16 de junho de 2010

Clássico é clássico!




Um clássico é um clássico! E recentemente dois dos nomes mais classudos da música tiveram álbuns lançados, bastante distintos entre si. Enquanto o álbum Good Evening New York City de Paul McCartney reúne – em dois discos e um DVD – os maiores hits do ex-Beatle, o novo Valleys of Neptune, do rei das guitarras Jimi Hendrix, traz gravações inéditas até mesmo para os fãs mais fervorosos, datadas de 1969.

Que os dois merecem constar nas discotecas dos apreciadores de boa música não há dúvidas, mas, afinal, o que define um clássico?

Em primeiro lugar, um bom clássico musical é aquele que logo nos primeiros acordes é reconhecido pela maioria das pessoas, sejam elas fãs do artista ou não. Sabe quando mesmo sem saber direito a letra é impossível não cantarolar pelo menos uma parte? Clássico!

Músicas que ultrapassam seu tempo e ainda assim, depois de décadas, continuam na memória coletiva e se tornam atemporais? Clássico!

Outro ponto que pode colocar uma música nesse patamar é a originalidade. Fazer aquilo que ninguém antes teve a ideia (ou a coragem) de colocar em prática, seja um solo de guitarra memorável ou uma letra que, de alguma forma, gere identificação em quem a ouve? Clássico!

E, para entrar no clima, segue uma lista de vários críticos do mundo musical:

1.Bridge over troubled waterÉ a música das músicas. Obra de Paul Simon, lançada em 1970 pela dupla Simon & Garfunkel, levou de cara o Grammy de melhor canção do ano e ajudou o álbum a receber outros prêmios. Também ganhou uma versão histórica do rei do rock, Elvis Presley.
2. Moon river
Tema de Henry Mancini e Johnny Mercer, faz parte da trilha do filme Bonequinha de luxo e foi premiado com o Oscar de canção em 1961.
3. Manhã de carnavalComposição de 1959, de Luiz Bonfá, letra de Antônio Maria. Recebeu tratamento especial da voz do século 20, Frank Sinatra.
4. My funny valentine
Belíssimo tema de Rodgers e Hart, um clássico americano. Composto na década de 30 para a trilha sonora de uma peça da Broadway.
5. Les parapluies de CherbourgTema romântico do filme Os guarda-chuvas do amor, melodia do francês Michel Legrand. Dá vontade de sair flutuando no ar.
6. Aquarela do Brasil
Samba-exaltação de Ary Barroso, do fim da década de 30. Correu o mundo inteiro, eternizado em gravações de craques como Bing Crosby.
7. Something
John Lennon e Paul McCartney eram as cabeças dos Beatles. Mas foi George Harrison quem compôs a mais bela e terna canção da banda.
8. Besame mucho
Bolero da mexicana Consuelo Velásquez, de 1941. Gravado pelos Beatles, Ray Conniff e João Gilberto, entre centenas, milhares, milhões.
9. Águas de março
Até o exigente crítico Leonard Feather se curvou à canção de Tom Jobim, classificando-a como uma das grandes músicas do século 20.
10. Just the way you areClássico de Billy Joel, de 1977, também gravado por Barry White. Paul McCartney confessou: gostaria de tê-la composto.

A minha lista seria de vinte músicas, pois não conseguiria indicar só uma dezena. Só sei que não poderiam faltar:
Vincent - Don McLean; Imagine - John Lennon; Like a rolling stone - Bob Dylan; Roda Viva - Chico Buarque; Wave - Tom Jobim; Satisfaction - Rolling Stones; How can you mend a broken heart - Al Green; F comme femme - Adamo; Here comes the sun - George Harrison; Your song - Elton John; Love of my life - Freddie Mercury...
Ah, e muitas, muitas outras...


E você, quais são as suas favoritas de todos os tempos?

5 comentários:

Lena disse...

Ai, esqueci uma música que não podia ter deixado de colocar na minha lista: Heal the World, do Michael Jackson, muito, muito linda!!!!

Maria José disse...

Lena, minha amiga. Só você mesma para nos dizer sobre o que caracteriza um clássico. Perfeito! Tem um detalhe que acho importante: gostamos mais de ouvir as músicas que já conhecemos há muitos anos. Isso é típico. Não sei se se trata de uma certa resistência ao novo. O fato é que a minha lista combina muito com a sua. Isso é clássico. Belo texto. Beijos.

Lena disse...

Mary Jo, tb tenho mta resistência à músicas novas. Assim fica sendo a quarta definição de clássico! Bj.

Madá disse...

Listas perfeitas...
Na minha lista, talvez não de clássicos, mas de "prediletos", certamente, constaria: La vie rose (Piaf), Girl, You will be woman soon Neil Diamond), The game of love (Wayne Fontana), Dream a little dream of me (Louis Armstrong and Ella Fitzgerald), What the world needs now is love (Jackie De Shannon), I have a dream (ABBA), Beautifull Day (U2), I started Joke (Bee Gees), Save last to dance for me, Tell me quando, quando, quando e Felling good (Michael Bublé)... Outras mais... E, claro, Madalena (Elis Regina)

Lena disse...

Em um post futuro seria melhor uma lista de 100...