23 de novembro de 2011

Solidão nunca mais...




Recentemente, escrevi sobre o tema "solidão". Minha intenção era transmitir que, apesar das dores que esse sentimento causa, precisamos tentar assumir o controle, transmutando as angústias em boas energias e absorvendo somente o que de fato nos proporcionará alegria e bem-estar.

Quando comecei a escrever, nunca poderia imaginar que o universo seria tão poderoso e sábio, até mesmo comparecendo em momentos de inspiração...

Por mais que já tenhamos vivido uma situação difícil e, imaginando tê-la vencido, somos colocados à prova, ou melhor, à contraprova para uma certeza profunda de que aquele obstáculo, aquele teste foi, de repente, deixado para trás.

Em 30 anos, nunca havia me distanciado tanto da minha família, mesmo vivendo em outra cidade. Às vezes, sentia-me sozinha e inevitavelmente batia aquela sensação de vazio, de abandono. Pois bem, hoje me encontro em outro Estado do País, muito, muito longe de todas as pessoas queridas...

Escrevi que a solidão causa dor e que não é tão fácil conviver com ela, também comentei que podemos revertê-la em algo positivo, por mais difícil que seja, pois temos, em nossas mãos e mentes, o controle completo de nossa vida.

No entanto, existe uma questão, sobre a qual ainda não tenho resposta... mesmo sem querer, às vezes, as lágrimas descem pelo meu rosto só de lembrar o vulto da minha querida mãe... e, quando menos percebo, começo a rir e logo penso: "que sentimento bom"... e sinto algum tipo de ajuda, percebo que não estou só.

A mente com suas infinitas capacidades, como por encanto nos supre de doces e boas lembranças e isso me conforta, porque sei que está tudo bem, que todos estão com saúde e esperando com alegria um precioso encontro. E ainda, podemos nos falar a qualquer momento... basta pegar no telefone ou acessar a internet. É claro que não é a mesma coisa, mas conforta e permite boas risadas juntos...

Hoje, infelizmente, muitas pessoas se tornam feito zumbis diante da Internet, esquecendo de viver, mas não poderia deixar de comentar que a Net também proporciona muita satisfação e alegria pelo outrora inimaginável fato de podermos ver instantaneamente a outra pessoa em qualquer lugar do mundo... Uma boa imagem da webcam nos permite captar nos fundo dos outros aquele brilho que toca nossa alma, emociona e nos passa alegria e felicidade... assim como o timbre e a vibração que as palavras sinceras transmitem, amenizando a saudade de ambas as partes.

Por causa dessas condições, não há mais lugar para a solidão... as distâncias, como por encanto, encurtam-se e ao final cada contato sentimos que fomos revitalizados, que recebemos uma energia amorosa que nos nutre até o seguinte...

Para aqueles que ainda não conseguem utilizar a contento a ferramenta da internet, sempre podem dispor do telefone, dos Correios... Sim, mesmo tendo a internet disponível, também gosto de fazer uso dos Correios e enviar umas cartas-surpresa, algo que, afinal, durante centenas de anos foi o único meio de comunicação entre os seres humanos e, por mais demorado que seja, ajudou profundamente muitos corações distantes.

Agora, vivenciando por completo a experiência da mudança, acredito que possa fechar o tema. Estou a cada dia em um lugar diferente, de culturas e valores preciosos e ricos em diversidades, agregando à minha bagagem o melhor de tudo. Estou cada dia mais feliz e em crescimento profundo, porque consegui vencer, superar de vez um sentimento de dor tão temido por muitos, e que agora não faz mais parte da minha vida, porque... eu nunca estou só!

Não posso deixar de comentar que sei existirem muitas pessoas que lutam, mas não conseguem se libertar... para elas vai um recado, que sinceramente espero possa ajudar, motivar: "Procure seguir o coração mais do que a mente. Se sentir saudade de algo ou de alguém, reveja a estratégia, jogue pra bem longe o orgulho e... tente começar do zero, não importando o número de tentativas. Procure seguir outro caminho, procure fazer o que realmente lhe faz bem... faça algo novo, condicione sua mente a viver cada dia com muita intensidade e alegria. Não viemos por aqui para passarmos despercebidos, para vivermos acamados e depressivos. É preciso resgatarmos nossa forças e tomarmos as rédeas de nosso destino, escrevendo com coragem e determinação nossa história, sem sermos derrotados, mesmo que, ao final, fiquemos com o corpo todo marcado por profundas cicatrizes...
 
