28 de junho de 2011

Igualdade na diferença como nova prioridade





Depois da fase em que se buscava a igualdade pura e simples entre homens e mulheres, agora o modelo de relacionamento se baseia no reconhecimento das diferenças que existem entre os sexos, mas sem estabelecer hierarquia de valor entre elas.

Homens e mulheres vêm caminhando juntos pela vida desde o começo dos tempos, mas agora se perguntam: "Será que esta é a estrada certa? Será que ela está indo para onde a gente quer?" Os antropólogos sempre disseram que em todas as culturas, em todo lugar e sempre as relações foram complementares - a caça e a guerra masculinas, a maternidade feminina.

Por milênios esse modelo de complementaridade se manteve. O homem ousava desafiar a morte, a mulher operava o milagre da vida. Isso significa que por muito tempo as diferenças entre o feminino e o masculino foram reforçadas tanto pela cultura como pela educação. É verdade que os homens e as mulheres são diferentes, mas dentro desse modelo da desigualdade não só seu corpo, mas também no lugar que ocupam na sociedade e aquilo que fazem são diferentes.

Nesses termos, diferença significa desigualdade, significa ainda que um é impotente sem o outro. Por esse motivo, os laços que se formavam eram sempre de dependência recíproca ou de um ficar por cima e o outro por baixo. O problema é que as sensações de por cima e por baixo vão se entranhando no corpo e na mente. Em cima significa forte, superior; embaixo está ligado a estar aprisionado, comprimido.

Entretanto agora, neste século, ocorreu uma mudança. Sobretudo nestes últimos 25 anos começou a surgir um novo modelo. As mulheres e até certo ponto os homens foram atrás daquilo que os iguala e tentaram superar as diferenças. As mulheres queriam "algo mais". Algo mais que antes. Esse algo mais quer dizer movimento, crescimento. Então, a experiência vital toma uma direção.

A partir do momento em que mulheres em um número considerável saíram da cozinha para ocupar as vagas nas faculdades e começaram a trabalhar fora, elas trocaram proteção por igualdade. Se antes se dizia "ladies first" (mulheres primeiro), depois se passou a dizer "eu primeiro", e cada um passou a abrir as portas da vida para si mesmo.

Essa mudança fez também com que, pela primeira vez na história da humanidade, homens e mulheres começassem a se olhar cara a cara, a perceber os sonhos, os desejos, as fantasias um do outro, a ver coisas que jamais tinham visto até então. Com isso, foi surgindo uma nova fórmula de relacionamento. Tratava-se de uma declaração de interdependência na qual se considerava um progresso que o homem identificasse em si mesmo seu lado feminino e a mulher, por sua vez, percebesse seu lado masculino.

Assim ficava mais fácil o encontro, a ligação. Dizia-se: "Cada um tem em si um pouco do outro, ou seja, masculino é masculino, mas tem também um pouco de feminino (compreensão, sensibilidade). Feminino é feminino, mas tem também um pouco de masculino (agressividade, competitividade)" . A ideia era criar um novo tipo de parceria. Uma nova dança com parceiros se movendo num mesmo ritmo, criando um pattern juntos e sendo alimentados por isso.

Mas, como vivemos num mundo em transformação (mudado e mutante), as regras continuaram mudando e, com isso, homens e mulheres também. E agora está surgindo uma outra proposta, uma outra possibilidade, a de igualdade na diferença. Segundo esse novo modelo, as mulheres não são inferiores nem superiores aos homens, mas também não são iguais, só que essa diferença não é uma desvantagem, mas sim uma vantagem. Traduzindo: cada um é o que é e mantém suas características específicas. Por exemplo: homem forte, mulher sensível.

Mas ninguém é mais do que o outro, ou seja, as qualidades de um têm o mesmo valor que as do outro. Desta maneira, cada um dá sua contribuição única e insubstituível, e faz com que a diferença se destaque como valor. Isso significa reconhecer a diferença sem estabelecer hierarquia. Significa também avançar no caminho do conhecimento da nossa natureza, do que somos e do que podemos vir a ser.

As mulheres abrigam algumas diferenças básicas em relação aos homens porque no centro de sua existência estão valores como o amor, a atenção e o cuidado com o outro, as relações de ajuda mútua não remunerada a não ser pela reciprocidade, a proteção da vida.

Existe uma hora em que se compreende o que é essencial, o que realmente merece ser preservado.

A história está aí para nos mostrar que a humanidade nunca parou de evoluir. Talvez, se continuarmos trilhando esse caminho, aceitando as diferenças, mas preservando a equivalência, estejamos indo exatamente para o lugar aonde desejamos chegar.



Maria Helena Matarazzo 

A-Ha - Hunting High And Low

 

28 comentários:

Mixha Zizek disse...

Lena

O importante é compartilhar e que o casal é um. E que, juntos, fazer um mundo onde você pode votar e ser autêntico em cada medida. E que juntos gráfico objetivos comuns e para resolvê-los. Com paciência, solidariedade, companheirismo e ser o mais justo em suas responsabilidades e escolhas.
beijos

Su disse...

Bom dia moça querida!

