15 de julho de 2011

Corações machucados




As pessoas estão cheias de feridas ocultas, desconfianças, sobressaltos. E talvez a razão não seja o medo da felicidade, essa teoria simplista alardeada por alguns especialistas em seres humanos. Só teme a felicidade quem acredita – e sentiu na pele – que ela pode nos tornar duramente infelizes no momento seguinte. Antecipamos a dor para não sorvê-la aos poucos qual veneno corrosivo; assim como apressa o orgasmo quem não aguenta sentir prazer.

Somos colecionadores de crenças, teorias, verdades absolutas. Em algum momento de fato precisamos delas, seja para acreditar que nunca mais nos machucaremos novamente, seja para criar defesas intransponíveis e, assim, não despencarmos de vez, seja para anestesiar a sensibilidade debilitada na tentativa de manter as emoções sob controle – como se isso fosse possível. As crenças nos salvam, as verdades absolutas nos mantêm numa zona confortável e as teorias alimentam nossa preguiça. Pra quê? Em nome do quê?

Amar dá muito trabalho mesmo. É preciso ter a força e a coragem de um gladiador e a fragilidade de um cristal. Tão incompatível isso! Ainda largar as muletas da autopiedade, fazer com que o outro entenda nosso coração amedrontado e, o mais difícil, sair da superficialidade, desapegar-se do medo do ridículo e da indescritível sensação da traição em todos os níveis – até os mais sórdidos. Amar é um sonho arriscado demais. Quem garante a sinceridade alheia hoje em dia? São tantas decepções (diria o Rei Roberto neste século).

Esqueça. Não há garantias. E assim continuamos nos privando do mais caro sonho de consumo. Seguimos sobressaltados, machucados, desconfiados… E envergonhados por sermos quem somos. Já que conseguimos a proeza heróica de ceifar todo o mal, melhor mesmo é cortar o bem pela raiz.


Fernanda Santos


Sting - Fragile

 



 

36 comentários:

Perfeita Ordem disse...

Por enquanto só consigo te desejar uma linda noite e uma sexta-feira muito abençoada!
Preciso discutir esse assunto comigo.
Beijos minha linda!

Célia Gil, narciso silvestre disse...

O ser humano é muito complexo, gosta de se culpabilizar pela felicidade adquirida. Faz-me lembrar a música "Canção de alterne" de Rui Veloso, não sei se já ouviu, mas mostra essa faceta do ser humano! Bjs e bom fim de semana!

mfc disse...

Amar é também arriscar!
E o que se consegue sem riscos?!

Bixudipé disse...

"Quem me dera um mundo onde o amor fosse prioridade"

Adorei; abração.

* Verinha * disse...

Não só nos sentimentos.. como tudo na vida, é um risco.. e nunca teremos 100% de certeza.. o que nunca devemos permitir é nos paralizarmos com receios dos supostos fracassos.

Um beijo grande em seu coração Lena!

Imac by Artes disse...

Lena Querida!
Amar é um sonho arriscado demais...
Mas quem vive sem esse sonho?
Abraços! E um lindo dia pra ti.

Meire disse...

Sabe minha preciosa anjinha, quando meu coração é machucado entro em choque num primeiro momento e esse primeiro momento é longo! Acho que ficamos meio fragilizados quando tomamos um tapa na cara inesperado, passamos a pensar e repensar sobre o que aconteceu. De primeiro pensamos que o mundo vai nos machucar, que estão todos contra nós, mas ao olhar ao nosso redor e ver que ainda existem pessoas maravilhosas nesse mundo, nos sentimos melhor e voltamos (alguns sim, outros não) a acreditar nas pessoas, só que agora com um coração mais retalhado, mas nem por isso amando menos!

Amei o pirilimpimpim meu amor!! rsrs Eu to bem, passei a madrugada com cólica, mas os santos remédios já resolveram esse problema! UFA!

IN MY LIFE I want you COME TOGETHER, because when you are near I FEEL FINE, no matter what happens I know I get by WITH A LITTLE HELP FROM MY FRIENDS, and you are a big one! YESTERDAY, today and tomorrow, HERE, THERE AND EVERYWHERE; never forget I love you ACROSS THE UNIVERSE!
Para minha beatlemaníaca favorita!!!

bjokitas achocolatadas! ;)

Amor e outros delírios disse...

