27 de dezembro de 2011

Os rituais de ano novo funcionam?




Fogos em Copacabana, lentilha na ceia, champanhe, flores no mar, pule com o pé direito, coma lentilhas, suba escadas, acenda as luzes, aumente o som, grite bem alto “feliz ano-novo!” São muitos os rituais para a passagem de ano. Mas por que a gente repete esses gestos todos os anos? E, mais ainda, eles de fato servem para alguma coisa?

Estudiosos acham que sim, os rituais são importantes e têm sua função. Eles carregam o poder simbólico de abrir e fechar os ciclos e esse poder é enorme. A cada ciclo que termina, as pessoas sentem necessidade de fazer um balanço de pontos positivos e negativos”, diz a psicóloga Jaqueline Meireles. E isso vale tanto para as crises, problemas e dificuldades do ciclo que termina quanto para os projetos e sonhos que ficaram estagnados e precisam ser atualizados para o novo tempo que começa.

Mas por que todo mundo precisa fazer o balanço ao mesmo tempo, numa data convencionada? “Por causa da força simbólica. O mundo todo se mobiliza em função disso”, afirma a psicóloga. Esse gigantesco “mutirão de boas intenções” que se cria nesses momentos pode ser um belo empurrãozinho para incentivar o exame de consciência e abraçar o ano vindouro.

É claro que o ciclo pode começar na data de aniversário ou ser provocado por uma mudança de emprego, por exemplo, ou por qualquer outro momento, desde que seja significativo para a pessoa. “Muitos momentos na vida convocam mudanças. Porém, durante os ciclos que se fecham essa convocação tem peso especial, você é impulsionado pela massa”, afirma Jaqueline.

A passagem do tempo e os ciclos da Natureza impressionaram mesmo nossos mais antigos ancestrais. E os rituais de passagem têm servido desde sempre para pontuar esse ritmo repetitivo que os homens observavam em tudo à sua volta.

“Os rituais de passagem respondem à necessidades básicas arquetípicas”, diz Denise Ramos, professora titular da PUC São Paulo e analista jungiana. “Rituais geram bem estar. A marcação do tempo existe desde os primórdios da humanidade porque dá aos homens uma sensação de controle sobre o próprio destino”, afirma. A analista acrescenta também um outro ingrediente fundamental para o bem estar psíquico do ser humano: a necessidade de esperança. “O ano novo traz consigo a possibilidade de reorganizar a vida, consertar erros, fazer coisas diferentes, essa promessa do ‘novo’ é fundamental para o bem-estar e para a saúde mental.”

Os rituais servem justamente para expressar essa tentativa de controlar o destino e dar corpo e voz à esperança. “Não basta dizer que acabou um ano e começa outro, é preciso marcar, dar uma forma concreta à essa convicção. Em geral, os rituais ligados à água são muito fortes”, diz. Um exemplo são as oferendas para Iemanjá que povoam a costa brasileira na noite de ano-novo. “São feitos por pessoa de todos os credos, porque a simbologia da água está ligada a renovação, à Grande-Mãe, portanto ao amor e à felicidade.”

Em francês, a palavra ‘réveillon’ remete a vigília, ao ato de estar acordado. “Se você vai receber o novo, tem que estar acordado para recebê-lo quando chegar. Assim como precisa estar acordado para 'se livrar' do ano-velho”, explica Denise. “É a chance de fazer um desejo, um voto.” E para ajudar a espantar o mal e atrair o bem, fogos de artifício! “O barulho tradicionalmente espanta os maus espíritos e os fogos colorindo o céu passam a ideia de comunicação com os deuses. As velas acesas pela casa também guardam esse sentido de ligação com o transcendental, são tradicionais veículos de elevação espiritual.”

O que se come também é extremamente importante: as comidas que atraem boa sorte no ano novo representam fartura e prosperidade.

“O elemento simbólico que aparece sempre forma associações na nossa mente. Não comer aves que ciscam para trás é uma analogia que remete à ideia de não regredir na vida, assim como a lentilha, verde, remete a moedas, a dinheiro”, afirma a professora. Outro clássico é a romã, associada há séculos à fertilidade e à prosperidade, provavelmente em função das centenas de sementes rubras que compõe a polpa da fruta.

E os números? Por que ‘sete ondas’, sete sementes de romãs na carteira’, sete uvas’? O número 7 é tradicionalmente associado à completude, ao final de um processo. Na Bíblia, esse significado do número é tão enfatizado que alguns pesquisadores acreditam que acaba sendo uma marca do trabalho divino. Daí sua identificação com a perfeição é um pulo.

Além disso, Denise explica, o número 7 é composto pelos números 3 e 4 que também são numerais associados à boa sorte, representam padrões da Natureza, expressam fenômenos relacionados à passagem do tempo e à situação dos humanos no universo, como as 4 estações do ano e as 4 direções do vento, por exemplo.

