25 de novembro de 2011

O problema é você?




Por que as coisas não mudam na sua vida? Por que sempre acontecem transformações espetaculares na vida dos outros, enquanto a sua não sai do lugar, por mais movimentos que você faça? Os outros sempre são promovidos, sempre estão vivendo um momento especial, um romance de tirar o fôlego. Os casais que cruzam seu caminho parecem estar em pleno exercício do amor sublime, do sexo transcendental.

Aí você olha para sua vidinha e pensa: que bosta! Nada muda. Todo mundo está feliz, completo, amando, realizando, conquistando… e você correndo em círculos, atrás do rabo, sobrevivendo do jeito que dá. A mesma ladainha do amor não correspondido, da ralação no trabalho não reconhecido. Às vezes, aparece uma luz no fim do túnel e você pensa, agora vai! E não é que acontece alguma coisa justo na sua vez de ser feliz? Pronto, você se frustra, apaga seu brilho, chora, esperneia e, pior, não é como era antigamente, quando os seus dissabores e revezes eram amortecidos pelos pais, avós ou outras pessoas que tinham esse superpoder.

Acabou o colo. Acabou aquela crença “depois de um dia ruim vem um dia bom”, porque muitas vezes vem outro ruim. No fundo, no fundo, acabou a ilusão e isso dói, mas dói muito. Aí você se culpa, porque, afinal, tem emprego, saúde, amigos, pernas e braços, um teto para morar… enquanto tantas pessoas sofrem pela falta disso tudo. Resta arrumar forças não sei de onde para continuar sei lá o que, até que alguma chama reacenda e você volte a acreditar que, desta vez, a sua vez está próxima.

Como diz Goya, “os sonhos da razão produzem monstros”. Que cara sábio! Os sonhos da razão são as ilusões que criamos em relação ao brilho da vida alheia; os monstros são os fantasmas que nos põem para baixo assoprando nos nossos ouvidos o quanto somos infelizes em reação à pseudo-felicidade do outro. Na verdade, ninguém brilha 24 horas por dia, nem transa; nem ama; nem arrasa no trabalho. Mas, pelo jeito, você anda se iludindo 24 horas e perdendo energia e tempo preciosos que poderiam estar sendo usados para fazer sua vida brilhar por si só.


Fernanda Santos







15 comentários:

Du disse...

Olá Lena, quanto tempo não venho aqui, que pena pois seus posts são uma terapia para minha alma, realmente gosto muito parece que escreve para mim.
Bem hj vim te convidar para participar do meu 1º sorteio no blog.
Aguardo vc.
Bjs e bom fim de semana.

Célia disse...

Excelente post, minha amiga! Real e chocante... Devo fazer por onde ser feliz, pelo menos em alguns momentos... sou capaz sim... basta valorizar-me! Abraço, Célia.

Imac by Artes disse...

Amiga querida!
Foi muito bom ler esse post.
Goya é realmente muito sábio!
Abraços! Um sábado abençoado e radiante pra ti.

Alê disse...

Lena,

A gente se boicota tanto, infelizmente,


Somos nossos maiores inimigos, se deixarmos,



Bjkas e um final de semana doce!

Bento Sales disse...

Olá, Lena!
Realmente é muito mais fácil admirar a vida alheia e se lamentar do que ir à luta.
Sempre temos a falsa impressão de que os outros têm uma vida melhor e mais fácil, pois isso são mais felizes que nós, mas com um pouco de observação, constataremos que o próximo é apenas um lutador e que tem também tem a pseudoimpressão de que o próximo tem mais sorte do que ele.
Fiz até um haicai sobre isso:

Deixe de comezinho
Pensando que vida boa
É a vida do vizinho.

Parabéns pela escolha do texto!

Abraços do amigo!

Leninha disse...

Minha querida Lena,
BOM DIA!!!

E que sua vida tenha as mudanças que você necessitar... e que o brilho das estrelas te acompanhe...sempre.

