6 de setembro de 2011

O direito ao sumiço




Aos 20 anos, saí pelo mundo sozinha para tentar entender o real significado de "estar" sozinha. Hoje, a tecnologia não deixa mais ninguém sumir por uns tempos

São poucos os adolescentes que não sonham, um dia, em passar uma temporada fora do país. Nem todos realizam, obviamente não é um sonho barato. Mas juntando umas economias aqui, um fundo de garantia ali, se inscrevendo num programa de intercâmbio ou simplesmente munindo-se de coragem e uma mochila, muitos conseguem embarcar num avião: hora de dar um tempo pro Brasil, aprender outro idioma, meter a cara lá fora.

Eu tive essa oportunidade aos 20 e poucos anos. Poupei dinheiro, acumulei férias não vencidas na empresa onde trabalhava e saí para o mundo sozinha, interessada em conhecer vários lugares mas, principalmente, interessada em entender o que significava, afinal, esse "sozinha". Que delícia. Ninguém saber onde estou, o que comi no almoço, quais os meus medos, quem eram as pessoas com quem eu cruzava. Olhar para os lados e não reconhecer nenhum rosto, direcionar meus passos para onde eu quisesse, sem um guia, sem um acordo prévio, liberdade total. Desaparecida no mundo. Isso me conferia uma certa bravura, fortalecia minha autoestima. Claro que eu telefonava para casa de vez em quando e escrevia cartas, fazendo os relatos necessários e tranquilizando o pessoal, mas eu estava sozinha da silva com meus pensamentos e emoções novas.

Aí veio a tecnologia, com seus mil olhos, e acabou com essa história de sozinha da silva. Hoje ninguém mais consegue tirar férias da família, dos amigos e da vida que conhece tão bem. Antigamente era uma aventura fazer um autoexílio, sumir por uns tempos. Mas isso foi antes do Skype. Do MSN. Do e-mail. Hoje, nem que você vá para outro planeta consegue desaparecer.

Claro que só usa essa parafernália tecnológica quem quer. Você pode encontrar uma dúzia de cybercafés em cada quarteirão da cidade em que está e passar reto por eles, fazer que não viu. Mas sua mãe, seu pai, sua namorada, sua irmã, seu melhor amigo, todos eles sabem que você está vivendo coisas incríveis e querem que você conte tudinho, em detalhes. Não custa nada mandar um sinal de vida, pô. Todos os dias, claro! Dois boletins diários: às 11h da manhã e no fim da noite, combinado.

Sei que quando chegar a hora de minhas filhas sumirem no mundo vou rezar uma novena para abençoar a sagrada internet, mas não quero esquecer jamais da importância de se respeitar o distanciamento e o prazer que o viajante sente ao estar momentaneamente fora de alcance, sem rastreamento, sem monitoração. Para os que ficam, é um alívio poder sentir próximo aquele que está longe, mas aquele que está longe tem o direito ao sumiço - e o dever até. Quem não desfruta do privilégio de deixar uma saudade atrás de si e curtir o "não ser", "não estar" e "não ser visto", perde uma das sensações mais excitantes da vida, que é se sentir um estrangeiro universal.

Martha Medeiros 




Até o finalzinho do mês!!! Bjkas, Lena.




 Neil Young-Harvest moon



 

80 comentários:

Imac by Artes disse...

Lena querida!´
Fazer intercâmbio é ótimo.
Ano passado ficou em minha casa um(filho) americano de Michigan. Ele veio para estudar o nono ano e aprender um pouco da nossa cultura.
Como foi lindo o tempo que ele passou conosco! Lendo o texto revivi esses momentos.
Abraços! Lindo dia pra ti.

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Gosto da forma como concilia sempre os temas dos seus dois blogs! Mais uma vez desejo umas férias fantásticas! Bjs

Su disse...

