23 de junho de 2011

O susto de se descobrir apaixonado

 



Apaixonar-se pode significar viver uma sucessão de quedas livres, pois o amor permite experimentar raras emoções e perigosas sensações. Da fase inicial de deslumbramento à desejada etapa de intimidade madura os sabores são muito variados.

Para a criança, perguntamos: “Você me ama?”, “Quanto?” Então ela abre os braços e mostra “esse tanto”, porque na infância só existe pensamento concreto. Mais tarde na vida, tentamos demonstrar de muitas e muitas maneiras quanto é “esse tanto”. A psicanálise ensina que aqueles que foram bem amados na infância procuram encontrar um companheiro para recriar o paraíso perdido, enquanto os que sofreram privação, não foram desejados nem amados, buscam alguém para compensar este vazio. Então vamos pela vida querendo amar para copiar ou para compensar. Mas tudo isso com medo, medo de abrir o coração, porque quando agimos assim ficamos vulneráveis à desilusão, à rejeição.


É assustador amar. Às vezes, um homem diz: “Que desgraça, acho que me apaixonei”. Isso porque se apaixonar pode ser uma sucessão de quedas livres. O escritor irlandês Oscar Wilde (1854-1900) disse que algumas tentações são tão grandes que é preciso muita coragem para ceder a elas, mas todos sabemos que na vida aprendemos mais com dez dias de agonia do que com dez anos de felicidade. Quando amamos, sentimos um prazer exuberante equivalente ao de um homem dirigindo um carro novo fascinado com seus incríveis poderes recém-adquiridos.

O amor permite saborear raras emoções e perigosas sensações. Entretanto, parece que existem três etapas, três fases no processo de conquista do outro. A primeira, do deslumbramento, dura um dia, um mês, dois meses - se for verão. Desde muito cedo na nossa vida a excitação está misturada com superação de obstáculos. Então, à medida que nos desenvolvemos, vamos criando nosso mapa interno de excitação. Nele estão os riscos que enfrentamos, nossos conflitos, nossas lutas pessoais (“não quero parar de me sentir atraído pelo proibido”). Superar as barreiras é, portanto, o teste da força de atração.

Já a segunda fase pode ser tão curta quanto um telefonema, dependendo dos nossos medos, das nossas dúvidas, ou tão longa quanto forem nossos desejos, nossa fome, nossos sonhos eróticos. Essa fase pode ter um sabor salgado, incrivelmente doce ou doce-amargo.

E a terceira, nunca sabemos se vamos atingi-la ou não, por isso sentimos aquele tipo de medo estranho chamado coragem. Nessa fase, instantânea ou lentamente, cada um vai mostrando seu jogo, pondo suas cartas na mesa, pensando “eu sinto”, “eu quero”, “eu posso”. Os dois vão se abrindo, revelando seus sentimentos, seus pensamentos, e a fronteira entre o permitido e o proibido começa a se dissolver. Mergulha-se no jogo de vai-e-vem, das trocas, do sexo variado, às vezes simplesmente guloso, outras vezes, gourmet. Começa então de fato a descoberta do outro.

Quando amamos de verdade, amamos porque o outro é isto, isso e aquilo e apesar de o outro não ser nem isto, nem isso, nem aquilo. É nessa fase que se quebra a barreira entre fantasia e realidade. Então, quando uma pessoa se percebe sendo aceita por aquilo que é, correspondida, o nível de intimidade vai se aprofundando e ela se entrega. Mas essa entrega não é fácil.

Uma das perguntas que as pessoas se fazem é: “Como pode algo tão assustador ser ao mesmo tempo tão bom?” É preciso muita coragem para viver as incertezas do amor. Por outro lado, é preciso enfrentar o medo, as dificuldades, porque são elas que nos forçam a prestar atenção a nós mesmos e a lutar por nossos sonhos. Não vale a pena só passar de raspão pelo outro, pelo amor. O que queremos é criar uma reação emocional em cadeia para poder abrir os braços até chegar a “esse tanto”.