"Somos seres falhos e imperfeitos que amam de mil maneiras falhas e imperfeitas também. Relacionar-se, conviver, traz sempre consigo muita aprendizagem e a inevitável presença da dor. É como uma rosa que encanta por seu perfume e beleza, mas que ao tentarmos segurá-la com força demais, acaba nos ferindo, pois tem seus espinhos." (http://amoreoutrosdelirios.blogspot.com/2011/07/as-coisas-impossiveis-do-amor.html MARIE)
LINDO TEXTO... delicada maneira de escrever. Eu gosto mto!
Beijos da Marie

Rô... disse...

oi Lena querida,

a vida é feita de escolhas,
e toda escolha envolve riscos,
no amor principalmente,se não arriscarmos,
a felicidade passa por nós e se distancia rapidinho...

beijinhos

Vivian disse...

Olá,Lena!

Viver não é fácil, mas se fosse nunca daríamos valor á Vida. Nem sempre é tudo fácil,encontramos muitas adversidades pelo caminho, mas cada uma delas nos ensina algo, e assim vamos aprendendo, vamos evoluindo. As teorias, filosofias nos ajudam a perceber as situações com clareza e nos auxilia a seguir adiante!
Beijos!
Bom final de semana!

josenaide coelho disse...

como se distanciar de um bem k nos causa tanto bem,e só da vontade de cada vez mais!é meio louco o que vc escreveu,mais é uma realidade k machuca tanto quem está lendo..mais é tudo muito claro...

Aclim disse...

Ainda estou com pólvora na boca, se abrir para dizer amor posso explodir, por este motivo as vezes minhas palavras querendo dizer tão pouco acabam explodindo e tendo uma reação inversa. É a vida olhamos para fora não temos olhos para dentro. E mesmo olhando só o outro vemos o exterior, somente Deus vê o coração.

Estou em fase em transiçaõ, passa já já...rsrs

Abraço

Ah sim, adoro seus textos.

FRANK RUFFINO disse...

Lena:

Gracias por compartir tus escritos y por traernos cosas bellas.

Abrazos fraternos en Amistad y Poesía verdaderas,

Frank Ruffino.

MARILENE disse...

Eu não vejo solução em cortar o bem pela raiz, nos privando das alegrias que o amor traz. O maior problema dos seres humanos é desejá-lo perfeito, quando nenhum de nós o é. Trabalhar as diferenças traz desafios. Se vale a pena vencê-los, ou contorná-los, só o coração poderá dizer.

Bjs.

Nel Santos disse...

Amar é correr riscos...Amar é viver, e temos que ter consciência de que nada na vida tem garantias.

Beijão, Lena!

Paula Moraes disse...

Oi Lena, estava com saudades desses textos longos e profundos...=)
Estou com outro blog tbm, em breve deixo o link do novo no blog.

Gostaria de pedir sua ajuda Lena, para votar em minha poesia, se já votou, peço a atenção e o carinho de votar novamente, afinal hoje é o último dia de votação e ainda dá tempo,se vc puder votar de mais de um blog e puder fazer um esforço um pouquinho maior, cada blog vale um ponto...=)
Para votar em mim é só ir neste link: http://ostra-da-poesia-as-perolas.blogspot.com
nos cometários e votar em "Época boa" de Paula Moraes...O local onde vota tem uma mão pulando indicando o lugar, tem escrito 1 comentário...=)
Agradeço de coração.
Bom fim de semana.

Hoje é a última vez que venho por este assunto..rs

José Ramón disse...

Que beleza de blog frases interessantes semana feliz
Relação de ...
Texto do resumo e reflexão.

Mirian disse...

Oi Lena!
Lindo texto , como sempre ,a vida é um parendizado!
bjkas

QUIM disse...

Eu já andei moribundo de ferido e doi...mas agora refeito..faz parte do crescimento..bjs querida um otimo dia..

Evanir disse...

Carinhosamente venho desejar
um feliz final de semana.
beijos no coração,Evanir.

Cacá - José Cláudio disse...

OI, LENA! EU FICO ME PERGUNTANDO AONDE FOI PARAR O AFETO HUMANO. AQUELE DESPRENDIDO, ABNEGADO, ESSENCIAL PARA QUE PELO MENOS A TAL FELICIDADE
FIQUE MAIS AO NOSSO ALCANCE. ESTAMOS QUASE TODOS MUITO ARREDIOS E ISSO FAZ A SUPERFICIALIDADE AFLORAR AINDA MAIS. BELÍSSIMO ESSE TEXTO! MEU ABRAÇO. PAZ E BEM.

Lilly M. disse...

