4 de março de 2012

Fazer diferente...


 


Tenho ficado muito ligada sobre como nos fechamos às infinitas possibilidades que sempre estão disponíveis, quando nos apegamos a antigos padrões que tanto nos limitam e, especialmente, à forma pela qual esses padrões são criados.

Passamos a vida nos defendendo de coisas supostamente ruins e buscando coisas supostamente boas... e nem nos damos conta de como essas regras, que usamos para selecionar uma coisa e outra, são furadas, antigas e já não significam nada para quem somos hoje. Somos levados a defender tantas coisas, que acabamos nos limitando a espaços internos e externos cada vez menores e mais apertados...

Criamos nossa sombra com as partes que não aceitamos em nós mesmos...

Mas já pensaram como esse não aceitar coisas tem a ver com os muitos papeis que assumimos durante a nossa vida... os muitos "times" nos quais jogamos?

Sempre são criadas regras e padrões de comportamento para tudo... e quase nunca podemos ser simplesmente o que somos.

Seria como se, por ser mulher, já defendêssemos um time, ao escolhermos uma profissão, já defendêssemos outro, ao sermos mães já participássemos de outro time, ao pertencermos à determinada crença religiosa, mais um time, e esse, diga-se de passagem, costuma vir com um peso enorme de regras, e de condições extremamente limitantes e inexplicáveis para o propósito a que se destinam...

No entanto, ao assumir que pertencemos a tantos times, vamos, sem sequer perceber, pouco a pouco... adequando-nos a regras e a comportamentos tão absurdamente distantes de nossa verdadeira natureza, que são muitas vezes conflitantes entre si... e acabamos virando uma mistura sem graça de muitas coisas que não nos representam com integridade.

Ao tentar fazer parte de qualquer coisa que inclui e defende algumas regras de comportamento e exclui todo o resto... estamos nos afastando de ser a totalidade de nós mesmos. Nós somos parte do todo e cada parte contém o todo... quando negamos uma parte de quem somos, não permanecemos inteiros...

Infelizmente, quase todas as instituições querem nos prender e limitar a uma parte infinitamente menor do que o todo que realmente somos.

Estarmos abertos para tudo... e a partir daí escolhermos conscientemente, é uma liberdade muito maior do que limitarmos nossas escolhas às coisas que são classificadas como "boas" pelos muitos times nos quais jogamos...

É muito mais cômodo ser guiado por outros, que consideramos autoridades, do que assumir a responsabilidade de seguir o nosso coração estando abertos a todas as possibilidades. A partir do momento em que nos colocamos como seguidores de algo ou de alguém, e fazemos isso sem questionar, cada escolha deixa de ser nossa e passa a ser do outro.

Por que não nos arriscarmos pelos caminhos muito mais amplos e inexplorados que acessamos ao nos libertar das muitas coisas que seguimos, para abraçar somente a nossa intuição? Por que não fazer diferente, se do jeito que está não está dando certo?



Rubia A. Dantés 

 

27 comentários:

Alê disse...

Lindo!!!!!!!!!!!!!!!!

Gilmara Wolkartt disse...

Todos somos responsáveis pelas nossas escolhas.
Adorei o texto.
Gd beijo

APENAS PALAVRAS disse...

A pessoas que descreve com vivacidade aquilo que sente e aquilo que é. E na força das palvras descrevem por si aquilo que poucos sabem A RESPEITO DAQUILO QUE PENSA OU DAQUILO QUE LÊ OU VÊ.Por que na proporção das vezes passamos por alto aquilo que até mesmo um mero grao de areia podia nos descrever o que de mais fantastico possa existir por de trás da criação seja ela matéria ou seja ela palavras... Daquilo que pensamos e sentimos.Assim como num piscar de olhos conseguimos fotografar algo tao magestoso que nos da a certeza que somos algo muito mais do que especial...Mesmo que revelamos isso por meio de uma simples figura ou gravura que expressa algo diria eu fabuloso aos olhos nu...
bj e um belo inicio de semana...
http://www.uanderesuascronicas.blogspot.com

Debby disse...

Oi adorei esse post.
E aquela escadinha lá em cima.. nossa show de bola.
Bjs
Debby :)

Palavras disse...