 

Lidiane de França 

22 comentários:

Toninhobira disse...

Solidão escraviza é preciso descobrir a chave da liberdade e dizer nunca mais.Otimo texto incentivador,para romper de vez com este sentimento,que tem levado muita gente à depressão e assim a morte em vida.Adorei amiga sua escolha.Meu abraço carinhoso.Bju.

Palavras disse...

Oi Lena,

Só as expeiências podem medir o quanto estamos preparados para os fatos!

Lindo texto! É a realidade de se estar só!

Beijos

Rô... disse...

oi Lena querida,

sei bem que sentimento é esse,
quando fui morar em outra cidade,
no início parecia muito difícil,
mas depois com o passar dos dias,
tudo foi se acomodando,
e como era no litoral,
a família sempre ia passar uns dias com a gente (eu e o marido),
no fim foi muito bom,
descobrimos como é bom sentir saudades e poder matá-la...

beijinhos

Ma Ferreira disse...

Penso que solidao e um estado de espirito.
Por isso e sempre bom nao colocar-mos nossa energia em uma coisa so.
Devemos procurar algo que nos acrescenta, que nos faz bem.
As vezes estamos acompanhados e sentimos solidao.

Cuidar da auto estima, cultivar novos habitos..recomecar..de um jeito diferente.
Sempre a um jeito.. temos que acreditar!

Um beijo Leninha te amo..saudades

Célia disse...

Belo texto! Caiu-me como uma luva! Real e muito significativo! O importante é sermos felizes e fazermos os outros, felizes também!
Abraço, Célia.

QUIM disse...

S solidão começa em nós próprios e depois agente deixa tudo o que é externo nos influenciar ainda mais...bjs querida...saudades..

An@ disse...

E quantas vezes estamos rodeados de gente e nos sentimos sós??!!

A solidão é algo bem mais profundo que não estar apenas perto das pessoas que se ama.

Gostei do texto

Beijos
Um dia feliz

ValeriaC disse...

É uma bela mensagem minha querida.
Na verdade temos que aprender a transformar a solidão, que é algo que machuca, em solitude, que seriam momentos em que estamos sozinhos, mas os preenchemos de uma energia mais amena, que acaba sendo proveitoso.
Bendita internet que se for usada com bom senso e equilíbrio nos proporciona encontros e reencontros maravilhosos para quem está longe.
Desde que me casei morei longe da minha família, mas sempre busquei preencher muito bem meu tempo, o telefone direto, internet sempre, isso ajuda muito. Nos dá momentos de muita alegria.
Leninha, tenha um feliz dia amiga...beijos
Valéria

Bloguinho da Zizi disse...

Lena
Eu não sofro de solidão, pois tenho tudo em mim e esse tudo me faz companhia e me ajuda a viver.

Já a saudade sim, dói, ai se dói.
Internet, telefone, cartas aliviam mas não satisfazem 100%. Fica faltando o toque. Saber que alguém lá do outro lado do mundo está doente e não poder acarinhar, fazer um chá, levar ao médico...
Saber que alguém está casando e a família inteirinha estará lá, abraçando os noivos e comemorando, menos vc, humm...dói.
E quando as fotos chegam então...
Saudade dói.

beijinhos

Imac by Artes disse...

Lena querida!
Encanta-me a forma com que escolhes
esses textos formidáveis, pois ao lê-los nos faz muito bem.
Abrigada pela partilha.
Abraços! Tudo de bom pra ti e um dia abençoado pra ti.

Paulo Francisco disse...

Usar a emoção neste caso, certamente funciona ou pelo menos ajuda.
Um beijo grande

Maria José Rezende disse...