bom dia minha linda amiga...
estou "arrepiada" aqui com esse texto da Martha... Sabe, quando tinha 19 anos, fiz exatamente isso, com uma ajuda da minha irmã mais velha, botei o pé na estrada, rs... ou melhor dizendo: nas asas de um avião, e me lancei mundo a fora, foram 3 anos trabalhando muito pra manter a escola e a moradia, e claro: passeios passeios passeios... Nossa, me deu a maior saudade agora, uma nostalgia daquele tempo... Foi uma experiência que desejo pro meu filhote, sempre digo isso pra ele. E olha que a grana era curta, mas todo sonho é possível quando a gente quer muito, e valeu cada dia... Lembro que enviava os postais e cartas gigantes pra minhas irmã e amigos... Ficaria aqui escrevendo e descrevendo os anos que passei fora do Brasil... mas assim não vale, né?! Pelo visto minha bibliotecária preferida vai sair em férias... delícia minha amiga, curta muitooooo e depois conta tudo como foi. Descanse bastante, dê uma sumidinha mesmo, isso é ótimo, dar uma desligada!!! Vou ficar com saudades, mas feliz por você estar feliz também.
Ahhh... ontem esqueci de comentar sobre a homenagem ao Rubem Alves, tá linda, ele é maravilhoso mesmo, seus textos são pura poesia de vida...
Queria te dizer que fico muito, mas muito feliz mesmo em saber-te minha amiga, nada virtual, porque te sinto aqui pertinho, cada vez que te leio... essa é a magia dessa blogesfera, faz a gente se sentir tão perto, tão parte, que não cabe mais a palavra "virtual"...

Linda amiga, beijo gigante, and take care of you!!! Enjoy your vacation!!!

Su.

Sandra Mitsue disse...

Lena...
Lindo Post...apesar que hoje não quero ficar sozinha..rs...Vim te convidar pra brindar comigo minha bodas de Nacar...ficarei muito feliz com sua presença...

Beijos!
San...

Regilene disse...

Passando para ler vc e deixar um afetuoso abraço no seu coração!

Rô... disse...

oi minha querida,

sabe que nunca tive essa coragem,
nunca quis ser aventureira,
me achava incapaz de viajar sozinha,
ah, hoje sei que teria sido maravilhoso...

lindas férias minha amiga,
aproveite muito!

beijinhos

Célia disse...

Oi Lena! Relendo seus pensamentos, pois flutuar em seu blogs dá-nos essa possibilidade - uma trança entre eles! Sensacional! Curta mesmo o direito de ouvir, sentir, abusar do silêncio, da solidão, do far niente, do ser ninguém... deixe saudades! Beijo e até mais!
Célia.

Michele Santti disse...

Adorei Lena,

Ótimo feriado.
Beijo, Mih

.:*Aline*:. disse...

Oi Lena!
Acho que todo mundo precisa de auto exílio pelo menos uma vez na vida, neh?! É bom para se pensar em si mesmo, tomar suas próprias decisões, ousar... acho q isso era tudo que eu precisava nesse momento. Um momento EU.
Bju grande!!!

Ivana disse...

Bom sumiço, acho que ninguém vai te encontrar, divirta-se! Bjs

Mafalda S. disse...

Até!!!... Beijos

JAN disse...

SABE LENA, EU NÃO TIVE OPORTUNIDADE DE "SAIR POR AÍ" SÓ COMIGO.
LEMBRO QUE, VENDO AVIÕES "ARRIBANDO" NA PISTA DE DECOLAGEM, ME DAVA VONTADE DE ESTAR INDO... SOZINHA... PRA QUALQUER LUGAR.

ACHO QUE FREUD EXPLICA:-)

BEIJÃO (MINHA MAIS NOVA AMIGA DE INFÂNCIA)

JAN

Cristina Ramalho disse...

Sabe... às vezes a gente precisa ficar sozinho, para se encontrar...:)

mfc disse...

Umas grandes férias para ti e... muitos beijinhos!

Calu disse...

Linda Lena,
aprovadíssimo conceito da Martha.Todos já sonhamos em desligar o ON e partir para rumo ignorado, sós e á sós,em simples rotinas diferenciadas do ritmo conhecido.Fui uma adolescente que desejou muito realizar essa façanha, mas não consegui.Já na vida adulta, pude dar umas escapadinhas breves e desfrutá-las como a maior liberdade do mundo.
Adorei o texto. Até a volta.Aproveite muito!
Bjos mil,
Calu

Will disse...

Até...
Lena, não esqueça: carpe diem.
Abraço!

Meire disse...

Lenita linda do meu castelo de Madeira :)
Adorei o texto da Martha!! Vou falar baixo pra ninguém ouvir aqui, nem ali, mas as melhores viagens que fiz foram as que fiz sozinha, ainda não fui pra fora, mas meu maior sonho é viajar pelo mundo alone, eu, Deus e minha mochila!
Amore, que vc aproveite cada minuto dessas férias, pois viajar sempre nos renova, voltamos enxergando a vida diferente, mais bonita, voltamos acrescentados, acho que é essa a palavra. Que vc veja muitas coisas lindas que deixem sua alma mais animada e feliz.
*Ah, comi os cinco brigadeirinhos ontem hehe
Te amo muuito minha linda!
bjokitas cristalizadas de afeto!

