1 de abril de 2012

Nem todo homem é jardineiro




Um dia as flores descobriram que podiam se deixar levar pelo vento. Descobriram que eram fortes e que tinham direito de viver. O mundo então mudou.Antes, dominadas pela sociedade machista e convencidas que a melhor maneira de viver era seguir a maré, as mulheres calavam-se. Fingiam felicidade, fingiam prazer. As que encontravam marido deviam dar-se por satisfeitas. E davam-se.O segredo de tantos casamentos durarem muitos anos antigamente não é o amor que era mais puro e forte, mas a situação da mulher que, dependente financeira e emocionalmente do marido, não ousava. Não dizia o que pensava realmente, não exteriorizava o que sentia. As mulheres foram preparadas para servir, os homens para serem servidos. Tanto que parte e outra aceitavam, o mundo caminhava e os casamentos iam adiante.Mas aos poucos a sociedade foi mudando. E as mulheres foram revelando-se. Descobriram-se vivas. Descobriram que podem dizer não e sim: não a uma vida monótona e que não realiza; descobriram que são capazes de produzir, criar. Descobriram que podem escolher e escolhem. Escolhem mudar de vida, de caminho, de direção.Jardineiros nem sempre cuidadosos, muitos homens não percebem que a mulher é uma flor. Uma flor serena ficará para sempre no jardim onde foi plantada; somente as que encontram vazio diante de si deixam-se cativar por diferentes horizontes.Um bom jardineiro sabe que uma flor precisa de sol, atenção, cuidados especiais. Um bom jardineiro cativa, cultiva, tem cuidado, poda quando preciso, mas sempre fazendo atenção para não destruir, porque ele sabe que quando a primavera chega a sua flor dará o melhor de si.



Letícia Thompson






12 comentários:

Imac by Artes disse...

Lena querida!
Que lindo texto!
Amei a comparação...
Abraços e uma semana abençoada.

Saudades de ti amiga!

Célia Rangel disse...

O amor é responsabilidade de dois para uma vida sem castrações.
Bj. Célia.

mfc disse...

Gosto, aprecio e trato bem estas lindas flores que hoje nos trazes!
não saberia viver sem elas...

manuel marques disse...

e são todas flores lindas.

Beijo.

Alê disse...

E alguns são estéreis,

Incapazes de produzir sementes,

Sejam elas: de paz, de amor, de respeito, de compreensão...

JAN disse...

"Nem todo homem é jardineiro"...
mas todo homem deveria saber cuidar daa sua flor.

Beijo
Jan

Palavras disse...

Lindo texto Lena!

Parabéns pela escolha!

Beijos, boa semana!

Leila

Estrela disse...

Que saudade deste cantinho tão acnchegantemente seu!
Linda comparação da mulher com a flor, cujo homem é o jardineiro no seu próprio relacionamento.
Quem dera fosse-mos sempre tratadas com tamanha delicadeza e respeito.
Bjs!

Tatiana Kielberman disse...

É mais que uma dádiva, e sim uma honra passar por aqui e ler os textos que você posta, Lena... ^^

Um bálsamo à alma!

Beijo especial e ótima semana, de quem te admira muito!!

Rô... disse...

oi minha amiga querida,

adorei essa analogia,
do jeito que gosto de flores,
vou seguir muito bem os conselhos desse sábio profissional,
afinal na primavera quero tudo florescendo,no jardim da minha vida...

beijinhos
e saudades daqui!

Sobre o Tempo disse...

Oi Lena! Gostei da analogia no texto. É claro que as mulheres devem ser tratadas como flores, mas hoje em dia não são todas que gostam deste tipo de tratamento. Banalizou-se muito o relacionamento entre homem e mulher. Por um lado, a mudança foi boa, mas por outro lado não.
Uma ótima terça! Bjs

Elisa T. Campos disse...

Lena
Nem oito nem oitenta. Gostei demais das comparações.Lindo texto.
Bjs.