Olá Lena. A dor da solidão dói. Dói muito e quanto mais a gente chora, mais ela dói. E quanto mais dói, mais no isola. O mundo parece sofrer de solidão. As pessoas se trancam em suas casas, diante de um computador, e se prendem às suas amizades virtuais. Isso é ruim? Claro que não. Mas é importante viver ao vivo e em cores, e quando formos para o nosso travesseiro, à noite, nos sentirmos amados, protegidos e amparados pelos nossos amores, amigos, família, seja o que for. Muita saudade de você. Beijos.

ॐ Shirley ॐ disse...

Não sei o que é solidão, pois, há dias em que o telefone toca até demais. E além disso, tenho meu mundo interior.Beijo, querida Lena!

Alê disse...

Das solidões, a consigo mesmo é desoladora,



Bjkas

BRISA disse...

OLÁ QUERIDA
LENA
TEMSO QUE APRENDER A LIDAR COM ISSO. E TERMOS PENSAMENTO POSITIVO. VIM TE PEDIR PARA DEIXAR A DATA DO SEU ANIVERSÁRIO PARA EU COLOCAR NA MINHA AGENDA. UM ABRAÇO. FICA COM DEUS.
BJ
BRISA

Sheila - Blog "Passarinhos no Telhado" disse...

Eu já enfrentei a solidão!já fiquei cara a cara com ela. E sabe que eu gostei! Pude me conhecer como nunca poderia imaginar. E depois que eu aprendi a conviver comigo e a gostar da minha companhia, fiquei mais aberta para criar laços com os outros.
Acredito que temos que enfrentar a chamada solidão, aprender a conviver com ela amigavelmente, afinal somos sozinhos, por mais que gente negue ou não queira enfrentar. É a chamada "solistência"... a solidão da existência como diz os versos de Guimarães Rosa.
Grande beijo Lena!
Sorrisos nos seus dias!

Luar disse...

Leninha

De repente dei por mim a pensar que já me senti muito mais solitária acompanhada, do que me sinto quando estou realmente só.
Mas isto foi só um pensamento.

Beijinho

Meire Oliveira disse...

Que texto lindo doce Madeirinha! Super sincronia com o que aconteceu com meu coração de melão ontem:
Me bateu uma saudade gigantesca de uma amiga Estrela, e eu fui lá no meu core procurá-la e a achei brilhando como sempre, com uma gargalhada adorável hehe
Quando o sentimento é assim bonito, fica mais fácil da gente se sentir bem perto, mesmo bem longe.

Minha Estrela mais linda do mundo, me lembrei do trecho de uma música do Gonzaguinha que vc postou uma vez no Além das Nuvens e que encaixa aqui direitinho:

"E é tão bonito quando a gente entende que a gente é tanta gente onde quer que a gente vá.
E é tão bonito quando a gente sente
que nunca está sozinho por mais que pense estar."

É reconfortante carregar uma Estrela no coração, sabia?!!! :) bjokitas e um abraço bem apertado e cheinho de carinho, te amo muiiito.

Calu disse...

Linda Lena,
é inesgotável este tema, pois a solidão se encontra mais em nossas posturas do que nas situações geográficas.
Não a vejo como um malefício, mas como uma decorrência de fases da vida que devem ser vividas em sua completude, e aí sim, definidas, se as queremos contínuas ou não.
Vivi experiências semelhantes as da autora, aí mesmo , em BSB,sem internet, mas com as outras possibilidades de comunicação.O 1ºano foi bastante difícil, depois a saudade acalmou-se e as boas recordações me motivavam na esperança dos reencontros nas férias.
Mil bjos,
Calu

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Bela lição,Lena, para quem se deixa abater pelo isolamento, a chamada Solidão...
Ainda bem que não é o meu caso. Mas conheço pessoas com perfís depressivos. Já vivi longe da família, já tive muitas "perdas" de pessoas queridas, mas sempre consigo superar, pela serenidade e força da mente.
Muito bom, seu texto!

Um abraço,
Da Lúcia

Cidinha disse...

Olá Lena. Linda reflexção! È preciso espantar a solidão... ter motivação e seguir o coração ter coragem e deteminação e assim espantar a solidão. Bjos!

Amapola disse...

Boa noite, querida amiga Lena.

Que texto emocionante e enriquecedor...

Adorei!!

Com carinho, beijos.