recente pesquisa do IBGE aponta que uma entre quatro mulheres que se casam no Brasil são mais velhas que seus companheiros. Esta mesma pesquisa também aponta um crescimento no número de mulheres que ganham mais que seus maridos. Esta é uma tendência que nos revela algo bem importante. Será esta uma saída para o impasse que tem se acentuado nas últimas décadas?

As mulheres foram conquistando cada vez mais espaço na sociedade. Hoje, mais de 50% dos universitários são do sexo feminino, o mercado de trabalho reconhece cada vez mais a capacidade e eficiência das mulheres. Elas assumem presidências de empresas, de países, são gerentes, ganham bem. E ainda, procuram equilibrar sua vida com cuidados físicos, estética, autoconhecimento e religiosidade.

Porém, quando decidem resolver sua vida afetiva e sexual, não encontram um homem que esteja de acordo com suas expectativas. Algumas se separaram, outras tiveram até um casamento bem-sucedido, mas ficaram viúvas e nunca mais se casaram. Muitas tiveram alguns namorados, mas nenhum que justificasse o “felizes para sempre”. O contingente de mulheres poderosas e solitárias é enorme.

Alguns estudos mostram que, quanto mais idade tem uma mulher, mais dificuldade ela terá em encontrar um homem maduro, com um nível sócio-econômico-cultural igual ou superior ao dela. Já para os homens ocorre o inverso. Se imaginarmos uma pirâmide que represente o mercado de opções para relacionamentos, as mulheres que estiverem mais perto do topo, olhando para cima, vêem poucos homens disponíveis. O homem que estiver na mesma posição, olhando para baixo, vê muitas possibilidades.

Mas todo o problema está no ponto de vista de quem olha. As mulheres foram condicionadas a buscarem um homem mais velho que elas, um protetor. Os homens foram condicionados a buscarem mulheres mais novas e mais dependentes em vários sentidos. Eis o impasse! Se a mulher madura e poderosa olha para cima ou mesmo para o lado, tentando encontrar um parceiro à sua altura, ela o vê olhando para baixo e não para elas.

O que percebemos é o desencontro. Mulheres reclamando que não existem homens disponíveis para elas, ao menos do jeito que querem. Homens que reclamam das mulheres, que não lhes dão atenção. Todos solitários, perdendo a oportunidade do carinho, do prazer, do abraço, do beijo, deste lado delicioso e importante da vida.

Mas, até quando viveremos assim, exigentes e solitários?

Conheço gente que está se dando bem no amor. São pessoas que entenderam que a resposta não está fora de si. Elas conseguiram sair do pensamento comum e olhar para os relacionamentos com outros olhos. Pararam de exigir tanto, relacionam-se com muito mais flexibilidade e leveza. Entenderam que podem aprender muito na relação e que estar com alguém é uma grande oportunidade de crescimento. Sabem também que ninguém é perfeito.

Não é porque o homem tem barriga que ele não pode ser um companheiro muito legal. Não é porque ela é mais velha que não pode ser uma mulher incrível e gostosa. Por que a mulher tem que ser magrinha e não gordinha? Por que o homem tem que ganhar mais que a mulher? Por que o homem tem que pagar a conta? Por que não namorar um rapaz mais novo? Por que não proporcionar uma bela viagem para ele? Qual é o problema? Por que a mulher não se dá o direito de estar com um gatão bonito? Tudo está em sair dos preconceitos, mudar o ponto de vista. Na pirâmide dos relacionamentos, os homens também podem olhar para cima e as mulheres para baixo, ampliando assim seu leque de opções.



Sergio Savian


Cold Play - Clocks


32 comentários:

Paulo Francisco disse...

Taí um texto para ser lido em voz alta nas igrejas, nos bares, nos clubes,filas de teatro e cinema e muito mais.
Adorei.
Concordo plenamente.
Um beijo.

Aninha Zocchio disse...

Olá Lena!! Esse post vem tocar na delicadeza dos relacionamentos.
Falo por mim também, meu namorado é 13 anos mais novo do que eu, tem uma maturidade invejável e pensa sempre em crescer, é motivado e não demonstra que a diferença de idade que temos ser um incômodo, pelo contrário, eu mesma que às vezes tenho receio. Afinal existem muitas jovens lindas, e poucos homens que desejam relacionamento sério. Embora as mulheres maduras também cuidem-se mais. Mas enfim,nos damos bem, temos as nossas diferenças e pretendo viver esse relacionamento até o fim (que gostaria que nunca chegasse), mas o que vivemos para mim é válido e intenso!
Enfim.. é isso!! Abração!!

