22 de agosto de 2011

Felicidade autêntica


Todos queremos crescer e sermos felizes. As atitudes que assumimos, em qualquer momento, serão para nos sentirmos motivados. Todos queremos viver nossa felicidade autêntica. Então, por que a dificuldade?

Existem outros aspectos que algumas pessoas preferem mais: permanecerem no aconchego dos seus ninhos emocionais, os quais já conhecem, e não há riscos nestas zonas de conforto. Ainda que isto signifique permanecer em ser um pouco menos feliz. Para que tanto, não sejamos exagerados, assim como está, está bom!

Muitas dessas pessoas vêm estas situações até como sendo um transtorno, ou seja, quando a felicidade cria condições para entrega ao crescimento, sentem-se desconfortáveis, dizendo para si mesmas: "Bom demais para ser verdade!" Com certeza, pensando desta forma nos distanciamos deliberadamente do crescimento.

Nestes casos, a felicidade autêntica soa como um extra. Mais ou menos como cortar o cabelo que está comprido - quando estamos perseguindo a felicidade, mais e mais a queremos. Mas quando ela desponta nos solicitando a entrega, viramos a face em negativa. Aí, lançamos mão da Sra. Tesoura e cortamos; cortamos o extra como se fosse o cabelo que está a mais. E funciona certinho. Aí voltamos para as zonas de conforto, ainda que seja com algumas queixas e lamentações, dizendo: "Ah, faz parte da vida!" É importante saber que o extra na felicidade autêntica é exatamente a porção a mais, que nos distinguirá do costumeiro nível padrão, evoluindo para níveis superiores de consciência, estado que almejamos nas nossas buscas.

Continuando com o exemplo do corte do cabelo, a mente pergunta: "Como vai ser o corte hoje?" resposta: "Remova o extra!"; pergunta: "O que se entende por extra?"; resposta: "O extra é o que não é necessário, mas continue a deixar o de sempre!" Em forma de diálogo o exemplo ajuda, a imaginar o que se passa na mente nestas oportunidades de decisões.

É como estar dizendo para nós mesmos: "Assim sou eu, não vou mudar!", "É o lugar a que pertenço!" Ao estabelecer estes parâmetros para nós mesmos, nos fixamos neles como crenças, que é o mesmo que dizer: "O mais é extra! Corte logo antes que cresça muito, e saia do controle!" Este longo exemplo do cabelo uma vez sendo compreendido, poderá trazer esclarecimentos importantes. Na maioria das vezes não aceitamos a felicidade porque achamos que não a merecemos. Faz sentido?

Quais são os parâmetros da felicidade? Quando como resultante do esforço do nosso crescimento pessoal e espiritual, conseguimos enxergar que felicidade é amar e sentir-se amado pelos outros em perfeita imagem e semelhança de Deus, tornando real e palpável nosso progresso de alma. A vida equilibrada na competência emocional, por si mesma se manterá equilibrada, porque será surpreendente, preenchedora e plena.

Ser interessado e interessante, bem humorado, renascendo a cada dia como pessoas integrais e libertos do medo de ser e assumindo os riscos de ser.


Marcos Porto

Tom Jobim - Wave (Vou te Contar)






23 comentários:

Sandra Mitsue disse...

Oi Lena...
Com certeza todos queremos crescer e sermos felizes...Lindo Post...Lindo blogger...Mergulhei!!!
Ótima Semana!
Beijos!
San...

Su disse...

bom dia pessoa mais que querida e a bibliotecária que eu mais adooooro!!!

esse seu texto é ótimo pra começar a semana, um despertar pra quem ainda adormece na zona de conforto, seja ela do trabalho, do amor, dos amigos, da família, etc... é dificil mesmo querer "mexer" em time que está ganhando, mas às vezes deixamos de ser felizes, ou mais felizes, por medo de ousar, arriscar, mudar o "tal corte de cabelo"... Sabe minha amiga, eu tenho certeza que a vida vai ensinando, e que às vezes é preciso esperar pra amadurecer certos comportamentos, vejo por mim, sou um exemplo vivo... depois de tantos anos trabalhando na área de RH, viajando feito uma louca para entrevistar pessoas para os projetos da empresa, um dia parei tudo e fui, repensei, criei coragem e fui ser feliz, eu achava que já era e tinha medo de mudar, de deixar de lado uma carreira PRONTA, pois é... há dois anos na área da educação, ganhando bem menos, rsrs... mas trilhões de vezes muito mais feliz... sair da zona de conforto não é fácil, mas posso garantir que é possível... ahhh é sim!

beijos pessoa amada!

uma segunda bem alto astral por aí, tá bom!

Su.

ValeriaC disse...

Definitivamente para ser feliz é preciso CORAGEM e claro pagar o preço, mas infelizmente, na maioria das vezes, o medo segura e nos remete de volta a nossa costumeira zona de conforto.
É preciso correr alguns riscos e nos aventurarmos em busca do que possa ser felicidade para nós...vale a pena.
Boa semana minha querida...beijinhos
Valéria

Severa Cabral(escritora) disse...

Bom dia meu docinho de côco!
Depois passo por aqui para fazer comentário,kkkkkkkkkkkkk,agora não posso...

QUIM disse...

huuummm....nem sei onde me enquadro..rs...mas uma coisa é certa não sou comodista me livro dos excessos..bj querida um lindo dia..

AC disse...

Lena,
É importante descobrir e mexer nas teclas que nos podem levar à felicidade. Mas para isso há um momento em que temos que abandonar o teclado e partir para a realização...

Beijo :)

AquilesMarchel disse...

é preciso coragem e força sempre
pra que nenhum limite supere a gente

lena que friooo
mas meu


quando voce vai parar de me fazer refletir


escolhe o ideal para cada dia


bjão

Imac by Artes disse...