Oi Lena,

Se fizermos as coisas do mesmo jeito, obviamente teremos os mesmos resultados!
Belo texto!

Ótima semana, Beijos

leila

Bloguinho da Zizi disse...

Mudar é difícil!
Se aceitar é quase impossível!
É isso que percebo no dia a dia no meu trabalho.
A resistência é um muro que cada um cria com a matéria mais dura que conheça.. Assim o comodismo toma a frente e fica mais fácil reclamar do que agir.
É pena.....

Beijinhos e bom dia Lena

Rô... disse...

oi minha querida amiga,

eu estou numa fase de vida que falo todos os dias pro meu marido e pra mim mesma,
vou mudar minha vida,
vou arriscar mais,
quero ter qualidade de vida e não estabilidade profissional...
ando com uma vontade de mudar tudo...
e pode apostar minha querida,
que eu vou mudar...ah,
quando eu coloco uma coisa na cabeça...é porque há tempos ela já se acomodou no meu coração...

beijinhos

Imac by Artes disse...

Lena querida!
Sabe que o tempo nos amadurece, nos faz mudar nossas concepções, abraçar nossas intuições e assumir
nossas responsabilidades. Isso está acontecendo comigo.
Abraços! Um lindo dia pra ti.

josenaide coelho disse...

Lindo post
me deixou
com umas
pulguinhas
atrás da
orelha.
Já li várias
vezes.Mais
deixa
quietinho.
Como sempre!
eu amo ler
o que tem
muito me
chamado
a atenção.

CamomilaRosaeAlecrim disse...

Que Blog cheio de belas imagens e um texto que faz a gente refletir!
Adorei e fiquei por aqui!
Fique sempre a vontade "lem casa"!
Beijos, boas energias na semana e muita paz!
CamomilaRosa

manuel marques disse...

Texto muito interessante.

Beijo.

Leninha disse...

Amiga querida,

São tantas as possibilidades que se abrem à nossa frente e continuamos a seguir padrões imutáveis que herdamos de nossos antepassados.

Muito bom o texto,amiga.
Bjssss,
Leninha

Sandra Portugal disse...

"Criamos nossa sombra com as partes que não aceitamos em nós mesmos... "
Que frase mais profunda e mais que perfeita!

E que belo está o Amadeirado nesse mês de março amiga, o nosso mês, o das mulheres guerreiras!!!

Que possamos sempre fazer diferente, viver as fases do amor com toda intensidade, viver os nossos humores com vontade, curtir as nossas amizades com profundidade e sorrir com muita alegria e vontade, sempre!

beijos!
saudades de vc!
Sandra
http://projetandopessoas.blogspot.com//

Sobre o Tempo disse...

O tempo passa e as coisas mudam. Temos que nos adaptar as modernidades e as novas possibilidades.
Gostei muito da sua visita, Lena! Tenha uma ótima terça. Bjs

Calu disse...

Linda lena,
vc deve conhecer aquele famoso texto da Marina Colasanti:"A gente se acostuma, mas não devia"...e como ele se complementa perfeitamente a este que vc aqui nos trouxe.
È bastante difícil largar o comodismo, o conhecido e romper com as amarras insatisfatórias que vamos deixando nos enredar ao longo de muitas situações adaptadas, porém, não desejadas.
Mas, fica o alerta, fica a reflexão que já é boa semente de incentivo.

A decoração de março está delicadíssima, aliás como todas as outras que teu bom gosto sempre traz.
Muitos bjos,
Calu

Caroll disse...

Lena,
Graças a Deus, sempre segui o que me deixa feliz e bem sem se preocupar com os outros e com o passar do tempo, isso se torna cada dia mais firme em minhas decisões.

Bjs

*Verinha* disse...

Olá Lena!.. Tudo bem?
Ando meio distante do blog, mas sempre que posso dou as minhas "olhadinhas" rsrsrs.. quantos textos lindos encontrei por aqui.. você sempre teve as escolhas perfeitas para nos presentear!

Um beijo grande em seu coração..
Verinha

marcela disse...

