16 de agosto de 2011

Aposto que só está faltando fazer o laço!




Chega de esperar! Chega de acreditar que haverá uma hora mais segura para criar laços, tornar-se íntimo e oferecer o seu abraço. O que mais pode nos fazer crescer de verdade senão o investimento diário na relação com quem amamos?

Sei que nossa vida é composta por muitas áreas e diversos compromissos. A cada momento trocamos de máscara para corresponder a determinadas expectativas. Na reunião com o chefe, na educação dos filhos, na festa do amigo, na casa da mãe, enfim, máscaras que definem papéis e posturas em cada uma das tantas situações que vivemos.

Mas a felicidade, a alegria de viver e o que verdadeiramente nos preenche jamais estarão nas máscaras, e sim na nossa essência. Somos feitos de laços e abraços. Só podemos ser preenchidos com sentimentos, emoções, amor. Nada mais!

Criar laços com o outro é entremear seu coração ao dele, é se desnudar e mostrar-se como você é. Sem ter vergonha de rir ou chorar. Apenas sendo você, exatamente do jeito que sabe sentir, pensar e fazer as coisas.

Os laços, embora sensíveis e vulneráveis (pois são feitos de sentimentos humanos), são os pilares que sustentam qualquer relação de amor. Sem laços não há vínculo, não há cumplicidade.

Pessoas estão morrendo de solidão e desespero por um único motivo: falta de laços. Medo de se entregar, de se mostrar e não serem aceitas. Falta de se enroscar no outro através de atitudes de afeto, carícias e cafunés. Laços são emoções fluindo de modo consciente, sabendo-se que é preciso dar para receber. São trocas recíprocas, recheadas de sentimentos.

Pessoas estão sedentas por um toque de carinho de verdade! Daqueles que provocam arrepios na alma, que afloram sensações de aproximação, de acolhimento. Gente precisa de colo que transforme o pH de sua pele e lhes dê uma nova dimensão da vida e do amor!

E os abraços... Ah! Como faltam os abraços, aqueles prolongados, inteiros, coração com coração, palpitações se misturando numa entrega de sentimentos, desejos, medos e sonhos... Abraçar é se dar ao outro como um conforto, um alento, uma esperança. Abraços mudam a nossa vibração; são capazes de transformar uma vida toda de tristezas e abandonos.

E quantas vezes nos esquivamos de um abraço? Abraçamos cheios de medo e desconfiança, com tapinhas nas costas, com corpos distantes, com pressa para ‘desabraçar’. Morremos de medo de um abraço de verdade, como se pudéssemos nos perder no meio dele.

Dormimos com a pessoa que amamos e, muitas vezes, não encontramos espaço ou coragem para nos aninharmos ao longo de todo o seu corpo, como quem, enfim, se entrega e ama completa e definitivamente!

Laços e abraços não faltam na bagagem de quem se decidiu, enfim, viver e amar pra valer! De uma forma ou de outra, mais rápida ou demoradamente, gente que é grande no amor tem sempre um jeito especial fazer o laço com quem ama.

Aí está a primeira gritante diferença entre amor de gente grande e amor de gente pequena. O primeiro é feito de intimidade e compromisso. O segundo, de expectativas, egoísmo e máscaras.

Porque é fato: só abraça e se deixa abraçar quem está disposto a pagar o preço. O restante, aqueles que resistem teimosamente e não se deixam enlaçar, dá um jeito de se afastar, vai embora aos poucos ou de uma vez; e assim vai se encolhendo em si mesmo sem se dar conta de que a vida não espera, não pára... e cada dia a mais é uma chance a menos...

Rosana Braga 

More than words - Extreme


26 comentários:

An@ disse...

E hoje em dia sinto que existe falta desse laço e desse abraço entre as pessoas.

E um simples gesto como um abraço sabe tão bem, une as pessoas e alivia a tensão do corpo.

Parabéns pelo post
Gostei imenso

Beijos
Boa semana

Perfeita Ordem disse...

"Criar laços com o outro é entremear seu coração ao dele, é se desnudar e mostrar-se como você é. Sem ter vergonha de rir ou chorar. Apenas sendo você, exatamente do jeito que sabe sentir, pensar e fazer as coisas".
Muito lindo esse texto Lena!
É tudo tão simples,não é mesmo,mas nós insistimos em complicar a vida,achando que estamos acertando.
E dessa forma jogamos fora a grande chance de sermos felizes.
Uma bela terça-feira minha linda amiga!
Beijo.

AquilesMarchel disse...

Aí está a primeira gritante diferença entre amor de gente grande e amor de gente pequena. O primeiro é feito de intimidade e compromisso. O segundo, de expectativas, egoísmo e máscaras.