Maria Helena Matarazzo 


Queen - Love of my life


32 comentários:

Ma Ferreira disse...

Oi Lena..hoje cheguei atrasada!!
Mas na hora de ler esta postagem falando das fases do amor.

Mas é como diz o texto..começa com todo aquele encantamento, aquele endeuzamento..ficamos cegas e só temos a nossa vista aquele louco amor.
Depois vem as descobertas..de como o outro é..as vezes apenas sinais aparecem, mas no fundo sabemos o que se passa. Só que muitas vezes fechamos os olhos.
O terceiro é o mais importante. Exergar a pessoa como ela é e aceita-la.
Com todos os defeitos e qualidades.
Ai sim..é o amor verdadeiro..
Amor é bris suav..não é tempestade..
Amor é calmaria, não é um mar revolto..

Um beijo minha flor..saudades..
Ma

Marly Bastos in "palavreados ao vento" disse...

É assustado esse sentimento, mas somente ele nos enche a vida, nos faz vibrar, dá um colorido especial à nossa vida.
Pense que estranho, um estranho entra estranhamente na sua vida, provoca estranhos sentimentos, você se sente estranha e de repente... Parece que vocês sempre se conheceram! Não é estranho??
Com toda inseguranças, tristezas, dissabores que a paixão traz, ainda vale a pena pela felicidade de se sentir amada, valorizada, completada... Que susto bommmmmm!
Beijos querida Lena, que seu feriado seja de muita paz.

Julliany kotona disse...

Eu andei ausente pois meu blog estava com problemas,não estava conseguindo mandar comentarios nem fazer login,mas estou de volta,eu estava com saudade do seu cantinho,de lindas e sabias palavras,mas agora que voltei não vo me afasta mais. Deixo a ti esta linda frase: Que a nossa amizade não seja como a lua que apesar de linda às vezes muda de fase, mas que seja como o céu que apesar de lindo é infinito... Tenha um exelente feriadão!

CF disse...

Bom dia Helena
Há uns dias passei por aqui, mas depois não tive tempo de deixar um comentário a um dos seus posts...não um comentário como merecia! E deixe-me que lhe diga que tem aqui um lindo espaço!
Vi que segue o meu blogue "passosdailha" e venho agradecer a sua escolha....:)
Quanto ao seu texto gostaria de referir que o amor, sendo assustador pela sensação vertiginosa que nos provoca é, por isso mesmo, tão desejado...o ser humano é uma montanha russa...precisa de altos e baixos para sentir-se completo e feliz...qd tudo corre linearmente...o sabor é indelével insosso...
Por vezes não tem a senasação de que as pessoas que estão muito bem na vida arranjam problemas desnecessários? Eu tenho observado isso nos seres humanos e estes arranjam sempre "problemas" onde às vezes, não existem!
Apareça no meu espaço
bjs

CF disse...

Não sei se o comentário ficou!
bjs

Su disse...

Bom dia Moça!
Que belo texto, hein!? Adoro essa sensação da paixão a flor da pele... é o medo, o friozinho na barriga mais gostoso que existe, claro que tudo isso fica melhor, bem melhor quando correspondido... Mas com certeza é bom demais se apaixonar, mesmo com todos os sentimentos "estranhos" e provocadores que a paixão pode trazer... Tudo na sua medida, se é que se pode medir ou controlar uma grande paixão...

Obrigada pelo carinho de sempre! Esou feliz lá no meu cantinho, feliz com vocês amigos que estão me dando força e tornaram a minha vida mais feliz. Levei o meu selinho, viu! Obrigada! Beijos e um lindo dia por aí! Su.

CaFoFo online@ disse...