Sandra Portugal disse...

Querida amiga, que jeitinho inteligente, gentil e carinhoso de nos deixar por uns dias!!!! Vamos sentir MUITO a sua falta por aqui, e eu vou morrer de saudades! Mas sei que as pausas são extremamente necessárias para recarregar as baterias! Relaxe, aproveite, curta cada segundo, cuide de você e dos seus!!! Te adoro!! Até a volta!
bjs e abraços repletos de carinho
Sandra
http://projetandopessoas.blogspot.com//

cidinha disse...

Olá, Lena. Adorei o texto! Aproveite bem as férias. Tente esquecer um pouco da net! Tenha uma linda viagem! Já estou com saudades! Bjos no seu coração!!

ANA ROOS disse...

Oi Lena querida!
Como eu queria ter feito uma coisa assim, mas acho que um dia ainda vou fazer, estava com a cabeça cheia de neuras, queria mesmo dar um tempo, mas não dava pra fazer isso fisicamente então tentei dar um tempo dessa coisa de net, queria me isolar um pouco, mas desisti...

Apesar de estar sempre exposta, e a gente acaba gostando disso, podemos escolher o que e a quem queremos mostrar!

Eu adoro, conquistei muitas pessoas amigas por aqui, compartilho das minhas alegrias e até as minhas tristezas...

Você é uma pessoa que eu agradeço a sagrada internet por existir!

beijos no coração

Peônia disse...

Ah como é bom vir aqui me refastelar de sabedoria!
Beijos minha Flor!
Dia lindo pra ti!

ॐ Shirley ॐ disse...

Lena, bom sumiço, mas, volte logo, menina! Beijos!

Luar disse...

Leninha

Eu até entendo esse direito ao sumiço...mas tanto tempo???
Bom sumiço, que bem merece mas volta depressa que faz falta.

Beijos

angela disse...

Bom descanso fujona...rs aproveite.
beijos

Maria Alice Cerqueira disse...

Querida amiga
Especialmente hoje eu vim agradecer o seu carinho e apoio ao meu trabalho!
Muito Obrigado de todo o coração!
Abraço muito amigo!
Maria Alice

Ana Cecilia Romeu disse...

Lena,
e como é importante o senti-se um estrangeiro universal, mas concordo que é praticamente impossível hoje em dia, mas que nos dá um empurrão na vida, isso dá!

Lena, te convido se quiser ler minnha crônica que fiz por lá sobre nossa Pátria, gostaria de tua opinião.

Beijinhos e ótimos dias próximos!

LUCONI disse...

Lena querida só hoje consegui voltar a comentar, me perdoe, mudança é terrível, mas fiquei muito contente pela sua presença em meu blog e pelo selo, parabéns,não consegui encontrar o selo, vou procurar com mais calma, está no outro blog? Agora este texto é bem verdadeiro, hoje a nossa privacidade praticamente não existe, apesar que eu sempre fui ligada a família e sempre desejei estar em contato com os mesmos, por mais que quisesse um pouquinho de solidão, a preocupação com os mesmos não me permiti e isto deste que me conheço por gente, beijos Luconi

LUCONI disse...

Lena querida só hoje consegui voltar a comentar, me perdoe, mudança é terrível, mas fiquei muito contente pela sua presença em meu blog e pelo selo, parabéns,não consegui encontrar o selo, vou procurar com mais calma, está no outro blog? Agora este texto é bem verdadeiro, hoje a nossa privacidade praticamente não existe, apesar que eu sempre fui ligada a família e sempre desejei estar em contato com os mesmos, por mais que quisesse um pouquinho de solidão, a preocupação com os mesmos não me permiti e isto deste que me conheço por gente, beijos Luconi

Leninha disse...

Lena xará querida,então você vai dar um sumiço?E escolheu um belíssimo texto de Martha Medeiros,prá falar tchau,arrivederci,bye...aproveite bastante o seu sumiço e não deixe que nada,nem ninguém o atrapalhe.

TCHAAAAU!!!

Bjsssss,
Leninha

Cacá - José Cláudio disse...