Porque é fato: só abraça e se deixa abraçar quem está disposto a pagar o preço.




falar mais o que?

Alê disse...

Lena,


Tão correria essas últimas semanas,

Mas aqui, encontro palavras que me fazem pensar,

Pensar carinhosamente sobre coisas cotidianas, que a gente deixa passar,


Obrigada por chamar à vida dessas pequenezas que fazem grande diferença,


Bjkas

Rô... disse...

oi minha querida,

nunca vi nada tão verdadeiro:
cada dia a mais é uma chance
a menos,
e porque será que a gente prorroga tanto a felicidade?

beijinhos,
obrigada pelo lindo texto!

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Regressei agora de férias e passei para ler os seus textos e deixar um beijinho!

Severa Cabral(escritora) disse...

qualquer hr venho aqui dar esse laço,estou ocupadissima...um xeroooooooooooooooooooooooo

Mafalda S. disse...

São nos pequenos gestos diários (muitas vezes esquecidos) que se criam esses laços especiais.

Beijo

Imac by Artes disse...

Lembrei-me de um livro que li "Vivendo sem máscaras" Precisamos deixar as máscaras e viver nossa essência. Nunca devemos deixar passar a oportunidade de abraçar e amar mais.
Abraços! Fique com Deus.

Marly Bastos disse...

"Aí está a primeira gritante diferença entre amor de gente grande e amor de gente pequena. O primeiro é feito de intimidade e compromisso. O segundo, de expectativas, egoísmo e máscaras."
Lena eu opto por um amor grande, sem reservas, com abraço de urso, com o riso escancarado, gastando todas as palavras de carinho que meu coração inspira.
Eu ameiiiiiiiii esse texto! Bom demais.
Beijokas doces minha flor mais linda!

Calu disse...

Doce e linda Lena,
recebi os laços entrelaçados nos abraços carinhosos que vc me dedicou.
Recebi feliz tua meiguice, tuas palavras gentis e emocionada reli muitas vezes o presente maravilhoso escrito por tua sensibilidade genuína.
Obrigada, Obrigada, doce amiga.
Vou imprimir os comentários da postagem do BCFV para relê-los sempre e alegrar mais meus dias.
Bjkas,
Calu

MARILENE disse...

Por medo, deixamos de ser felizes. Excelente a colocação dela, relativa à diferença entre amor de gente grande e amor de gente pequena. Muitos ficam à espera da perfeição, dos sinos que nos prometeram ouvir, das fantasias que nos levaram a criar. E com isso, deixamos passar o que é belo, o amor verdade, ao qual não nos entregamos por insegurança.

Bjs.

Bixudipé disse...

Rosana merece um abraço, depois deste texto: maravilhoso!

Adorei; abração.

ॐ Shirley ॐ disse...

Querida Lena, pode crer, sempre colho liçóes de suas postagens...sempre. Abraços mil!

Meire disse...

Doce Estrelinha, texto perfeito esse! E essa música me emociona pra caramba, to derretendo aqui! O início do texto me lembrou uma citação do Padre Fábio de Melo que vi esses dias: "Cada vez me convenço, talvez vc também, de que são poucas as pessoas que na vida são capazes de nos deixar a vontade pra a gente ser o que a gente é, são poucas as pessoas que diminuem e que cessam a nossa solidão, por que a solidão só vai embora quando o coração consegue ser o que ele é, sem precisar mentir, sem precisar inventar, sem precisar usar máscaras..." (me sinto bem assim contigo).
Não entendo pq as pessoas têm tanto medo de dar carinho ou mesmo de receber, parece que abraço faz mal, assusta, acho que as pessoas pequenas que o texto fala são as que deixam o medo ser maior do que o amor, daí ele é que prevalece. Mas ainda bem que ainda existe muita gente grande cheia de amor pra dar!!!
Eu gosto do abraço que termina em cócegas e faz a pessoa dar um montão de gargalhada e tem tbm aquele de saudades, que é longo e sempre aconchegante! Vc tem cócegas Madeirinha?? hehehe
Minha linda, espero que esteja tudo bem, não esqueça de mim, please!
Te amo...bjokitas na sua bochecha linda e dourada :)

Severa Cabral(escritora) disse...