“O 3 representa o triângulo é considerado símbolo da espiritualidade, a Santíssima Trindade, por exemplo, é composta por 3 pessoas, Pai, Filho e Espírito Santo. Já o 4 é o número da solidez, totalidade, ancorado na Natureza: 4 são os lados do quadrado, 4 os elementos da matéria, 4 A soma forja o número da totalidade: 7” Ou seja: pode pular com fé as 7 ondas no mar, porque o número é mágico.

No fundo, o importante é o desejo de atrair bons votos para o ano que está chegando. As adaptações são inúmeras, mas todas as culturas celebram essa passagem de um ano para outro, de um ciclo para outro e todas inventam suas formas próprias de desejar a todos um bom ano novo.


Verônica Mambrini




13 comentários:

Alê disse...

Lena,

Talvez o maior e melhor ritual seja nossa força de vontade + nossa humildade de tentar, tentar e tentar,


Que seja maravilhoso e intenso seu 2012



bjkas

Drika disse...

Oi Lena... penso que rituais não são tão importantes... creio na beleza dos sonhos que enchem nossos corações e na fé de que tudo está começando, ou re-começando, e que o que é ruim ficou para trás =)

Bjs no coração e feliz 2012!

Del Rodrigues disse...

Passando amiga para desejar-lhe Um Feliz Ano Novo, cheio de muitas alegrias, saúde e realizações! Feliz 2012! Paz e Luz! Mil beijocas. Saudades suas...

Sandra Portugal disse...

Na dúvida, procuro exercitar todos os rituais possíveis - pular ondinhas, comer uvas, romãs, usar branco, sapatos dourados ou prateados, fazer minhas orações, minha carta de intenções, dormir de camisola nova(normalmente branca ou da "cor do ano"), ler as previsões astrológicas de uma fonte confiável para o novo ano, etc,etc,etc...
Aproveito para desejar uma excelente passagem de ano para você, e que 2012 venha repleto de boas oportunidade de realizações de todos os seus sonhos!
bjs carinhosos
Sandra
http://projetandopessoas.blogspot.com//

Cidinha disse...

Olá Lena. Lindo post! Tantas verdades! Afinal o que vale é acreditar. Ter fé, seguir e alimentar sonhos com esperança de dias melhores. Obrigada amiga pela partilha e que possamos estar juntas em 2012! Desejo um Ano própero, cheio de paz, alegria, saúde e muito amor para vc e toda familia. Bjos!

Bento Sales disse...

Olá, amiga Lena!
Que bom que todas essas crenças, fé e esperança que ocorrem na passagem de ano têm constatação prática.
Creio que tudo começa com o pensamento positivo mesmo.

Querida amiga, desejo a você e família um ano-novo repleto de saúde e realizações!

Abraços fraternais do amigo de sempre!

Rô... disse...

oi minha amiga linda,

eu acredito mesmo que se muitas pessoas,
estão no mesmo momento desejando as mesmas coisas,
a energia gerada é tão poderosa,
que consegue atrair os bons fluidos sim...
pensar em coisas boas as atrai,
então terminemos 2011 e comecemos esse tão esperado 2012,
com muitos bons pensamentos,
cheios de sonhos e esperando muitas realizações...

beijinhos

An@ disse...

Interessante post.

Gostei!

:)

AquilesMarchel disse...

li seu texto e nao vi nada q me pareça q de pra acreditar muito

meu ritual é ir aluta bjus

tecas disse...

Querida amiga Lena, talvez o maior ritual esteja dentro do nosso coração, o que não impede que existam outros que possam influenciar. A Natureza tem ciclos e nós funcionamos muito em função das leis naturais.A energia cósmica dá a energia colectiva.Excelente o seu texto. Muito bom e interessante.
FELIZ ANO NOVO. Que em 2012 possa realizar todos os seus sonhos. Beijinho amigo e obrigada pela amizade e companhia com que me honrou durante o ano a findar.Uma flor de amizade para si.

.:*Aline*:. disse...

Oi Lena!!!
Acho q essa coisa de fim de ano, de fechar um ciclo nos traz muita reflexão.. eh um marco, o momento q temos pra avaliar o q vivemos e o q pode ser melhorado. Eu sempre procuro terminar o ano com otimismo, acho q dessa forma, bons fluidos são atraídos para a minha vida.
Minha linda, te desejo um feliz ano novo, um novo ano, cheinho de alegrias!
Bjus no coração!!!

Mariazita disse...

VOTOS DE ANO NOVO

Venho desejar BOA PASSAGEM DE ANO.
Queria te trazer algo super especial para o Ano Novo, mas tive um problema:
- Como vou embrulhar toda a minha amizade e ainda um doce beijo?
Perante tal dificuldade, decidi oferecer-te uma frase do nosso imortal LUÍS DE CAMÕES:
“Jamais haverá Ano Novo se continuarmos a copiar os erros dos anos velhos”.

FELIZ ANO NOVO!

Beijinhos

Maria Célia disse...

Oi Lena
Particularmente, não acredito nestes rituais, nem na força deles.
Acho que a mudança de um ano pra outro, não tem este significado importante que as pessoas atribuem.
Tudo continua do mesmo jeito, não muda nada.
Bjo