Ingrid disse...

Lena,
certamente teu post é reflexo da realidade atual, onde as mulheres não precisam mais depender dos homens para viver..
mas precisamos uns dos outros para amar, doar, receber e partilhar..
todos reclama do mesmo e querem o mesmo..
quem sabe um dia..
beijos linda..

Cristiane Moreira disse...

Esse texto caiu como uma luva em minha mãe.
Ela é uma mulher bonita, inteligente e separada há dois anos. Quer encontrar alguém, mas quando aparece ela sempre dispensa dizendo que é velho de mais, novo de mais ou que só vai querer se aproveitar.

Ela quer sair da solidão, mas tem medo de correr os riscos.

Um abraço Lena, e até mais.

Jujuba, 23 anos disse...

No início do texto pensei que fosse abordar somente a coisa da mulher ter conquistado certa independência, então logo pensei que não gosto lá muito disso.. apesar de muito nova ainda, imagino que o cortejo do homem seja algo belo e saudável!
Depois vi que não falava só disso, então fui lendo e lendo e vi que concordo.. não se deve ter preconceitos com um sentimento que pode fazer tão bem a nossa alma'

* Verinha * disse...

Com certeza já não há mais o porquê de se prender a conceitos ultrapassados.. Fantástico esse texto Lena!

Um beijo em seu coração..
Verinha

Ops.. gostei da música [:)]

Sandra Portugal disse...

Muito interessante essa constatação!
Tenho observado uma imensa solidão nas mulheres!!! E tabém nos homens, mas não declarada!
bjs Sandra
http://projetandopessoas.blogspot.com//

Marly Bastos in "palavreados ao vento" disse...

E por que não? Tudo por causa do preconceito mesmo.
As mulheres deixam "a boa idade de casar" passar e depois quando já maduras, querem um homem maduro à altura, todavia eles preferem as mais novas, e assim o impasse se forma.
Esse texto é muito bom! Quem dera que fosse lido e refletido por muita gente.
Beijos querida Lena, uma quinta-feira de muita paz.

isabelsantana2011@hotmail.com disse...

Muito bom o texto,amei.
Deixo o blog Belas Artes Médicas.
Abraço.

Artes e escritas disse...

Uma amiga minha é que diz: Se não quiser ficar sozinha, veja com bons olhos o que a natureza te oferece e seja feliz. Um abraço, Yayá

Ps. Não sou parente da Sandra que tem o mesmo sobrenome que eu. Prazer Sandra xará de sobrenome.

Adilson - Rio de Janeiro - Brazil disse...

belo texto .. gostei ...pbens pelo blog ... abçs

Vilmar Barros de Oliveira disse...

Ainda há muito preconceito em relação ao lugar onde a mulher deve estar. Mas é cada vez maior o número de pessoas que vêem de forma diferente: As pessoas são todas iguais.
Beijo grande.

Rô... disse...

oi Lena,

e por que não?
o que impede das coisas serem fora dos padrões,
criados por uma sociedade decadente...
adorei seu texto,é perfeito...

beijinhos

Nina Pilar disse...

Que beleza lena, os textos cada dia melhores. este emocionou querida.

uma bela quinta pra ti, muita luz, paz e amor.

beijo

Perfeita Ordem disse...

Lena querida!
Escrevi,escrevi,escrevi,apaguei tudo e acho que preciso refletir mais sobre o assunto.
A impressão que tenho é que quanto mais evoluimos,piores ficamos.
Espero estar errada.
Linda noite querida!
Beijos.
Claudia.

Vera Lúcia Duarte disse...

Concordo plenamnete.
A questão resulta de um preconceito tolo e descabido.
O que precisa reinar é somente o interesse e respeito mútuos, independente de quaisquer fatores circunstanciais.
Bejim.

Nina Pilar disse...

textos ótimos, adorei...

abraços

NEUSINHA BROTTO disse...

Oi Lena
Que otima postagem
Vim matar as saudades deste espaço maravilhoso
bjs

Mixha Zizek disse...