Quem foi que disse meu docinho de côco que vou te abandonar...nunca,,,a amizade depois que nasce até sua lembrança será eterna...
Já se comprovou que todos necessitamos de contato físico para nos sentirmos bem, e uma das formas mais importantes de contato físico é o abraço. Quando nos tocamos e nos abraçamos, levamos vida aos nossos sentidos e reafirmamos a confiança nos nossos próprios sentimentos. Algumas vezes não encontramos as palavras adequadas para expressar o que sentimos; o abraço é a melhor maneira. Há vezes que não nos atrevemos a dizer o que sentimos, seja por timidez ou porque os sentimentos nos avassalam; nesses casos pode-se contar com o idioma dos abraços. Os abraços, além de nos fazerem sentir bem, empregam-se para aliviar a dor, a depressão e a ansiedade. Provocam alterações fisiológicas positivas em quem toca e em quem é tocado. Aumenta a vontade de viver aos enfermos. É importante saber que o abraço é importante para nosso desenvolvimento espiritual acima de quaquer coisa...deixo meu abraço enroladinho de saudades.
Nossa como falei,tbm como vc estava sentindo minha falta,valeu,termino dando um laço,kkkkkkkkkkk,bjs minha linda!

Luar disse...

O meu carinho, o meu abraço bem apertadinho!

Beijinhos

eva mooer disse...

A criança quando encontra uma outra,se atira e abraça lançando no rosto da outra,um beijo babado e um sorriso espalhao pelo rosto.Como vc escreveu, puro sentimento de amor.Pena por vergonha ou medo, termos esquecido de mostrar e sentir esse abraço.Hoje na rua,uma senhora de 80 e poucos anos passou andando por mim.Olhei com a mor para ela.Ela sentiu e parou para conversar comigo.Ficamos uns 30m minutos trocando idéias e experiências e na hora de ir embora,senti que ela queria me abraçar e eu também, mas por vergonha ou por achar isso uma loucura,entrelaçamos nossos braços e apertamos nossas mãos.Foi tão gostoso sentir uma energia tão positiva passar por nós.Um abraço é algo muito forte que só deve ser trocado quando existe uma genuina vontade de ambas partes caso contrário dá um curto-circuito rsrsrs....É bom abraçar e ser abraçada.......Gostei da sua idéia de criar laços através do abraço.Um abraço bem grande para vc.beijokas

Eva disse...

Lena querida, saudades de vir aqui, sei que quando venho não consigo ir embora tão fácil pois tenho que bisbilhotar os textos presentes e já passados, você é de uma sensibilidade a flor da pele quando escolhe artigos que falam sobre cotidianos que se sociabilizaram da forma como cresceram, encolhidos faltando abraços e querendo muito esses abraços se não fosse o se...a condição que colocamos que até parece que temos tempo para isso, imagino que se soubessemos do final do mundo com data marcada, por exemplo, não estou dizendo que existirá de fato, com certeza as pessoas amariam mais incondicionalmente, o medo dos compromissos, do depois, dos dois lados da moeda, um mundo narcisista se instalou pelo medo de ser rejeitado também rejeita, vivemos de medos e adianta isso? será que sofremos menos nos preservando tanto? Acho que não porque não só encolhemos o abraço, encolhemos a nós mesmos e ficamos tristes por isso, beijos querida, uma boa semana.

Toninhobira disse...

Por isso não tenho medo de abraçar,pois nao tenho medo de relacionar.Lindo texto com estes laços que muitos insistem em desatar. E eu sempre lhe mando meu mais terno abraço Lena,com carinho e admiração.
Bju de luz nos seus dias de alegrias e paz.

Vera Lúcia disse...

Lena, querida,
Laços e abraços constituem nossa base de viver. Lamento por aqueles que temem laços e fogem dos abraços, pois um dia irão se ressentir de ter deixado a vida passar sem acontecer, sem criar esses laços e abraçar bastante. O final delas será solitário, pois não há retorno para ausência de laços e abraços.
Lindo texto.

PS: Sempre fui do jeitinho desta foto do perfil.
É que a outra foi focada de perto e só mostra o rosto (rsrsrs).
Beijokitas.

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Dou o laço, com prazer...
Belíssimo texto!
Um abraço
Lúcia

Cissa Romeu disse...

Lena, tudo bem?
Os laços nos edificam, nos constroem, e são nossos maiores patrimônios, para a vida inteira e de quem fica.
Beijos e ótima quarta feira!

cidinha disse...

Nossa, amiga! verdadeiramente maravilhoso. Quantos abraços nós precisamos, nessa época de materialismo e correria. Gostaria de dizer muito mais! O texto diz tudo! abraça e deixa se abraçar quem est´disposto a pagar o preço. Obrigada Lena pelo carinho sempre! Bjo grande no seu coração e muitos abraços!!!Lindo dia amanhã..

Meire disse...

Voltei só pra dizer que te amo muiiiito!!!! E que Papai do Céu vai cuidar de ti, vc vai sarar loguinho, te amo!

Ingrid disse...

e abraçar acho que é uma das boas coisas de ser..
perfeito texto Lena..
beijos e se cuida bem aí viu..