Tem gente entende tao bem do amor, da paixao. A pior coisa, eu acho, miguxa, é quando entramos sem saber no barco, e nos pegamos desprevenidas. Quando isso acontece, o medo vem junto de brinde e é ruim. Mas será que isso acontece sem ser na base do "susto", querendo por querer mesmo? Fiquei a pensar... culpa do texto ;)))))

Love you chiquitita adocicada, detonou no coment da "História de um casamento", total apoio!!!

# com essa música de fundo pode escrever o que quiserrrrrr!!

* Verinha * disse...

É incrível como algo pode ser assustador e ao mesmo tempo tão fundamental em nossa vida.

Grande beijo em seu coração Lena!

Verinha

mfc disse...

As etapas do amor!
Quero percorrê-las todas... todas!

Meire disse...

Estrelinha mãe do meu coração, essa música já mata! hehe
Do susto de se estar apaixonado temos é que nos recuperar e caminhar nessa linha sem medo, pois temos fases e mais fases para passar, tem que ter a tal da coragem. Os covardes não se entregam, acho que amam pela metade (se é que isso é possível né amiga)
A entrega é o que há, podemos nos ralar e feio, mas a vida pode ser mais bonita quando amamos :)

Compotinha de Figo da minha vida, to com saudade daquele triálogo nosso!

Te amo muito e sou muito feliz por ter vc como amiga, vc num imagina o quantooooooooo!!!!!
;) bjokitas amore.

Alê disse...

Ai Lena,

Lendo seu texto deu uma vontade de me descobrir apaixonada,


Um ótimo feriado,


Bjs

Julliany kotona disse...

Lenaa,obrigada pela sua amizade eu também senti muita falta daqui e seu cantinho taa mais lindo ainda em flor,amo estar aqui e poder trocar esperiências aqui me sinto em casa bjão minha linda!

Sobre o Tempo disse...

Lena, paixão é um sentimento assustador mesmo. Já passei por situações dificeis, sei como é. Atualmente, o anjo Cupido anda desviando de mim... rsrs...
Lena, tem um selo pra vc no meu blog.
Ótimo feriado! Bjs

Di disse...

Mamamia que musica linda, até parece o 'amor' quando inicia hihihih
Alguém ja pensou e escreveu que quem nao se arrisca no amor, nunca amou. Agora a ter coragem de entrar de cabeça é coisa de gigante,
bjus

Michele disse...

Adorei aqui, Já estou seguindo. Te convido para conhecer o meu

Blog da Michele http://michele-dos-santos.blogspot.com/

e

Blog Amantes do Direito http://blog-amantesdodireito.blogspot.com/

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

O AMOR VERDADEIRO É AQUELE QUE DURA PARA SEMPRE APESAR DE TUDO!A PAIXÃO NEM SEMPRE...
BEIJO

Mixha Zizek disse...

O amor é a mais bonita do mundo, mas também se não for processado ou mishandled pode ser o pior veneno. O importante é que o amor é compartilhado em todos os sentidos para uma festa não sofrer ou sentir dor. Eu sinto que um curso em amar a si mesmo depois que alguém pode amar a liberdade e dignidade, beijos

manuel marques disse...

"Feliz quem ama sem pavor nem susto"

Beijo.

Mensagens abencoadoras!!! disse...

Oi Lena!
O amor é realmente maravilhoso!
Sabe, mais maravilhoso ainda é vc se reapaixonar por aquela pessoa que esta ao seu lado todos os dias, mesmo conciente de todos os seus defeitos e qualidades, afinal vc também os tem.... é um belo desafio, mas não impossivel!Deus me concedeu esta graça...Vai dar uma passeada no meu cantinho tambem escrevi la sobre o amor, mas uma outra forma de amor, mas tambem muito linda! Chama-se ' O amor, sempre o amor"
Um bj no seu lindo coração
Marly

Ma Ferreira disse...

Pra vc eu deixo este hai-kai

Lena, flor sem espinho!
Charme, carinho,
Capricho dos Deuses!

Ma Ferreira

Leninha disse...