Esta entrada é muito reflexiva. Eu concordo totalmente com demadas tudo. Mas se trata de ser o que você quer ser e fazer o que quero deixar para os outros. E isso é a mesma em homens e mulheres. Os direitos do outro lado quando você invadir o mundo do outro, a entrada excelente, beijos

Bloguinho da Zizi disse...

Lena
Muita reflexão por aqui.
O que foi imposto pela educação, religião, sociedade, mudou.
Agora o que precisa mudar é todo preconceito que existe em se viver diferente do que foi projetado como certo.
Tem muita gente deixando de ser feliz.

beijinhos

ValeriaC disse...

Texto profundo, maravilhoso...
Infelizmente, as pessoas vivem tantos problemas porque querem seguir receitas e regrinhas de massa e esquecem-se que cada um é um e tem seu próprio ritmo, jeito de ser, etc.
Quando as pessoas começarem a se aceitar de verdade e passarem a aceitar mais os outros, sendo menos exigentes,pararem de buscar uma perfeição que na realidade não existe, até porque é de certo modo "insana", quando aprender a aceitar a humanidade do outro, conseguirão se relacionar melhor e serem mais felizes.
Doce dia minha amiga...beijos...
Valéria

C. disse...

Miga compotinha de tudo de doce que há! Essa presença tua carinhosa me faz lembrar minha mae, nao que você tenha idade para isso, mas pelo carinho todo, sabe? Se bem que ela ficou muito tempo sem me dar bola, por eu ser mais nova, ela queria, na década de 70, ser a mulher maravilha e trabalhava direto! Eu tenho certeza que eu herdei muito isso dela, em tudinho, sem tirar nem pôr - inclusive a falta de juízo!! rss Mulher namoradeira que só (só nesse ponto eu sou bundona). Mas nunca encontrou o seu par... falei isso, amiga, porque vem um cadinho de encontro com esse texto. As mulheres querem um homem tipo A, B, ou C, carregam estereótipos a vida toda sem aproveitar suas vidas, e morrem tristes e solitárias.

O teu coment de ontem no Cris Style já virou eterno em "mimos/selos", quando puder veja lá! E falando nisso, eu tinha esquecido do teu "desafio" e já tô levando pra botar lá também, que é tipo o memê literário que repassei. Afe, que vergonha, me perdoe.

Essa declaracão aos seus pais na barra lateral te fazem uma filha muito especial, sabia, diria até um reconhecimento bíblico. Nao tem aquele versículo que diz "Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá." (Exôdo 20:12)?

Eu me emocionei...

O "Amadeirado" me faz lembrar aqueles spas, onde se relaxa... se repensa... se sai mais bonita! :->

Te love amiga, você já faz parte da minha vida real.


# Ficou lindo o gadget da música, limpinho, eu prefiro assim. Coldplay, sem palavras. Diz pro Enzio somos dois a gostar de Pink Floyd, e sabe qual a coincidência? Tive um namorado que era médico e também adorava hehe

Su disse...

amei o seu texto e realmente li em voz alta aqui... afinal quem vive o dia a dia das diferenças somos nós mesmas... padrões são modificados constantemente... sempre vale a pena refletir antes de se pronunciar... eu mesmo sou mais velha 6 anos do meu marido e isso não faz diferença alguma na nossa vida... à vezes até ajuda! Beijos e um lindo dia pra ti. Su.

Yasmine Lemos disse...

A própria mulher talvez não esteja conseguindo viver com sua independencia,poucas estão.O homem e a sociedade não perdoam.
beijo Lena..
um dia lindo pra vc

SOL da Esteva disse...

Aqui temos um tratado sócio/filosófico com muito que se lhe diga.
Se as gentes (homens e mulheres) "esquecessem" a parte material/estatuto da vida e tornassem á harmonia da Natureza, talvez um Amor para sempre pudesse perdurar.
Nós, é quem complica a Vida e depois tomamos a opção de "Calimeros".

SOL da Esteva
http://acordarsonhando.blogspot.com/

Meire disse...

Lena, minha estrelinha brilhosa, pintamos na nossa cabeça uma pessoa e partimos a procura dela, esquecendo que humanos somos e perfeição é para Deus e não para nós meros mortais. Está certo que tbm num vamos sair por aí escolhendo qualquer um, mas tentar olhar o interior, tentar olhar com calma para conhecer melhor a pessoa já é um começo. Dar chance para o amor florir já ajuda ele a entrar em nosso coração!

