27 de junho de 2011

Você quer um amor, custe o que custar?




Algumas pessoas, depois de passar um longo tempo sem namorar, entram numa espécie de redemoinho de ansiedade e desespero, pensando e agindo de modo visivelmente desesperado para conseguir engatar um encontro, um caso, qualquer que seja a forma de vínculo.

Claro que a maioria nem percebe essa dinâmica desvairada que adota. Muitos acreditam mesmo que estão apenas "lutando" por alguém que lhes interessa - e nada mais natural. Mas a questão é que sempre tem alguém, ou melhor, essas pessoas se apaixonam e se desapaixonam quase que semanalmente.

Há ainda aquelas que nunca ficam sem uma história de "amor". Estão sempre enroladas e sofrendo. E, assim, terminam assumindo como seus aqueles perfis sustentados pelo azar: "tenho o dedo podre para relacionamentos", "só atraio pessoas erradas", "não nasci para ser feliz no amor", entre outros.

E, apesar disso, praticamente afogadas na inconsciência e na falta de autoconhecimento, essas pessoas não se dão conta de que precisam parar, olhar para si mesmas, sentir e, sobretudo, refletir sobre algumas questões básicas: "o que eu realmente quero?", "o que estou buscando no outro que, talvez, devesse encontrar antes em mim mesma?", "por que será que não tem dado certo?", "será que devo mudar algo em mim para que os encontros sejam mais harmoniosos?".

Se você tem se sentido angustiado, carente e frustrado porque não consegue namorar, cuidado com a cilada do "vou conseguir, custe o que custar". Veja bem: quando você se predispõe a pagar qualquer preço por uma companhia, só pra poder "provar", seja para si mesmo ou para quem quer que seja, que você é capaz de atrair um par, é muito provável que a conta, isto é, o tal preço de custo seja bem mais alto do que você imaginava.

Relacionamento tem de ser caminho para a evolução e não para a involução, para a autodestruição, para a aniquilação de autoestima, segurança e amor próprio. Amor tem de ser gratuito, fluido, gostoso. Encontro tem de ser leve, divertido, motivador. Namoro tem de ser sinônimo de troca, reciprocidade, acréscimo, encantamento.

Mas tudo isso de bom só é possível quando você tiver noção do quanto merece, do quanto realmente pode ser feliz. E, assim, em vez de pagar para ter alguém em sua vida, compreenderá que se fôssemos comparar o entrelaçamento de dois corações com uma negociação, estaria mais para uma permuta: você dá o seu melhor e recebe do outro o melhor que ele tem a oferecer. Ninguém precisa pagar nada. Não há custos, a não ser o da aprendizagem.

Portanto, pare de atirar para todos os lados, desperdiçar os seus dias em função de um outro que você nem sabe se lhe quer. Desespero não atrai e sim espanta, assusta. Lembre-se: para atingir um alvo, você precisa de foco, precisão e conhecimento. E para conquistar um coração, você precisa de sensibilidade, cuidado, respeito e autopercepção. Se conseguir exercitar o melhor dessas artes, é bem provável que você pare de pagar -e muito caro- para viver encontros que mais servem para te roubar toda sua esperança do que para te fazer feliz de verdade...



Rosana Braga


Aretha Franklin - Burt Bacharach - I Say a Little Prayer



32 comentários:

Paulo Francisco disse...

Lena, não adianta! Aqui só qualidade.
Adorei o post.
Um beijo grande

Só pra você disse...

Saudades amiga, estou meio sem tempo mas prometo que me organizarei essa semana para te ler, sinto saudades das tuas palavras sábias que tanto gosto. Um ótimo inicio de semana.

Beijocas!

Natalia Campos disse...

Simples e direta. Disse tudo, Lena. Parabéns. Eu amei suas palavras!
Beijos. Au revoir.

C. disse...

Eita que texto ótimo!
Ela expressou tudo que meu diva de consultoria tem tentado falar, e nao consegue. Ahh amiga, vou até mandar lá pro meu Face, e assim já economizo sessoes terapia kkkkk

Nao que eu já nao tenha caído nessa "cilada" aí, e depois de muito custo ter superado, mas é como ela disse, tem que ficar se auto olhando a todo momento, mas ninguém nem tá disponível pra isso, quer tudo mastigado, e de preferência por uma pessoa (aparentemente) mais vivida. Ah, vá vá. Desculpe o desabafo "amiguistico" que fiz agora, mas tá loko, viu.

Agora, fala a verdade, essa música foi pra me homenagear, né!! Coisa mais linnnnnnnnnnnnnnnda!!!!

