2 de setembro de 2012

Etiqueta na internet





Sites de relacionamento na internet comportam pessoas de culturas, raças, gêneros, profissões, idades mais diversas. Em meio a tanta diversidade, como descobrir um código comum, que permita ultrapassar os obstáculos e estabelecer laços mais estreitos? Para especialistas em netiqueta, conhecer as normas que vigoram na rede é indispensável.

Ser elegante na internet é arriscar o novo e fantasia, mas com o cuidado de não se machucar, nem ferir o outro. Afinal, se a permissão do anonimato nos sites de relacionamento abre as portas do lúdico e da liberdade, por outro lado, ela também implica em questionamentos sobre o que há de verdadeiro e de contraditório. Portanto, cuidado na hora de disparar um email ou uma conversa nas salas de bate-papo.

Além da desconfiança com relação ao outro, existe o risco de fantasiar e engatar na loucura e na perdição de fingir para si mesmo ser algo que não se alcança. E, quando o desejo que nos move para a internet é conhecer pessoas novas, perder-se em mentiras sobre si mesmo é muito frustrante.

É preciso assumir as próprias dúvidas e contradições, nem que seja para si próprio. Não ter medo de admitir quando não sabe. Ser cúmplice de si mesmo. Só dessa forma é possível confiar na boa intenção do outro.

Muitas vezes, as pessoas ainda estão se familiarizando com as novas ferramentas e não sabem, por exemplo, que é possível apagar o e-mail do remetente e dos destinatários antes de encaminhar a mensagem para outra pessoa. Nas novas regras de netiqueta, "chique" é a pessoa que compreende as dificuldades e, na medida do possível, ajuda a esclarecê-las.

Mas, vale reconhecer que, como na vida real, a internet também abriga mal-intencionados. O ideal é seguir a própria intuição, se resguardar e fugir dos engraçadinhos, que não têm a mesma educação e querem se divertir às custas do humor dos outros.

O principal fundamento que rege as normas de netiqueta corresponde às regras da vida real. É a aceitação que, em todos os relacionamentos, da vida profissional ou íntima, o ser humano busca afeto e reconhecimento. Entende-se que todos querem ser importantes para alguém. E que, para isso, precisam estar abertos ao relacionamento, mesmo correndo o risco de rejeição. Precisam investir e arriscar, sem fechar os olhos para as nuances e imprevistos da realidade.

Investir na afetividade não significa divulgar o nome verdadeiro ou o e-mail pessoal no primeiro contato, quando o site reserva o direito de privacidade aos usuários. Mas respeitar as regras de cada página e a necessidade de privacidade dos internautas. Ou seja, estar atento não apenas aos próprios interesses mas aos dos outros também. Os manuais de netiqueta visam resguardar os internautas da invasão ou exposição de privacidade. As principais recomendações relacionam-se a agir com naturalidade, o mais próximo possível da vida real.


 site mais50 


5 comentários:

JAN disse...

Olá Lena
É... o mundo virtual oferece perigos iguais aos do mundo material... mas, temos um perigo próprio: "... existe o risco de fantasiar e engatar na loucura e na perdição de fingir para si mesmo ser algo que não se alcança."... se me permite usar palavras contidas no post;-))

Abração
Jan

Célia Rangel disse...

Excelente contexto que todos deveriam ter como regra de contato virtual.
[ ] Célia.

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

Bacanérrimo esclarecedor!
Grata
beijo

Maria Alice Cerqueira disse...

Querida amiga

Peço desculpas pela minha ausência, mas não é por esquecimento, mas sim por conta de meu novo projeto, o qual me está retirando muito tempo.

Ser esposa, mãe, amiga, dona de casa, e ainda aprendiz de escritora, não é tarefa muito fácil, requer de nós um grande equilíbrio.

Queria muito agradecer por sua presença amiga lá no meu cantinho, presença que me alegra por demais meu coração e minha vida! Muito Obrigada!

Me perdoe por alguma coisa.

Um lindo dia para você.

Abraço amigo

Maria Alice

Leninha disse...

Amiga Lena,

Temos que ter o máximo cuidado na internet e não nos iludirmos com certas amizades que demonstram sentimentos que na realidade não existem.

Sábios conselhos,amiga.

Bjssssss,
Leninha