13 de março de 2011

Qualidade de vida: você tem?






Seria maravilhoso desligar-se do passado e não ansiar pelo futuro, focando somente o presente. Na prática não é tão simples assim. À medida que o estresse aumenta, a qualidade de vida fica cada vez fora de controle. O estresse é um dos grandes vilões de uma vida saudável e afeta diretamente nossa qualidade de vida. Na correria do dia-a-dia, falta tempo e sobram preocupações e cobranças.

A maioria das pessoas deixa de viver com qualidade, pois estão sempre alegando a falta de tempo. Atualmente, temos vivenciado com mais intensidade os efeitos negativos do estresse. Por isso, quem tem o tempo livre deve cultivar a própria qualidade de vida. Pode ser participar de algum trabalho voluntário ou ainda dedicar-se a atividades que proporcionam prazer, como viagens e cursos.

Ter qualidade de vida só depende de nós mesmos. São as nossas atitudes que vão determinar o quão produtivo e saudável será nosso cotidiano. Cada vez mais as pessoas estão descobrindo que ter uma boa saúde e viver plenamente com qualidade de vida deixou de ser uma questão de chance para se tornar uma questão de escolha. Com as experiências vividas, acertos e erros, momentos bons e ruins, vamos aprendendo e montando nossa própria “receita”. Veja dez dicas para não perder o foco na qualidade de vida.

O quê é qualidade de vida: o conceito é amplo e também subjetivo. Qualidade de vida é algo que vai além do equilíbrio entre vida pessoal e o trabalho. Trata-se de uma jornada pautada na consciência de se ter e fazer um constante esforço para manter-se saudável e atingir o mais alto potencial de bem-estar.

Você é o principal responsável: ter qualidade de vida deve ser algo em que cada um é o principal responsável por ela. Não podemos e não devemos delegá-la aos outros, pois ela é pautada em nossas ações e atitudes.

Equilibre o seu estilo de vida: você precisa de tempo para manter seus relacionamentos, ter um sono repousante, praticar exercícios físicos, ter uma alimentação saudável e praticar alguma atividade de lazer.

Concentre-se: nada de fazer suas atividades diárias de maneira automática, pensando em mil coisas simultaneamente e sempre tentando antecipar o que ocorrerá daqui a algum tempo. Atitudes como essas geram cansaço e estresse.

Aproveite bem o tempo: o tempo é um bem precioso. Evite desperdiçá-lo com atividades inúteis e improdutivas.

Tenha uma alimentação saudável: se alimente adequadamente, de forma equilibrada. Tente manter o seu peso em níveis ideais.

Movimente-se: faça atividade física. Para quem não tem muito tempo, caminhar um pouco ajuda a ativar a circulação sanguínea, movimentar os músculos, articulações e a arejar a mente. Para quem puder ir um pouco mais longe, realizar atividades aeróbicas (andar de bicicleta, caminhar ou correr) associadas a exercícios musculares e alongamento são boas receitas para uma vida saudável.

Conviva: reserve espaço para a convivência com a família e amigos. E lembre-se que o mais importante não é quantidade, mas a qualidade com a qual vivemos esses momentos.

Seja gentil: pratique pelo menos um gesto de gentileza durante o dia. Com certeza você se sentirá muito bem!

Mantenha o otimismo: avalie seu estado de espírito e procure ver as coisas sob uma perspectiva positiva.

Da redação do mais50 

3 comentários:

soniaconslt disse...

Lena, é tanta coisa pra ter uma boa qualidade de vida, será que existe alguém que tem todas elas?
Seria o paraíso obter todos estes itens...
bjus amiga e bom domingo
viu meu recadinho na postagem anterior?

Julliany kotona disse...

Lena querida amei se fissesimos tudo isso o mundo não seria tão melhor nê? é tão simplis um ato pode mudar tudo pra melhor amei a postagem nos faz refletis bjks minhas.

Sam disse...

Que possamos, de passo em passo caminharmos mais felizes... tudo ao seu tempo.

Que a qualidade de vida, venha antes de tudo, pela qualidade da mente.

Abraços, flores e estrelas, Lena querida!