24 de agosto de 2010

Manual do homem sensível



Tenho ouvido acusações recorrentes e bem humoradas de ser um “homem sensível”. Como eu não sei o que isso significa, saí perguntando aos amigos e escolhi algumas respostas interessantes.

. É um cara que se importa com os sentimentos dos outros (resposta de homem).
. Alguém sensível que é capaz sentir o que o outro está sentindo (resposta de mulher).
. É um homem que percebe os efeitos e as consequências de seus afetos (resposta de homem).
. É o cara que “percebe” as coisas, aquele que é capaz de se deixar emocionar com as coisas bonitas do mundo, que se deixa afetar sem medo, sem ser bebê chorão (não confundir com falta de masculinidade). Gostar de filmes de ação, carros, futebol, não é sinal de insensibilidade (resposta de mulher).
O que se pode concluir disso? Primeiro, que homem sensível é elogio. A sensibilidade masculina é vista como coisa positiva, como sinônimo de olhar e entender melhor o outro. Segundo, é que o termo ainda sofre de indefinição. Assim, vou tentar rascunhar a primeira versão com as regras básicas do "Manual do Homem Sensível".

1. Gostar de mulher. Não só do corpo ou da cara bonita, mas ter interesse pelo jeito, pela conversa, pela vida delas que é tão diferente da nossa. O sujeito que vive cercado de homens perde metade do potencial da humanidade. Homens sensíveis dão bom dia, felizes, porque gostam da presença feminina.

2. Olhar e escutar. Homens sensíveis prestam atenção ao redor, inclusive nas mulheres. As pessoas têm coisas a dizer, não nasceram para nos servir. Suas opiniões e ideias frequentemente são interessantes. Seus sentimentos devem ser considerados. Isso é sinal de inteligência e de sensibilidade.

3. Sentir. A tradição diz que homem não chora. Isso equivale a dizer que homens não sentem ou não mostram seus sentimentos. Na intimidade da relação é comum que ocorram conversas difíceis, durante as quais a mulher chora e o sujeito fica ali, com cara de tonto, sem saber o que sentir. Isso é um aleijão masculino que deve ser superado. Um homem sensível vive com todos os seus sentimentos.

4. Dividir e ajudar. Há uma parte do mundo doméstico na qual os homens não entravam. Ele se estendia da cozinha à sala de parto. Isso vem mudando: homens sensíveis não dividem o mundo entre tarefas masculinas e femininas, sobretudo no que diz respeito aos filhos. Entrar no mundo das tarefas das mulheres é trabalhoso, mas garante que a mulher desfrute melhor da vida e permite ao pai uma relação mais densa com filhos.

5. Dedicar-se. Esta talvez seja a parte mais difícil. As mulheres se dedicam aos seus amores com facilidade, os homens hesitam. Mas aqueles que traduzem seu afeto na forma de uma atenção prática e apaixonada pelo outro, têm mulheres muito mais felizes. Um homem sensível começa a se preocupar com o presente da mulher dele bem antes da semana do aniversário. Ele planeja uma viagem com meses de antecedência, para surpreendê-la. Ele antecipa as preocupações da casa e evita os problemas, porque pensa sobre as necessidades do outro. Quem faz assim diz que dá trabalho, mas compensa.

Bom, esse é o começo. O Manual do Homem Sensível está aberto a colaborações.

 
Ivan Martins

4 comentários:

Sônia Silvino disse...

Tempos modernos, graças a Deus! Chega de machões e machistas! Queremos pessoas plenas ao nosso lado!
Estava com saudades, minha doce Lena!
Beijinhos, muitos!

André disse...

Aff.... sorry... coisa de boiola!!!! rssss
Macho é macho. Homem é homem... e viado é viado (já dizia o Falcão)

josenaide coelho disse...

ai k coisa mais linda,ai quem dera um homem tão especial quanto...lindo demais esse texto..ameiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii..

Lena disse...

Obrigada, Josenaide, volte mais vezes. Bjs.