Amei ler esse texto! Muito bom.
A vida equilibrada na competência emocional, por si mesma se manterá equilibrada, porque será surpreendente e plena. Não é fácil manter o equilíbrio mas precisamos dele para ser feliz.
Abraços minha querida!

mfc disse...

Felicidade?! Difícil de conseguir... e só a espaços!
... curtinhos!

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Lena.A zona de conforto sempre nos é mais acolhedora, atraente, mas muitas vezes é pura ilusão.
Devemos nos permitir a experimentar outros caminhos, ainda que diferentes, mas que nos façam felizes.
Felicidade, na minha opinião é simples e complexa, pois em tudo podemos encontrá-la, mas nem sempre ela está ao nosso redor.
Os momentos tristes fazem parte,assim como todo tipo de dualidade.
É preciso então, que o nosso coração fique aberto ao que possa nos fazer sentir bem, e deixarmos os medos de lado, e seguirmos rumo ao desconhecido, onde a felicidade bem pode estar.
Um beijo grande, e excelente semana para você!Paz!

ॐ Shirley ॐ disse...

Suas postagens nos servem como luvas, querida Lena...Beijos!

a vida em toda a dimensão disse...

Não esqueci este blogue, por isso
cá voltei.
Bj
Irene

。♥ Smareis ♥。 disse...

Oi Lena, que belo e reflexivos texto.
A felicidade exige de nós vários cuidados. Temos que equilibrar a vida para renascer dentro de nós o elo da felicidade.Felizes são aqueles que lutam por aquilo que acreditam, e não vêem nos obstáculos um motivo para o desânimo. E sim, uma razão para se superar, e mostrar a si mesmo o valor de sua luta, sendo assim eles sempre estão sempre com o brilho da felicidade estampada no painel do rostinho.ótima escolha Lena!
Desejo um ótimo começo de semana cheio de coisas maravilhosa pra você. Um Abraço!

Vera Lúcia disse...

Olá Lena,
Acredito que esta felicidade somente
nos chegará com o nosso crescimento,
tanto pessoal quanto espiritual, como
diz o texto.
Somente assim teremos sabedoria para a manutenção do equilíbrio, tão necessário para o nosso bem estar.
Ademais, necessitamos de vontade e coragem para chegar até essa felicidade plena e autêntica.
Beijos.

Rô... disse...

oi minha querida,

o medo nos impede de ser feliz,
nos tira as chances e oportunidades,
estreita os caminhos,
e embaça a visão,
ser feliz é uma busca constante e diária,
que eu faço questão de deixar bem próxima de mim...

beijinhos geladinhos

Luar disse...

Lena

A começar a ter forças para sentir essa felicidade. Objectivo do dia: - hoje não me preocupo e sou feliz!
Como diz a Verinha(sempre sábia), necessitamos da vontade e da coragem.
A colocar em prática essas duas palavras!
Foste um dos abraços que precisava, foste um porto de abrigo!
Bem hajas por existires no mundo virtual em que te sinto tão real.
Gosto muito de ti...sabias?

Beijinhos

Rebekinha disse...

A felicidade autêntica está realmente em sair do casulo, e ousar a vida.
Linda essa postagem.
beijinhos e boa semana.

Sandra Portugal disse...

"Ser interessado e interessante, bem humorado, renascendo a cada dia como pessoas integrais e libertos do medo de ser e assumindo os riscos de ser."

Que frase mais que perfeita - bem elaborada, auto-contida, essa vou guardar comigo!!!!
Bela escolha, como sempre, minha querida amiga!
bjs Sandra
http://projetandopessoas.blogspot.com//

Meire disse...

EstreLeninha,
buscar a felicidade ou momentos de felicidade requer coragem e tbm autoconhecimento, pois muitas vezes ficamos achando que vamos amar quando chegar no ponto certo e desistimos quando estamos quase lá.
Adorei a música só instrumental, se fosse um pouco mais cedo eu cantava aqui, ia fazer a Tom Jobinha rsrsrs
Espero que esteja bem, mande notícias please, minha linda!!! Saudades sua, te amo daqui até a Lua!!!!!
bjokitas cristalizadas com toques amadeirados e além das nuvens.

MARILENE disse...

Muito se fala sobre felicidade. Mas ela só tem aura de eternidade. Em cada época da vida valorizamos algo diferente, que nos dê prazer. Com o tempo, aprendemos que a paz e a tranquilidade são os estados de espírito que nos deixam felizes, verdadeiramente.

Espero que tenha melhorado, querida. O tempo anda muito seco e gripes , sinusites e demais processos alérgicos estão a causar estragos em todos nós.

Bjs.

Severa Cabral(escritora) disse...

Menina linda do meu coração de melancia;já que Meirinha é do de melão,kkkkkkkkk,parece-me que estás dodoi...fico com peninha...não gosto de ver e saber que as pessoas que amo está murcha...
Desejo tua saúde,pois te quero firme e autentica de cabeça prá cima,kkkkk
Bjs meu docinho de côco!

LUCONI disse...

Amiga estou atrasada de novo, aqui em casa houve uma reviravolta, nem me lembro se te agradeci o selinho, já está lá em CARINHOS e estou repassando,tua mensagem nos anima e muito, coragem para ser feliz, para mudar, sair da acomodação, dá trabalho mas vale a pena, beijos Luconi

Ingrid disse...

na verdade sempre acreditei que a felicidade está em nós.. e se assim somos, tudo flui..
momentos felizes e infelizes vão existir..
mas se somos felizes conosco tudo passa.. e bem!
beijos amiga linda... e me diga: como você está?