15 de março de 2011

E você, agradece?



Se você é uma pessoa gostosa, comprometida com o bem-estar de todos (inclusive por saber que isso tem tudo a ver com o seu próprio bem-estar), coerente com seu coração e disposta a ser feliz de verdade, certamente receberá, ao longo da vida, muitos méritos.

Mas, sobretudo, saberá desde sempre que ninguém ganha nada nesta vida sozinho. Contamos com a ajuda direta e indireta de várias pessoas. Seja o precioso incentivo de amigos e parentes, e até a colaboração de alguns que nem notamos, o fato é que precisamos dos outros para subir os degraus da longa escada rumo ao sucesso.

Por isso, seria uma enorme falta de gentileza se não nos lembrássemos dessas pessoas quando chegássemos lá em cima. Seria uma demonstração horrorosa de falta de consideração, de sabedoria e de gostosura.

Sendo assim, fique atento. Seja grato. Demonstre o quanto a participação de cada um soa como um presente para você. E fazer isso não é um esforço; muito pelo contrário! À medida que você presta atenção, é fácil encontrar motivos para agradecer.

Eu tenho uma ótima referência disso e vou usar como exemplo. A Daci é uma alegre pessoa que trabalha em minha casa há mais de 4 anos. Muitas vezes, enquanto estou no meu escritório, escuto-a cantando, enquanto varre o chão ou limpa os vidros.

Outras vezes, enquanto penso que não haverá nada de interessante para o almoço, de repente sinto um cheiro maravilhoso vindo da cozinha e grito: Daci, o que você está fazendo?.

E ela dá uma de suas gargalhadas adoráveis e responde: É surpresa. Espere até a hora do almoço e verá!. Pronto. Ela consegue transformar a minha manhã numa expectativa deliciosa.

Além disso, ela já me conhece e sabe que sou manhosa. Adoro ser mimada. Poderia ignorar isso, afinal, não está em nosso contrato que ela deve me tratar com carinho ou fazer qualquer coisa para que eu me sinta querida, mas ela é gostosa, muito gostosa!

De repente, lá está ela com uma xícara de café e um pedaço de bolo quentinho, do jeito que eu tanto gosto; ou senão, ela arruma minhas gavetas e cabides, separando tudo por cor e estação. Fico tão alegre quanto uma criança que acaba de ganhar um brinquedo. Sinto-me cuidada e adoro isso!

A Daci é parte fundamental dos meus méritos, do meu bem-estar, da minha alegria; tento, do meu jeito, fazer com que ela saiba disso. Porque, enfim, sou muito grata por ter ao meu lado uma pessoa tão gostosa.


Rosana Braga

6 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Belo texto. Muitas vezes esquecemos de agradecer todas as gentilezas que recebemos durante o dia. Até mesmo dentro de nossa casa, que pelo convívio diário nem nos lembramos disso. Agradecer é sempre bom e necessário, é uma grande prova de carinho e educação.
Beijos

Sônia Silvino disse...

Amei o texto, Leninha!
A gente costuma dar destaque às coisas ruins. E tantas vezes ignoramos as coisas boas do dia-a-dia.
O chá com o Caio será inesquecível: uma bela ideia! Parabéns!!!
Beijinhos!!!

Julliany kotona disse...

Amei amiga,é verdade as vezes nos esquecemos quem nos ajudou e nos estendeu a mão coisa que não deveria acontecer pois como disse ninguém faz nada sozinho amei amei bjks minhas.

Poetisa (Helena) disse...

Bem, gentileza gera gentileza, não é mesmo? Temos que ser gentis com as pessoas, solícitos, pacientes, tolerantes e compreensivos. Nem sempre elas o serão na mesma medida, ou em qualquer medida. Mas temos que tentar dar o melhor de nós o tempo todo, não para ganhar medalhas, mas para evoluirmos e alçarmos novas etapas da vida.

http://escrevoparaviver.blogspot.com

soniaconslt disse...

A gratidão enobrece, a pessoa.
Quem não gosta de escutar um obrigado, ou até mesmo um sorriso?
Nem que for pra responder: que isso, você merece, ou não precisava agradecer...
Mas no fundo, gostamos de sermos agradecidos.
E para que aconteça esta troca a dona Gentileza entra em cena.
Ser Gentil faz parte.
Bjus amigona

Aclim disse...

É gostoso viver em harmonia.
Abraço