Oi Lena!
Que escolha abençoada de texto!
Sair da zona de conforto, deixar de fazer parte dessa manada q segue sem saber pra que e nem porque, é um ato de coragem. Ter consciência não é para qualquer um. A partir do momento q estamos alertos e conscientes de nós mesmos não dá mais para "fazer de conta" e aí, minha cara, fica difícil sobreviver nesse mundo de fantoches. Mas vale a pena! Bjos

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Belo texto que me levou logo a pensar na palavra tolerncia. Somos tão avessos a mudanças e à quebra de regras que nos tornamos intolerantes; intolerantes com aqueles que não seguem a mesma religião que nós, intolerantes com aqueles que são de outra cor, têm costumes diferentes e agem de diferente forma. Esquecemos-nos de que somos individuos e, como a palavra indica somos diferentes uns dos outros e portanto devemos agir, sem medos, segundo a nossa individualidade. Sempre fui uma pessoa muito autêntica e custa-me muito aceitar o politicamente correcto; talvez seja por isso que não me importo absolutamente nada com a religião que o outro professa, a roupa que ousa usar, ou a etnia a que pertence. Para mim conta a pessoa e quanto mais sincera e autêntica melhor. Claro que com a idade vamos aprendendo a ser nós mesmos e a não dar importância ao que os outros pensam; isso já faço há muito. Hoje evito as pessoas com quem não gosto de conversar e faço aquilo que mais prazer me dá. Não é fácil e só com a maturidade se consegue. Há quem o consiga fazer muito cedo e eu faço um brinde sincero a quem o consegue. Um beijinho, amiga e parabéns pelo tema. Fica bem e até breve!
Emília

Liz - Como as Cerejas da Minha Janela... disse...

É tão bom ser um pouco niilista, sabe. Isto nos faz ver, enxergar de outras formas, que não só a mesma, condicionada.
SaudAdes daqui, dos textos marAvilhosos!

Beijos, Lena!!!

lenalima disse...

Olá!
passsei muito tempo dizendo que precisava mudar, mas só agora comecei a sentir que estou mudando de fato!
abraço!!!

Sandra Mitsue disse...

Oi Lena...
Linda escolha...Adorei o post!

¨Uma mulher é capaz de calar uma multidão com seu silêncio,
provocar uma tempestade num copo dágua mas derreter um
coração com suas lágrimas! Consegue sorrir diante da dor,
demonstrar sua coragem perante o medo e, mesmo sem batom,
dizer: EU TE AMO com toda intensidade do vermelho!
Porque o coração de uma mulher não bate, toca música,
encanta! E independente do ritmo: tem dias de samba, rock, tango…
Afinal seu coração sempre sussurra uma canção de amor!¨

Parabéns pelo seu dia. Muita Luz e paz, sempre!
"Feliz Dia Internacional da Mulher"

Amiga...Minha gatinha Nina está participando do sorteio da Kika e vim pedir seu voto...a a votação é até dia 11/03...
http://kikaeassuasideias.blogspot.com/
A regra para votar: 1-Seguir o blog da kika 2-Deixar no comentário o seu voto...A Nina está concorrendo como Nina 26...Agradeço desde já...
Beijos!
San...

Cidinha disse...

Olá, Lena. Adoro seus textos. Belas escolhas! Obrigada! Fiquei muito feliz com sua visita. Bjos carinhosos pra vc! Parabéns pelo dia internacional da mulher.

O Universo dos Pensamentos disse...

Parabéns pelo Dia Internacional da Mulher, felicidades,


Bjos

Malu disse...

Lena, minha querida!!!
Passando para desejar um LINDO DIA DAS MULHERES para si. Grande abraço muita PAZ e BEM...

mfc disse...

A nossa vida não está dividida em comportamentos estanques.
Somos um todo e como um todo devemos actuar, independentemente das fases e etapas da vida.

Severa Cabral(escritora) disse...

MEU DOCINHO DE CÔCO !
Você é doce, meiga e carinhosa, forte,
autentica, sensata pura....veloz, trabalhadora, valente e bonita
mostra quem tu és...rasga o pano que te cobre...
pois és mulher,sempre mulher...
F*E*L*I*Z D*I*A D*A*S M*U*L*H*E*R*E*S