Bjsssss,
Leninha,Lena,Helena,Lê

Vencer Barreiras disse...

Encantadíssima com seu blog Lena...a sensibilidade na escolha dos textos é de dar gosto! Estou adorando tudo. Você tem muito bom gosto, a escolha do nome do blog e os pequenos detalhes fazem a diferença. Parabéns! Estarei sempre por aqui apreciando as letras...Grande abraço!

mfc disse...

Os outros são comuns como nós... só que não os vemos por dentro como a nós...!

Maria José Rezende disse...

Olá Lena. Que texto maravilhoso!!! Muita gente perde muito tempo e energia olhando o outro, ao invés de investir em si mesmo. Adorei a postagem. Beijos e muita saudade mesmo.

Nel disse...

Somos os únicos responsáveis pela nossa felicidade.
Mas se a gente ficar usando a vida dos outros como parâmetro para a nossa , acabaremos envenenando o nosso fígado...rsss...

Excelente postagem, Lena!

Beijos,

Nel

josenaide coelho disse...

Lindo texto,como sempre muito bom gosto.Sabe do que eu gostei mesmo foi desse som que já escutei pela segunda vez.....Bj.

eva mooer disse...

Acho que seu último parágrafo disse tudo e mais um pouco....adorei...
" Na verdade, ninguém brilha 24 horas por dia, nem transa; nem ama; nem arrasa no trabalho. Mas, pelo jeito, você anda se iludindo 24 horas e perdendo energia e tempo preciosos que poderiam estar sendo usados para fazer sua vida brilhar por si só".

beijokas e bom domingo

Meire Oliveira disse...

Lenita do coração Amadeirado, quanta verdade nesse texto. Tem gente que acha que vivemos num mar de rosas constante, que não temos problema, que não ficamos tristes e que todo santo dia rimos o dia todo. A vida nos coloca frente a acontecimentos que jamais imaginávamos passar, ela joga, ela bate na gente até, mas no meio disso tudo o que importa é a maneira que encaramos o que ela nos manda e se realmente encaramos com a cara e a coragem. E, minha amiga, nem sempre é tão simples assim nos mantermos confiantes, mas do nosso jeitinho vamos procurando encher nosso core de esperança.

Eu fiz exame essa semana e surgiu outro nódulo, só que do lado direito agora, acredita? Nem eu rsrs Mas te juro amor, tô mais tranquila do que quando descobri o primeiro, porque eu sei que num tô sozinha, pq tenho fé no Cara lá de cima e tbm na minha força, mas isso é um trabalho constante e diário que tenho que fazer com minha cabecinha pra como vc diz num pirar o cabeção rsrs Terça agora vou ao médico pra ver como fica minha situação, depois vou em outro, o bom é que coloco a leitura em dia nos consultórios esperando rsrs :)

Adorei o texto Estrela, vc brilha até nas escolhas, bjokitas com muito amor pra vc!!!

Sandra Portugal disse...

Amiga, você arrasou com a escolha dessa postagem!
Fiquei maravilhada com o trecho:
Como diz Goya, “os sonhos da razão produzem monstros”. Que cara sábio! Os sonhos da razão são as ilusões que criamos em relação ao brilho da vida alheia; os monstros são os fantasmas que nos põem para baixo assoprando nos nossos ouvidos o quanto somos infelizes em reação à pseudo-felicidade do outro. Na verdade, ninguém brilha 24 horas por dia, nem transa; nem ama; nem arrasa no trabalho. Mas, pelo jeito, você anda se iludindo 24 horas e perdendo energia e tempo preciosos que poderiam estar sendo usados para fazer sua vida brilhar por si só.

Caramba, como buscamos tudo isso 24 hs por dia! Esquecemos que a Ilha de Caras é temporária!
bjs Sandra
http://projetandopessoas.blogspot.com//

Sheila - Blog "Passarinhos no Telhado" disse...

Lena que perfeito isso! Se me permite vou levar este texto comigo e pra vida...
Grande beijo!