Oi, Lena! a Martha sempre genial. Mas eu costumo dizer que quando saí de casa para cair no mundo eu era sozinho da silva. Hoje me sinto sozinho na selva. Mesmo com toda a parafernália tecnológica que nos vigia até nos banheiros. rsrs. Abração. paz e bem.

Mara Melinni disse...

L inda flor que nos abriga
E ntre aquelas mais formosas...
N a primavera, és, amiga,
A mais bonita das rosas!


Lembre-se, no seu direito ao sumiço, que seus amigos estarão sempre aqui, esperando por vc, de braços abertos.

Um beijo com carinho!!

Fique com Deus!!

Palavras disse...

Oi Lena,

Passando para saborear suas sempre bem colhidas palavras, desta vez através de Marta Medeiros, da qual sempre fui fã, e deixar um abraço...


Leila Rodrigues

Pamela disse...

Sem duvida é nescessário, hora e outra nos retirar-mos de dentro de nós mesmos e nos expormos, como somos.. nesse livre existir.. e muitas vezes para isso precisamos nos afastar de todos e tudo de rotina, de conhecimento.. e buscar o novo.. um isolamento, de conforto de conhecimento e novas compahias, novos abracos... lindo seu texto adorei... beijo, boa noite!!

Ma Ferreira disse...

Querida lena..Saudades de vc!!!
muitas...

Olha, quem não teve em algum momento da sua vida este ímpero de sair a Deus dará?

Eu as vezes tenho viu? Mas falta-me ousadia...rsrs

Amei sua postem como sempre..

Um beijo minha Linsa..com saudades..

* Verinha * disse...

Olá Lena!
Estava aqui me encantando com seus textos... sempre com temas tão apropriados e que nos retrata muito do que por vezes passamos.

Um grande beijo em seu coração..
Verinha

AquilesMarchel disse...

li e reli como sempre demais

a sensação de ser estrangeiro...

otimo lenaaaaa
valeu pela visitra mais uma vez falando coisas que adoro bjus

ja posteio coisa nova

Perfeita Ordem disse...

Estava incomodada com o que via na barra lateral do meu blog.
Desde terça-feira vejo esse seu mesmo post,falando em sumiço e eu na correria,tentando vencer os meus comentários e posts para vir aqui com calma.
Já disse que para mim é impossível passar por aqui correndo,é necessário parar,saborear a leitura e me faltava tempo para isso.
Enfim consegui e me senti um pouco frustrada por não ter vindo antes.
Mas fico feliz por você!
Aproveite esse tempo de descanso minha amiga,fique com Deus e até a volta!
Beijo.

Toninhobira disse...

Pois é amiga eu tambem tive de cair no mundo do Brasil,passando por Sao Paulo, Belô e descansar na Bahia.Um direito belo este que a Marta bem colocou,mas que seja raido seu sumiço.[
Divirta-se muito e volte com toda sua elegancia e simpatia,pois faz falta a este nosso mundo.
Um abração e bom relax.
Bju.

tecas disse...

Olá querida Lena! Li e reli este magnifico texto. Tem a certeza que não temos um parentesco...genético? O mesmo gosto, a mesma necessidade de nos retirarmos de dentro e de fora de nós e...sair...por aí...
Lindo demais.
Bjito e uma flor.

Liberdade. disse...

boa note!

teus poste são maravilhosos!

a solidão é necessária as vezes pra se valorizar a presença dos queridos
e par nos reconhecer!

um bração!

Vilmar Barros de Oliveira disse...

Oi Leninha,
Já to com saudade!
Você diz que vai ficar longe uns dias e coloca uma música do Neil Young...
Assim machuca rsss.
Volte logo vamos todos sentir sua falta aqui, e eu vou aproveitar pra ler o que ainda não aqui nesse canto tão gostoso.
Beijo com carinho.

Ingrid disse...

beijos linda..
suma com prazer..

MARILENE disse...

Também saí de casa e encontrei um mundo que não correspondia ao que esperava. Mas ele não me derrubou. Aprendi muitas coisas, principalmente a depender de mim mesma. Se não o tivese feito, talvez não encontrasse o crescimento e o amadurecimento.
Nada vem de graça, é preciso compreender isso para se vencer desafios.

Aproveite bem suas férias. Sua casa está bem guardada, por todos nós.

Bjs.

。♥ Smareis ♥。 disse...