Ti love loira alma de chocolate que só agrada a gente.

AquilesMarchel disse...

li esse texto tres vezes
vc não sabe o quanto isso serviu pra mim, melhor coisa que li em dias..obrigado

Vilmar Barros de Oliveira disse...

"Amar se aprende amando" já dizia o poeta.
Mas no percurso desse "aprender", há quase sempre muito sofrimento, então é preciso ter cuidado, e um pouco de sorte também.
Como sempre vc escolhe com muito cuidado e carinho os textos, que são sempre oportunos.
Beijo grande.

Abraão Vitoriano disse...

seu blog tem um tom especial:
floral solar
fiquei a imaginar...

beijos,
do menino-homem

fique com Deus!

cá voltarei...

Ma Ferreira disse...

Infelizmente conheço algumas mulheres assim.
Que precisam desesperadamente de um relacionamento.
É como se ter um relacionamento amoroso fosse a coisa mais importante em suas vidas.
Ai acabam se iludindo, não tendo critério na escolha ( claro que te
tem que ter escolha..vc vai dar seu coração..o bem mais precioso a qquer um? ), e depois acabam se decepcionando.
As vezes trazendo consequencias graves, como a infelicidade.
Sempre fui muito romantica. Mas quando eu tinha algum namorado que me fazia sofrer, eu sem forças para terminar..chegava a rezar para que Deus me fizesse esquecer.
Ainda bem que deu certo.

Um beijinho..minha linda Deusa!

Ma

mfc disse...

O amor simplesmente acontece!
Para quê a ansiedade se precisamos do "assentimento" do outro?!

Toninhobira disse...

Perfeita reflexão desta desesperada empreitada no encontro da felicidade no outro.Não se pode ser feliz sem que se consiga esta cumplicidade de vontades e quereres.É preciso amar-se sobre todas as coisas e aí sim, estar apto para uma ligação,que possa ser de completude.
Linda postagem amiga como sempre por voce bem garimpada.
Um abração Lena.
Bju de luz nos seus dias.

Meire disse...

Lenoquinha, minha estrelinha loira dos olhos verde esmeralda, esse texto me fez lembrar do filme "Comer, rezaer e amar". Realmente as pessoas tem um baita pavor de ficar sozinha. Tenho amigas desse jeitinho aí, que namoram um e logo que acaba não dão um tempo para elas mesmas já embarcam numa outra relação, pelo desespero de estar sozinha. Aí ficam confusas porque ainda rola um sentimento pelo cara anterior, ficam perdidas, mas tapam os olhos e ouvidos para qualquer pessoa que tente mostrar que isso pode se tornar um ciclo vicioso.
Eu sou tranquila e não desesperada assim, mas tenho meus momentos carentes tbm, mas Deus sabe a hora certa para tudo em nossa vida e eu confio Nele :)

Compotinha sweet, hj num fui trabalhar again, não melhorei por completo, mas to me cuidando direito, amanhã se Deus quiser to melhor. Odeio ficar sem ir trabalhar, fico parecendo um peixe fora d'água, mas a situação não está para peixes kkkkkkkk (piada infame).

Espero que sua semana tenha começado com toda pompa e alegria que vc merece minha anjinha, te amo muito, vice?!!!!
bjokitas com imenso carinho nas suas bochechas mais fofas desse mundo!!!
;)

soniaconsult disse...

Leninha,
Este texto fala o que realmente acontece
a solidão acaba incomodando tanto que e difícil ficar so.
(desculpa a falta de pontuação, estou em um teclado que nao sei usar)
e neste desespero se acaba atropelando o acaso.
bjos amiga e boa semana

SOL da Esteva disse...

Lena

Tema magnífico e sem muitas outras palavras que o que está dito.

Namorar, não é apenas desejar querer, possuir.
Namorar é aprender.
Ninguém que quer andar de bicicleta, o faz sem ter aprendido a equilibrar-se.
Não basta gostar, é preciso partilhar.

SOL da Esteva
http://acordarsonhando.blogspot.com/

manuel marques disse...

"Entre namorar e amar, está o reflectir."

Beijo.

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Lena.Obrigada pela sua visita carinhosa ao meu blog, e por estar me seguindo.
Fiquei feliz em passear pelo seu, e me deparar com textos maravilhosos que traduzem a realidade, o cotidiano.
Amei tudo o que eu li, e aprendi também!
Beijo grande e excelente semana!
Fique com Deus.

Vera Lúcia disse...