Querida Lena(xará)gostei imensamente do texto escolhido por você,Maria Helena (outra xará)Matarazzo tem belíssimos textos e este é um deles.
Vamos falar mais de amor?
Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;
Luis de Camões
E mais não preciso acrescentar,à não ser te desejar um contentamento sem dor,e uma linda noite de sono.
Bjssssss,Leninha

Peônia disse...

A parte do "deslumbramento" é a melhor parte! rsrsrs
Beijos minha querida!
Seus posts são profundos, esclarecedores e interessantíssimos de se ler!
Obrigada!

Luísa Q. disse...

O que eu mais queria agora era levar este susto...

Paulo Francisco disse...

Mas depois de tantos acontecidos, ficamos mais avontade e sem esse medo todo de amar.
Um beijo grande

Vera Lúcia disse...

Lena,
Por mais assustador que seja, não vale a pena viver sem arriscar.
Todos desejam ardentemente ter um amor em suas vidas. Para realizar o sonho com sucesso é preciso ir se adaptando às fases por que passa o sentimento.
Beijos.

Lindalva disse...

Oi Lena estou pelas ondas fazendo campanha, pois estamos na semi final da copa blog e venho pedir para fazer a sereia sorrir kkkkkkkkkkkk um votinho por dia até domingo, de grão em grão a sereia sorrirá:-) te convido a participar sábado da abertura do meu ostra da poesia, deixarei na postagem de amanhã o convite oficial... beijos reluzentes e um final de feriado com muitos carinhos!

soniaconsult disse...

E é tão fácil para uma criança dizer te amo
O Chico, além de perguntar: Tu me ama?
ainda pergunta: Tu me sente saudade?
Assim mesmo deste jeitinho.
Não é um amor?
Eu te amo este tantão
\_______0_0________/

bjim e bom final de semana

cidinha disse...

Olá Lena! passando por aqui, estou encantada.Belo post!è a visão real do amor.Não é facíl, passar por todas as etapas. Há sempre riscos e perdas. A sorte conta muito. grande abraço...

Toninhobira disse...

Talvez possamos encontrar respostas nas inspiraçõe de Vinicius de Morais amiga.
Viver sobre o fogo das paixões uma dura e dificil arte.
Abraço Lena.
Bom feridão.
Bju.

Meire disse...

Meu anjo em forma de Lena, adoro sua cabecinha inteligente, saber ler nas entrelinhas é para poucos, cóf cóf... mas o post de amanhã num é nenhum um pouco pra ti, assunto vai ser mais punk então pelo amor de Deus não se sinta no meio dele ok?!!! Vc é uma coisa fofa e preciosa de minha vida!!! ;)
Deixei a biografia de Meire Frank lá no CP hj, mas quando vc puder com calma vc vê, tá bom?!!! Por enquanto, mesmo que seja cansativo aproveite todo o carinho dos seus sobrinhos que vão chegar em ótima hora né?!!! vamos morrer de saudade de ti, mas depois a gente mata ela bem matadinha! e se é para um bem maior a gente fica feliz together rsrsrs diz pro Dr. House cuidar bem da minha estrelinha para ela voltar brilhosinha como sempre /o/
Tudo o que vem de ti é lindo, oxente, como vou ficar triste??? Além do mais tem selinho pra ti lá no Crystal tbm hihi (mais uma vez, quando vc puder vc pega e se quiser, tá?!!) :)
Quanto a Ju, fica fria, uma hora suas feridinhas vão passar, o importante é não se afobar!
Te love you de montãooo, bjokitas e um abraço do tamanho do mundo pra ti!!!!
byezito!

Poesias Partidas disse...

Eu sou apaixonado desde os 15 anos pela mesma mulher e nenhuma outra tomou esse espaço, eu sei como é... Belo texto amiga, parabéns!

Abraços,

Tatiana Kielberman disse...

É um susto delicioso!!!

Adorei o texto!

Beijocas!