Adorei a escolha da imagem, balanço, eu não posso com balanço, aqui quando vou no clube tenho que parar no parquinho, diga-se de passagem das crianças rsrs, para sentar e voar. Dá uma sensação de liberdade, parece que vou voar!! E a música que vc colocou, agora num paro mais de ouvir minha flor, temos o mesmo gosto para elas, amazing!

Sabe litlle star, vc tem um dom muito lindo, de fazer as pessoas que cruzem teu caminho se sintam bem. Tem pessoinhas que são assim tem o dom de nos fazer sentir em casa na sua companhia (mesmo que virtual), vc é uma delas por aqui, que faz o coração ficar bem calmo por mais agitado e difícil que esteja sendo meu dia. Confesso que tem dias que num dá vontade de fazer nada, sou otimista vc sabe disso, mas tem dias que são difíceis, dá vontade de sair gritando pela rua e em muitos desses dias ao ler suas palavras me acalmei, bom de uma estrela só podiam sair palavras iluminadas tbm né?!! Vc me ensinou que palavras tbm podem nos salvar. (que chique isso)
Vc é um anjinho doce! ó meu coraçãozinho pra vc ♥
Que sua quinta seja cheia de coisas boas, aqui tá chovendo e não para nunca mais para sempre rsrs Vou trabalhar de bote hj kkkk
Je t'aime :)

Liberdade. disse...

bom dia!

vou recitar:


Mulheres são como maçãs em árvores.
As melhores estão no topo.
Os homens não querem alcançar essas boas, porque eles têm medo de cair e se machucar. Preferem pegar as maçãs podres que ficam no chão,
que não são boas como as do topo,
mas são fáceis de se conseguir.

Assim as maçãs no topo pensam que algo está errado com elas,
quando na verdade, eles estão errados...

Elas têm que esperar um pouco para o homem certo chegar,
aquele que é valente o bastante para escalar até o topo da árvore."

Machado de Assis

mfc disse...

A minha mulher é dois anos mais velha que eu e nunca vimos inconvenientes nisso.
É uma questão de escolha e de amor!

Só pra você disse...

Lena,
Concordo plenamento com o teu texto e com o comentário, o fato é que vivemos num mundo machista que está mudando a visão de um todo sobre tudo e sobre isso também. A maioria das mulheres que conheço se deram essa oportunidade e tentaram com rapazes mais jovens e estão dando super certo e conheço também homens amigos meus que casaram com mulheres mais novas e estão felizes. E os gordinhos...ah os gordinhoa são tudo de bom, nao é mesmo? Esses preconceitos de padrões de beleza está caindo por terra e deixando de ser uma exigência, ainda bem, porque tem espaço para todos os gostos, o importante é ser feliz. Parabéns pelo assunto.

Beijocas amiga Lena.

Bel Rech disse...

Vim conhecer teu blog...e adorei!

Milene R. F. S. disse...

Ah Lena, esse texto me fez pensar se não sou exigente demais tb!rs. Olha já ouvi muito coisas do tipo ( até da minha mãe ): Vc fica estudando demais, que vai ficar sozinha... homem não gosta de mulher inteligente, não gosta de mulher que esteja acima dele de alguma forma... e sabe, acho que é verdade! Tem medo, querem estar sempre no "comando", acho que preferem as mais novinhas e de preferência com um menor nível intelectual- cultural por pura insegurança... O que fazer né?rs. O jeito é abrir a cabeça e deixar as coisas acontecerem... confio na vida e que tudo vem na hora certa, e por isso não procuro mais, prefiro deixar que achem... beijos querida!

sapopular disse...

Pressupostos errados, não há "condicionamento". Não é o homem que não gosta de uma mulher acima ou do mesmo nível que ele. É a mulher que faz essa seleção. Quando novos, o "mercado do relacionamento" é todo favorável as mulheres. Vários homens querem atenção da mesma mulher e ela pode "escolher" e selecionar os melhores. Homens do "mesmo nivel" ou menor (idade,classe social, status) são praticamente invisível para elas. Não tem interesse. Os homens então tem que "baixar as espectativas" e procurar mulheres mais novas/menos status/etc.

Quando chegam a idade madura a oferta/procura se inverte. É o homem que tem mais opções ele AGORA pode "escolher as melhores".