Adorei o texto, o assunto é ultra atual em vários aspectos e penso que essa busca pela igualdade de direitos teve um avanço significativo, no caso das mulheres muitas conquistas aconteceram principalmente na área profissional, embora a gente saiba que os salários das mulheres em cargos idênticos aos masculinos recebem uma remuneração menor. Ainda assim, hoje a mulher tem seu lugar nesse mercado muito bem reconhecido. A mulher também conquistou seu lugar na sociedade e hoje tantas sustentam seus lares sem a ajuda masculina, domingo saiu uma reportagem enorme no jornal aqui da minha cidade... E por fim essa igualdade de direitos vai além de homem X mulheres... mas aí é outro assunto né! Beijos e um lindo dia pra ti! Su.

Blogando com Bebeth disse...

"Existe uma hora em que se compreende o que é essencial, o que realmente merece ser preservado. "
Vivemos num tempo em que as pessoas tem ousado além da conta e na busca pela igualdade, estão deixando de preservar os valores da família.
Uma pena isso!
Bjokas

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Uma reflexão que nos deixa a reflectir! Maravilhoso o seu blog! Bjs

нєllєи Cαяoliиє disse...

Lena,infelizmente todos os valores tem sido invertido sem que percebam-o! é de se refletir este texto!
Minha querida,vim pedir desculpas pela ausência,tenho ficado pouco no blog,um tanto desanimada dele,mas estarei tentando sempre compartilhar carinhos por aqui,tú és uma querida!
Um beijo enorme no seu coração.

CaFoFo online@ disse...

Esse texto apaziguou tantos outros que mostram a diferença entre homens e mulheres Bem gostoso de ler e ir analisando. As diferencas deviam ter sido sempre assim, né miguxa, tratadas com respeito e nao com individualismo, ou hierarquia. Apesar que, mesmo com tanta modernidade, o homem ainda quer se impor, e quer mostrar é o provedor. Já outros aceitam tao bem ser o lado de baixo, que viram gigolô hehehehe

Adoro A-ha, e pode chamar H. de H. mesmo, eu expliquei lá na resposta ao teu comentário sobre isso. Num dá nada, miga.

um beijo com bastaaaate carinho!!

ANGELA disse...

Querida tem sorteio lá no blog de vale presente Boticário sem regras chatas só linkar e já tá valendo!Bora participar!Bjo Angela.

Imac by Artes disse...

Esse texto é ótimo e real.
A sociedade vivência uma das maiores revolução dos sexos.
A mulher está começando a escrever uma nova história no mundo até então escrita só pelo homem.
Abraços quentinhos pra ti!

Alexandre Mauj Imamura (lostinjapan.tk) disse...

Excelente post, Lena. Esse é o caminho: compreender que somos diferentes, que temos cada um nosso rumo e jeito de agir. Que impere o respeito.

muito bom dia

aosolhosdaalma.blogspot.com disse...

óla minha doce amiga vim convidar voce a participar de uma brincadeira
com muito carinho é no bloguinho ,(mimoseselinhos que voce vai encontrar,um selinho e algumas regrinhas muito simples,espero que aceite e que goste,de se divertir como eu!!!bjs um abraço marlene

Marly Bastos in "palavreados ao vento" disse...

Ainda bem que agora temos essas diferenças nessa igualdade Lena. Angustiava-me, quando um homem dizia: Quer igualdade, então que se vire, que tenhas força e seja bruta...
Reconhecer o nosso físico frágil e com necessidades diversas do homem, e nossa mente ativa e tão maravilhosa quanto, é o caminho correto para que as capacidades femininas sejam reconhecidas em todo campo.
Ainda bem que o mundo evolui e com ele as idéias, as Leis e até mesmo a sensibilidade que orienta essa diferença: mulher e homem, seres diferentes, porem igualmente capacitados.
Amei, como sempre um arraso no post.
Gosto de você demais da conta Lena,um carinho de amiga. E como tal, quero que em tua vida tudo vá bem, e que a felicidade reine em sua vida.

Mafalda S. disse...

Subscrevo em pleno.
Beijo

Toninhobira disse...

A evolução continua que se processa,acaba com todas as diferenças, quero crer Lena.
Belo texto de otima reflexão.
Meu abraço.
Bju.

BRISA disse...

Amiguxa
ja te compartilhei no meu orkut.
Vou te deixar o meu E-mail caso queira me mandar o teu endereço do orkut para te mandar o meu ok
morenasula@hotmail.com

Luar disse...

Um texto muito bom, com aceitação real da verdade!

Beijinhos

Alê disse...

Sem respeito as diferenças e sem manter sua individualidade não sei se alguma relação, independente do gênero, se mantém.


Lena, uma semana linda!!!!


Bjos

Leninha disse...

Oi querida Lena!Você,como sempre,com seus belos textos...Maria Helena Matarazzo escreve e descreve uma realidade de nosso mundo atual.Direitos iguais e liberdades também,inclusive sexual deixando muitos meninos de hoje um tanto apavorados com a emancipação feminina,nesta área.Conheço vários que tem pavor ao imaginar que as menininhas também podem e querem fazer o mesmo que eles.
Muito grata pela visita e pelo amável comentário.
Bjsssss,Leninha

Vera Lúcia disse...

