23 de janeiro de 2012

Não se culpe pelas expectativas



Alguém já lhe disse a seguinte frase com um ar irritante de superioridade? “Você cria muita expectativa!”. Eu ouvi várias vezes – da terapeuta às piores e melhores amigas. Em relação à profissional, sinceramente não acredito que ela consiga viver sem criar expectativas; em relação às amigas, tenho certeza de que todas, sem exceção, esquecem os mantras budistas, a lucidez adquirida desde a última frustração e desabam ao primeiro sinal de luz no fim do túnel. Vale para o amor, para o trabalho… vale para tudo o que desejamos na vida. Se existisse oração, simpatia ou qualquer outra mandinga capaz de aplacar nossas expectativas estaríamos salvas. Não existe. Existe, isso sim, imaginar o que não existe, criar historinhas (que mal começaram) com final feliz. Existe fantasia e ilusão. E quer saber? Perdoe-se por isso. Você não é a única roteirista de casos de amor água com açúcar. E que ninguém se atreva a julgar seus desejos mais profundos e medir com uma trena o tamanho dos seus sonhos. Muito menos aconselhá-la com clichês do tipo “quando você desencanar, acontece”! Diga para uma mulher que está tentando engravidar que, quando ela desistir, engravida. Quem aqui consegue “desencanar” da vontade? As pessoas têm sangue nas veias, sonhos grandiosos, desejos que as mantêm vivas e ativas. Ok, somos adultas e sabemos que a desilusão – ou a frustração – é proporcional ao tamanho da expectativa. E daí? Estamos aprendendo a viver, certo? Só não podemos esquecer de um detalhe: do céu só cai chuva. Isso significa que tudo na vida é conquista, tanto o homem dos sonhos quanto o emprego dos sonhos ou o filho dos sonhos. Podemos até pular etapas por causa da ansiedade. Faz parte do aprendizado voltar algumas casas e refazer o caminho passo a passo. A expectativa está alta demais? Sem problemas. A vida saberá como dosá-la. A frustração está doendo demais? Acalme seu coração e não se culpe. Sim, inevitavelmente vamos chorar muito e desacreditar. E quando a próxima possibilidade aparecer, quem sabe não estaremos mais pé no chão para dar os passos na direção certa hein? Nada é impossível nesta vida. Na-da!




Fernanda Santos




10 comentários:

Alê disse...

Lena,

Acho impossível não tê-las,
Eu já sofri muito com minha ansiedade, continuo sofrendo, mas menos,
Acho que o tempo, a vida, o que vivemos, tudo é aprendizado,

Mas não sentir ansiedade, é impossível,


Bjkas

Célia disse...

Adoro o amor desmedido, sem regras ou expectativas, apenas amar amando!
Abraço, Célia.

Aclim disse...

O mais interessante no seu blog é que vc é autora de todas as postagens

Abraço

Caroll disse...

Lena,
Esse texto expressa bem o que passei nos últimos 3 anos de minha vida, principalmente relacionado ao campo profissional.
As pessoas adoram criticar,mas não sabem o que realmente estamos passando.
Bjs

An@ disse...

Belo texto. Adorei!

Bem verdade!
Quem já não sentiu ansiedade e/ou frustração?!

Eu já!

Beijos
Um dia feliz

Luar disse...

Nada é impossível mesmo, basta querer e acreditar.
Beijinho

Rô... disse...

oi minha querida,

adorei o NA-DA,
acho que é o que eu mais precisava ler hoje,
estou meio abatida com alguns probleminhas,
mas sei que vai passar...
e como sei...

beijinhos

ANA ROOS disse...

Viver sem esperar??
Se é pra ficar sem esperar nada então é melhor nem começar, se é justamente isso que nos faz sair do lugar que estamos, ir ao encontro do outro, nos forçar a ser pessoas melhores, ir para lugares diferentes, fazer coisas que nos dão prazer...

Se é pra ficar paradinha esperando alguém querer dar alguma migalha: ah eu prefiro eu mesma ir buscar o meu banquete!

beijos Lena linda

te adoro

AquilesMarchel disse...

eterno escravo da expectativa

AquilesMarchel disse...

eterno escravo da expectativa