14 de outubro de 2011

Mitos da separação






Só um novo amor cura as feridas deixadas por uma relação que acaba. Afinal, a fila anda. Por isso, não vale a pena derramar rios de lágrimas. Mas é preciso ficar sozinho por um tempo. Seis meses de luto, pelo menos. Para fortalecer a autoestima e, então, sacudir a poeira e dar provas - vivas - de que a volta por cima, de fato, aconteceu. Quem já passou por um fim de relacionamento - há quem ainda não tenha experimentado? - sabe bem o que está escrito acima. Mas até que ponto o roteiro das separações se aplica a todos?


Segundo a psicóloga Onete Santiago, autora de "Ah, o amor", é preciso relativizar os clichês. Ela analisa - desmistifica - seis situações, frases e conselhos, desses que circulam fácil entre amigos, parentes e pela internet. 

Quem separa precisa ficar sozinho por um tempo. Depende da situação. Existem pessoas que, ao se separar, têm a consciência de que já esgotaram todas as possibilidades de salvar a relação. Por isso, saem sem culpa do relacionamento. Sabem que fizeram o possível.

Quando o indivíduo sai em paz da relação, é possível que esteja mais preparado para a vida e para uma nova relação. Em contrapartida, quando existe culpa, sensação de rejeição, de abandono, frustração pelo fim de um projeto a dois, a história é outra. Nesses casos, um tempo sozinho será importante para a pessoa elaborar tudo o que aconteceu, colocar as emoções em ordem e se reencontrar. Estabilizada emocionalmente, ela estará pronta para investir em um outro relacionamento. Vai passar? Saudavelmente tem que passar, embora não ser possível determinar o tempo. Cada caso é um caso e cada história é única. O tempo varia muito.

Não vale a pena ficar triste! Segundo a especialista, é absolutamente normal ficar triste durante um tempo. Permita se deprimir, pensar sobre o que aconteceu, elaborar o rompimento. É importante que cada um siga seu ritmo e seu tempo. Não se force a fazer o que não tem vontade. Aos poucos, você vai encontrar o seu eixo, o seu caminho.

Casal que se separa uma vez, separa duas. Isso não é uma regra. A separação é benéfica, em alguns casos, para haver uma revalorização do outro. Alguns casais voltam melhores e mais apaixonadas depois de um afastamento. Já outros, ao voltar, percebem que realmente não conseguem ficar juntos e optam novamente pela separação. Casais voltam quando ainda têm algo a cumprir. É possível o casal se ajustar depois da separação. Já outros enxergam que realmente não dá.

Homem não termina relação. Há um pouco de verdade neste "mito". Os homens são mais práticos, objetivos. Por isso, empurram mais com a barriga uma situação insatisfatória. A decisão do rompimento, na maioria das vezes, ainda vêm da mulher". Em contrapartida, quando eles decidem romper, é para valer. Já elas, em alguns casos, titubeiam e voltam atrás na decisão.

Para curar um amor, só outro. Não é regra, mas existe verdade nesta afirmação também. "Conheço casos em que um parceiro só se desligou do outro realmente quando conheceu outra pessoa", diz a psicóloga.



Andrea Guedes  



 

12 comentários:

QUIM disse...

Complicado a ruptua..cada um enfrenta á sua maneira..mas doi pra todo mundo..bj minha querida amiga

Ivana disse...

Lena, muito obrigada pela atenção, você foi muito gentil.
Uma separação dói, deixa marcas e somente o tempo para amenizar essa dor, e cada um tem seu tempo. As possibilidades de encontrar alguém aumenta quando se está aberto para uma nova relação, isso vai depender muito de como você saiu da relação anterior. Um super beijo, Lena, um fds maravilho pra você e toda família

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Li este texto com atenção e penso que cada caso é diferente; não há regras. Só sei que para se manter um relacionamento é preciso além de amor, muito companheirismo, compreensão e muita, mesmo muita paciência; isto para relacionamentos longos, como por exemplo o meu que já dura há 36 anos. Já não se usa, não é mesmo??? Beijinhos e um bom fim de semana
Emília

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi Lena! Já passei por essa experiência e não aconselho o mesmo para ninguém, porém, se for realmente necessária a separação, é bom pensar muito antes de consumá-la. O meu primeiro casamento durou só 9 anos, já o segundo, completou 35.

Beijos e boa noite pra ti e para os teus.

Furtado.

Rô... disse...

oi minha querida,

dor de amor já é difícil,
de desamor então,
nem se fala,
qualquer separação precisa de um tempo para ser diluida,
para ser aceita e vivida da melhor maneira,
cada um de nós vai descobrir o seu jeito,'
mas que dói,
dói...

beijinhos

RELTIH disse...

UN TEMA MUY POLÉMICO. PREFIERO NO COMENTAR.
BESOS

Bloguinho da Zizi disse...

" Toda separação é triste.
Ela guarda memória de tempos felizes ( ou de tempos que poderiam ter sido felizes....)
e nela mora a saudade."
Rubem Alves

Sempre fica um gosto de saudade.
Lena, um beijinho e um final de semana repleto de paz.

Elisa T. Campos disse...

Lena

Lindo tema falando de ruptura

Um belo final de semana

bjs

Michele Santti disse...

Oi. Passando pra desejar um ótimo fim de semana. Adoro aqui.
Beijos no core,




PS: Finalmente consegui editar meu Blog e deixar comentários nas minhas visitas aqui.
Tive que retirar a lista de Blog para sair aquela mensagem de bloqueio.

Sandra Mitsue disse...

Oi Lena...
Uma separação sempre é muito triste...independente de quem está pedindo a ruptura...Doi ...e só o tempo para curar...Lindo Post!
Um Ótimo Final de Semana!
Beijos!
San...

Como as Cerejas da Minha Janela... disse...

Eu, desde muito novinha, não me deixava sofrer por amor. E nem era por auto-estima muito elevada. O fato é que nunca gostei de ficar sofrendo, chorando (como boa sagitariana!). Nunca acreditei que "só se ama uma vez" e que "nunca mais vou encontrar outra pessoa como voce".
Sou mais "a fila anda". E minha filha sofria muito por amor no começo. Depois passei a lhe dizer o que pensava sobre o assunto e hoje ela me agradece. Nada melhor que um amor para esquecer outro amor. Isto serve para mim, não é regra de maneira alguma. Mas fui feliz assim...
Excelente matéria.

Um beijo, Lena!
Liz

Meire disse...

Oi Estrelinda, adorei a imagem que escolheu :) hehe
Separação é sentida por cada um de uma maneira, e depende de muitos fatores, como terminou, quem terminou, pq terminou entre outras coisitas. Vemos muitos casos por aí, mas no meu funcionamento, no meu modo de pensar hj acho que depois da separação um tempo de descanso é sempre necessário, um luto para pensar e repensar o que passou para depois recomeçar. E esse lance de curar amor com outro é roubada, conheço pessoas que fazem isso: pulam de um relacionamento pra outro e aí cometem os mesmos erros e terminam pelos mesmos motivos, essas deveriam seguir o filme "Comer, rezar e amar" na minha opinião, porque acabam se perdendo no meio do caminho.

Ótimo texto minha amiga do coração amadeirado!!!
Vou ali em riba ler o texto de hj que minha intuição diz que é bão demais sô! ;)
bjokitas mil.