O Menina Apenas chegou aos 300 seguidores, e você faz parte dele, faz parte da minha história.

Indiquei um selo, pelos 300 seguidores, nesta página http://meninaapenas.blogspot.com/2011/07/entao-eu-dedico.html
convido você a ir buscá-lo.

Obrigada por andar comigoo!
Beijos meus'
LillyM.

Vera Lúcia disse...

Lena querida,
Nada na vida vem com atestado de garantia. Viver é arriscado.
Amar é arriscado. Mas correr riscos é o que torna a vida mais esplêndida e dinâmica.
Tolo aquele que não se arrisca por medo de sofrer. Nem vive e nem se enriquece com os resultados dos riscos.
Beijos, com carinho.

Ulisses Reis ® disse...

Quem escreve e com sentimento propaga e gosta de literatura e poesia eu tenho um desejo que todos os dias sejam harmoniosos e feliz, como esse fds que se inicia, beijos !

♪ Sil disse...

Lena minha flor!

Amar não tem mesmo garantia, alguma!

É um risco.
Uns correm, outros não.
Tem que ter mesmo hoje em dia a força de um gladiador pra carregar essa pelavra e esse sentimento.

Mas AMOR faz parte da vida, em todos os niveis.
Deixar de sentir, é bobagem!

Beijooooooo minha amiga que amo!

Sandra Botelho disse...

Que maravilha de texto amiga. As vezes nosso medo é de não saber o que fazer com a felicidade.
Bjos achocolatados

Severa Cabral(escritora) disse...

MINHA DOCE E QUERIDA AMIGA!
SEMPRE AGRADECIDA PELOS ELÓGIOS QUE SÃO MUITOS QUE VC ME FAZ...FICO MEIA SEM JEITO,MAS FAZER O QUE!SÓ TENHO QUE RETRIBUIR DIZENDO QUE VC É UMA DAS MENINAS DESSE MUNDO VIRTUAL QUE EU TIRO MEU CHAPÉU;VC É DIVINA NA MANEIRA COMO TRATA TODOS...
ESSE TEXTO NOS LEVA A QUERER FAZER DO SENTIMENTO UM DESAFIO PARA TRANSFORMAR O MUNDO.
BJS PARA AQUECER TEU BLOG !

Maria Alice Cerqueira disse...

Amiga querida eu posso contar com mais um votinho para a minha poesia Precisamos, voce pode votar mais uma vez, a votação termina hoje a meia noite,
Obrigada de coração.
Abraço amigo
Maria Alice

eva mooer disse...

sabemos que a felicidade não perpetua por toda nossa vida.Ela vem e vai,fica um pouco,vai logo,fica por um longo tempo,decide partir para sempre.As vezes,não sabê-la,fica muito mais facil lidar com a vida e encarar a morte.Uma questão de escolha.Só os corajosos a procuram e lutam para mantê-la.

Um abraço para vc e obrigada pelo selinho,muito fofo,.....semana que vem vou postar no meu blog......beijokas

Jan disse...

Pois é Lena...
Já que NÃO conseguimos a proeza heróica de ceifar todo o mal, melhor mesmo é cortar o bem pela raiz.
Somos assim, e é tão difícil mudar, né?;-)

Beijão

AquilesMarchel disse...

Lena concorda
que hoje em dia está cliche dizer que fala de amor é cliche
não querer falar de amor está mais cafona que falar de amor...



vontadinha de ser feliz

Artes e escritas disse...

Existem outras abordagens sobre esse tema,visões mais suscetíveis e menos impositivas. Lena, sugiro que leia e revise algumas intenções desse texto. Um abraço, Yayá.

♫ ♪ Wilson ♫ ♪ disse...

Olá, amiga

Às vezes o amor fecha uma ferida e abre outra. Ao mesmo tempo em que te faz sorrir, te faz chorar. É bom, é ruim, é confuso e intenso.

Beijo de luz no seu coração.

Ótimo final de semana, amiga

Deus seja contigo.

Sandra Portugal disse...

Amar dá muito trabalho mesmo!!!
Belíssimo
beijos querida
Sandra
http://projetandopessoas.blogspot.com//

Ingrid disse...

amar sempre dá trabalho,como tudo que nos é importante..
lindo Lena querida..
obrigada pelo carinho sempre..
mil beijos..
bom te ter no FB..

Tatiana Kielberman disse...

Querida,

Te apresento meu blog pessoal, o When she danced!

http://whenshedanced.blogspot.com

Amarei sua visita!

Beijooos!