Oi Lena,
De fato, há pessoas que não se sentem bem estando sozinhas. Tem que ter alguém para chamar de seu.Ou mesmo para mostrar que tem capacidade para conquistar. Por certo, este caminho não levará ao amor, que deve nascer através da espontaneidade.
Creio que a pessoa deve ficar aberta para o amor e deixar acontecer.
Beijos, com carinho.

* Verinha * disse...

Textos sempre belíssimos que nos proporcionam momentos de uma boa leitura.

Um beijo em seu coração Lena e uma ótima semana para você!

Simone Audrei disse...

Lena, o texto é perfeito, encontramos a todo instante pessoas assim, eu particularmente conheço uma em especial, que até recomendarei que leia o texto e reflita, para ver se aprende alguma "coisinha" em relação a este tema.
Bj

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Lena
Pessoas que não estão bem consigo mesmas, sempre vão à procura de alguém acreditando que esse alguém vai complementá-las, e assim serão felizes. Grande engano, as decepções vêm logo no primeiro encontro.
Bjux

Thay Negrão disse...

Adorei o texto!! Diz basicamente o que sinto agora, tirando o 'atirando para todos os lados' ,rs.
Mas chega um momento em que a auto estima abaixa um pouco, e a gente tem que lutar contra ela. Tenho comigo otimismo e amor próprio,por isso tenho consciência de que o que tiver de ser, vai surgir naturalmente...
Muito bom seu blog e o jeito em que escreve...objetiva e clara!!!
Tô seguindo...

Beijossss

Tarsila Aroucha disse...

eu gosto de tuas palavras me dá vontade ficar e ler mais e mais.. parabéns querida

beijos

Liberdade. disse...

olá querida!

amada seus post é de utilidade publica!!
muito bem colocado!

Um abração!

Sandra Portugal disse...

Lena, sempre maravailhosas suas postagens, e eu sempre admiro mais e mais a Rosana Braga, que aprendi a conhecer através de vc!

Já estou ansiosa para junho acabar e conhecer a roupagem julina que você dará ao Amadeirado! rsrssr

Não se esqueça de mim que estou ansiosa por receber aquele email seu, ok?
beijo carinhoso
Sandra

Poesias Partidas disse...

Boa noite amiga Lena,

Deixo um grande abraço e também um selo para você no meu blog.

Marcos Alderico

Diana Carla disse...

nossa otimo texto...realmente é assim que se comporta algumas pessoas!!

bjinhus

Leninha disse...

Lena xará querida,texto muito acertado este que esolheu,muito adequado ao momento que estamos vivendo em que as pessoas não conseguem sentir a beleza de ter a liberdade da solidão...e é fato sabido e notório que é melhor,mil vezes estar só do que mal acompanhado.
Bjsssss querida,

Leninha

BRISA disse...

Amiguxa
Não achei o tal mimo que vc falou sera se estou ficando cega rsrsrs. Quero o meu miminho. Vou te contar uma coisa Sou Kadercista e na quinta feira pediram para levarmos nosso pensamento para os amigos ai teu rosto veio na minha mente logo elevei o meu pensamento pedindo a Deus e os amigos espirituais para cuidar de vc viu. Bjs
Brisa

Artes e escritas disse...

Custe o que custar não é amor. Um abraço, Yayá.

Perfeita Ordem disse...

Mais um texto maravilhoso e verdadeiro minha amiga!
Beijos e linda semana, repleta de luz!
Claudia.

Lulú disse...

Olá Lena.

É isso mesmo, para namorar e ser feliz, tem que estar livre de preocupações, medos,tem que estar livre.
Beijos.
Maria Luiza (Lulú)

Ingrid disse...

amar,amar ,amar..
todos querem ,mas muitos se perdem..
post perfeito!
velhos ditados ainda sobrevivem também.. ;-)
beijinhos queridaaa..

Milene R. F. S. disse...

Excelente texto Lena! Sintetiza tudo o que penso sobre o assunto. Não dá mesmo pra namorar por carencia... por desespero... comigo é o contrário do que foi dito no texto, quando eu termino um relacionamento, ficar sozinha para mim no início é muito difícil,sofrido, mas com o tempo, em vez de eu ficar desesperada, eu até curto ficar sozinha... a gente às vezes tem que fechar pra balanço né, avaliar tudo, esperar as coisas se assentarem e depois deixar a vida acontecer e trazer um novo relacionamento, e aí sim, não por carencia, não pra preencher um burraco ( pq nós mesmo já nos preenchemos ) mas sim por amor. Beijão querida, gosto muito daqui.