Lena querida, gosto desse texto da Martha Medeiros. Me identifico com ele. Amiga não demora a voltar, ja sinto falta de ti. Bjs grande e ótima semana.
Smareis

Tatiana Kielberman disse...

Ei!

Sentiremos sua falta!!

Você é incrível...

Beijos, querida!

Regilene disse...

Passei para ler de novo e matar a saudade de você... Bjoss!

Marli Boldori disse...

Lena,que fantástico texto.Quem de nós já não quis ficar no anonimato?
Hoje, realmente fica muito difícil viver na clandestinidade.Porém,podemos nos recolher dentro de nós mesmos e ficar por algum tempo sem que nos perturbem.Um grande abraço!

Valéria disse...

OI Lena, belo post,que texto espetacular,Martha Medeiros sempre arrasando.

Desejo uma férias bem docinha pra ti

bjs

Doce Menina

Ana Arend disse...

Lena, ao ler-te me ví fazendo o mesmo e sei que é digno de coragem, já fiz e sei que é difícil mas aprendemos muito....parabéns..Bjo

ϟ Cynthia Brito disse...

Ai, e como deve ser maravilhoso isso, Leninha querida!
Eu, sinceramente, já estou pensando na minha próxima viagem. Você sabe, né? O ser humano ama liberdade e quando se encontra nela... Nossa! Já viu! rsrs
Adorei as palavras da Martha, como de praxe, muito verdadeiras.

Tô com saudades, viu?
Mas voltarei pra te visitar em breve (pelo menos pra deixar um abraço, claro)!
Beijinhos...

ϟ Cynthia Brito disse...

Ah, minha querida, já ía me esquecendo, mas voltei à tempo.
Que suas férias sejam sensacionais! Aproveita!!!!
Agora sim... beijão!

Sandra Portugal disse...

Passei por aqui, para não perder o hábito e para dizer que já estou morrendo de saudades!
bjs Sandra
http://projetandopessoas.blogspot.com//

Leninha disse...

Bom dia querida Lena/Xará,

Já estou com saudades de você,seus textos,sua presença amiga.
Bjssss carinhosos,
Leninha

A.S. disse...

Lena,

Desejo-te umas excelentes férias. Diverte-te!!!


Beijos!
AL

Toninhobira disse...

E eu tenho todos os motivos de sentir saudades de seus belos posts.Mas que possa curtir bem este descanso, este ralax.Mas volte para nos ofertas suas coisas belas amiga.
Meu carinhoso abraço,desejando um feliz fim de semana.
Bju.

Carmem disse...

Olá Lena, esse texto é de dar inveja pra mim que nunca fui.
E vou te contar, o que mais queria agora nesta altura dos quarenta e já bastantes era isso mesmo: ir.

Mas... e mas... e mas...
Talvez seja verdade que há altura para tudo. Ou talvez não. E seja esta apenas desculpa para falta de coragem do "arriscar", do "desconhecido".
Inveja.
Inveja é o que me fazes sentir hoje quando leio este texto de Martha Medeiros.
Êta tipa mais sortuda, hein!

bjkas muito amigas

Bemsei disse...

Tens razão.
Olha...que tudo corra bem para ti. Mil bj

Ma Ferreira disse...

Saudades..volta logo...

Malu disse...

Pessoas sábias e inteligentes são assim, Lena - sabem respeitar o espaço sagrado dos outros - pois sabem que o que lhes é permitido sempre será revelado.
Abraços

Elisa T. Campos disse...

Que delícia Lena.
Essa liberdade de ir e vir.
Embarcar no avião e dizer by by até
breve. Aproveite bem . Feliz viagem

Beijussssss

BRISA disse...

Amniga
Lena
GOSTO DE SER AVENTUREIRA MAIS NUNCA TIVE CORAGEM DE DEIXAR MINHA FILHOTA.PASSANDO PARA DESEJAR UMA SEMAANA REPLETA DE LUZ PARA VC, BKJSS

Mara Ribeiro disse...

Passando pra ver suas maravilhas.
Bjo no coração

Isabel Maria Rosa Furtado Cabral Gomes da Costa disse...

Estar sozinho só é bom mesmo se tivermos a certeza de que se trata de uma situação ou de um estado temporário e que logo vamos voltar a estar acompanhados.
Um abraço.

Amapola disse...

Bom dia, querida amiga Lena.

Que lindo texto!!