Lena,
Esta evolução foi extremamente importante para ambos os sexos.
Hoje, tanto o homem quanto a mulher, apesar da diferença, são capazes de exercer qualquer atividade sem constrangimentos. Os homens trocam fraldas, as mulheres dirigem táxi etc. Ambos se respeitam e caminham de mãos dadas nas dificuldades. Ora o homem é o provedor ,ora a mulher.
Ainda existe um certo preconceito que , por certo, desaparecerá com a evolução de todos nós.
Beijos, querida.

Peônia disse...

Leninha post atualíssimo e necessário sempre!
Parabéns!
"Existe uma hora em que se compreende o que é essencial, o que realmente merece ser preservado."²
Beijo querida!

Pocahontas disse...

As vezes algo simples e que vc nem dá muito valor, com o tem se torna essencial!
O texto é maravilhoso!
Boa notes!

ϟ Cynthia Brito disse...

Muito bom e interativo esse texto da Maria Helena, mas é triste saber que essa concepção não é tomada por todas as pessoas, embora uma grande parte de nosso população esteja querendo mudar a concepção errônea em que vivemos.
Eu acredito num mundo novo e espero que possamos sempre, sempre estar evoluindo e trazendo melhoras para nosso meio. E, sim, igualdade nas diferenças... Que termo bonito, Lena!
Que ninguém queira ser mais que o outro! Que saibam igualar-se ao outro! Que reconheça a diferença no outro e possa fazer diferente também e assim mostrar que, acima de tudo, é igual à todos em seu meio!

Tenha uma quarta-feira iluminada, florzinha de meu jardim!

Deixo um beijo quentinho, que acabou de sair do forno.

Artes e escritas disse...

Mulheres e homens são diferentes e a diferença é bonita e inteligente. Gostei do seu texto. Um abraço, Yayá.

Meire disse...

Oi minha linda estrelinha mais sweet desse Universo, ainda tenho que ir lá na Cris, mas com essa música que tu colocou fica impossível sair desse Amadeirado right now hehe

Algumas coisas mudaram, mas tem muitos homens e mulheres por aí vivendo como na idade da pedra, por incrível que pareça, mas ainda tem (ainda bem) os que evoluíram com o tempo, fazendo com que suas diferenças ajudassem a se igualar de maneira saudável e bonita de ver! UFA!!!!!!!!

Amorzinha, eu já deixei mensagem no CP e no face, to bem sim vice?!! é que corri mais do que normal hj rsrs é a última semana de aula de uma das escolas então já viu.
Ai que lindo, vc dizer que vai decorar meu post como oração aff GANHEI MEU DIA!!!!!!!!!!! Sabe que tu e Cris são notinhas principais nesse agradecimento ao Papai do CÉU. Minha compotinha mom vou mandar trechinho da músiquinha que eu canto pra mamis number 1 no violão para dar uma animada nela: "Nunca se esqueça nenhum segundo que eu tenho amor maior do mundo, como é grande o meu amor por vc!!!!" hj e sempre!!!! Te amo ;)

Ma Ferreira disse...

Lena..hj cheguei mais tarde que o habitual. Não parei...Estou em dividas com algumas visitas..mas não poderia deixar de vir ver vc.

Acho que homens e mulheres nos dias de hj..para que uma relaçao de certo tem que ser parceiros. Parceiros com suas indidualidades preservadas. Caminharem juntos no sentido de um dar força e incentivo ao outro. Não sendo dominador.
Sempre que há um opressor, há um oprimido.
E quantas mulheres, apesar de tanta "pisicologês" vivem a merce da vontade de um homem sem força para se libertar?
Por isso a mulher, mesmo que acompanhada tem que ter se amor proprio, sua fonte de renda, sua dignidade.
Para falar de igual para igual.
Mesmo não trabalhando saber que neste contrato mutuo de companherismo ela comparece cuidando do lar, dos filhos o que exige grande disponibilidade de amor.
A mulher sempre foi mais sensivel,
o homem mais racional. Mas isso não é motivo de embates.
É motivo de aprendizado, onde um aprende coma diferença do outro.

Um beijo..minha flor..te amo!!
Durma com ELE.
bj
Ma

Perfeita Ordem disse...

Na verdade não só na relação homem mulher,mas em todas as relações,quando conseguirmos perceber que ninguém é mais que o outro estaremos no caminho certo.
Para mim respeito é a palavra chave.
Beijos minha querida!
Coisas boas prá você!

Artes e escritas disse...

Lena, passo de novo por aqui para avisar que tem uma oração comemorativa aos seguidores e visitantes do meu blog. Um abraço de amiga, Yayá.

Ingrid disse...

perfeito..
deve existir sim a igualdade de direitos..
mas sem nos esquecermos de viver!e amar.. acho que muitos correm pelo que não vêem..
beijos linda e obrigada pelo carinho..

josenaide coelho disse...

linda música,estou pensando em----lindo texto..