Hoje em dia, só se a pessoa sair "Sem lenço, sem documento... nada no bolso ou nas mãos"

(trecho da música ALEGRIA, ALEGRIA, de Caetano Veloso)

Tudo de bom pra você.
Beijos.

Luar disse...

Lena

Que falta sinto de ti...falta muito para o final do mês?

Beijo e resto de boas férias, mesmo com saudades.

Sônia Silvino disse...

Leninha, minha amada!!!!
Saudades de ti!

Deixo um texto do qual gostei muito:

FAÇA UMA ORAÇÃO!

Se hoje você está triste,

Perdido, com medo, sem solução...

Faça uma oração!

Se está enfermo, carente,

Sem esperança no coração,

Faça uma oração!

Deus ouve você!

A linha está sempre livre,

Nem precisa conexão!

A chamada é gratuita,

Não precisa inscrição.

Basta que você abra,

Abra bem seu coração.

Ele está sempre presente

E estende sempre Sua mão.

Mas...

Quando você estiver feliz,

Sem poder contar

Suas horas de alegria,

Fica um pouco em silêncio

E... faça uma oração!

Deixo aqui uma verdade:

Aquele que merece

Ouvir suas lamentações,

Também merece ouvir

Suas horas de felicidade!


(Letícia Thompson)

Beijos meus!

Sônia Silvino's Blogs!

http://blogsdasoniasilvino.blogspot.com

Cristina Ramalho disse...

Oi Lena... tô passando novamente neste post para te apresentar o meu mais novo blog:
http://aminhapazvosdou.blogspot.com/
qdo tiver um tempinho dê uma passadinha por lá...
bjos,

LUCONI disse...

Oi minha amiga estou com saudades de ti, espero que esteja aproveitando bastante estas férias, e sei irás voltar a todo vapor, beijos Luconi

AquilesMarchel disse...

volte logo
sumir é bom eu ando pensando mt nisso sair pensar

so quero que me procure quem me interessa

Nayara Borato disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog Alma de poesia. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

http://narroterapia.blogspot.com/

Valéria disse...

Oiiiiii
Tem uma chuva de selinhos pra vc no meu blog.

Bjs

Doce Menina

LUCONI disse...

Oi vim só matar um pouquinho da saudades, beijos Luconi

Su disse...

oie, minha bibliotecária predileta!!!

com todo direito ao sumiço, vim dizer que estou com SAUDADES!!!!

você faz falta, viu!!!

eita mês comprido esse de setembro!!!hehehe

beijos minha linda e aproveita muitoooooo!

Su.

Maria José Rezende disse...

Lena querida amiga. São oportunidades que a vida nos dá e que devemos abraçar. Beijos e seja bem vinda ao mundo virtual.

Toninhobira disse...

Já está na hora de voltar uai.
Como fica a gente aqui sem estes textos maravilhosos?
Viva bem estes ulimos dias de ferias e volte com toda simpatia e alegria.
Voce faz uma falta enorme.
Meu terno abraço.
Bju.

Maria Alice Cerqueira disse...

Querida Amiga
Abraço amigo de muito boa tarde!
Hoje vim agradecer a sua carinhosa presença lá no meu cantinho através de seus carinhosos comentários!
Pois;
Amizade é um laço fraterno que vai se conquistando pouco a pouco.
Amizade é um elo de Amor que vai se fortalecendo dia apôs dia.
Amizade requer uma sabedoria toda própria, para que ela cresça e amadureça.
Amizade é um sentimento de Amor que é perseverante nela mesma.
O que seria de nós sem este elo de Amor!
A amizade
Abraço amigo
Maria Alice

Mara Melinni disse...

LENA...

"A saudade é a nossa alma dizendo para onde ela quer voltar."
Rubem Alves

Volte logo... saudade grande de ti!

Um bjo, c/ carinho =*

Aleatoriamente disse...

Lena KD você? Precisamos de ti aqui!
SAUDADES, SAUDADES...

Beijinhos

Nel disse...

Oi, Lena!!!

Atualize o link do meu blog aí nos teus 2 blogs, por favor!

http://nellsantos.blogspot.com

Beijos!

***Noe*** disse...

Martha é ótima. Gosto da forma como ela expõe as coisas.
E sobre o texto em si: ah, como eu queria sumir um pouquinho... não dar notícias, que não questionassem!
Quem sabe, um dia...
Beijocas, querida =*