23 de outubro de 2011

Sexualidade



Este é um tema central na vida de todos, estejamos ou não vivendo a dois. Além disso, também faz parte do nosso cotidiano o fato de que a sexualidade continua sendo tabu em nossa cultura. Justamente por isso temos ainda muitas dificuldades em viver natural e integralmente a nossa sexualidade.

Houve mudanças muito significativas desde os meados do século passado em que vários paradigmas foram sacudidos e as posições do homem e da mulher passaram não só a ser questionadas, como também reavaliadas e modificadas em um curto espaço de tempo e de forma contundente. A mulher saiu da sombra do homem e passou a ocupar um lugar por si mesma, seja nos âmbitos social, profissional e político, além de mais obviamente no âmbito familiar.

Estamos vivendo explicitamente desencontros muito frequentes em que a mulher tem exigido do homem atitudes e posicionamentos aos quais ele não foi preparado para responder. Assim, é evidente o desconcerto, a perplexidade e o susto que se percebe no homem, em geral por não poder compreender o que ocorre, tentando satisfazer à mulher sem realmente saber por onde começar, e ainda se sentindo muito arraigado aos hábitos que foram vigentes durante muitos séculos com relação ao que definia o ser masculino e o feminino.

Existe ainda muita inibição e repressão com respeito à expressão da sexualidade. É muito comum ainda viver a sexualidade em torno à experiência genital unicamente, sobretudo em torno à perseguição do orgasmo como meta e confirmação da satisfação, sendo a sexualidade definida como “satisfatória e bem vivida” quando o orgasmo é conseguido.

O homem ainda se sente responsável pelo orgasmo da mulher, portanto pode facilmente cair em um descrédito de sua masculinidade caso a mulher não demonstre a satisfação esperada.

Como consequência também ocorre que a mulher aprende a representar essa satisfação para não frustrar, nem possivelmente perder o homem, como também para manter a imagem de “boa amante” e “mulher liberada”. Nestes casos, a mulher se distancia de seu próprio ritmo e verdadeiro desejo, chegando a perder totalmente o contato com a sua energia sexual individual.

Em diversas relações é frequente a utilização da sexualidade como moeda de intercâmbio: “se você me der tal coisa eu te dou tal outra, caso contrário nego o que você mais quer”. E isso tem acontecido tanto com homens como com mulheres.

A dificuldade de comunicação de forma clara e sincera, os contínuos desencontros e o desconhecimento do próprio corpo, incluindo a inconsciência de sua energia sexual a um nível sutil e profundo, desembocam com frequência em uma sublimação do sexo, no desinteresse e na negação em explorar e expandir a própria sexualidade, tanto individualmente, como também dentro da relação a dois.

Às vezes ocorrem tentativas de viver o sexo somente como válvula de escape de tensões e confirmação da masculinidade e feminilidade, transformando os encontros em meros exercícios físicos desconectados do todo.

O homem aprendeu, em nossa cultura, a medir sua masculinidade pela quantidade de pessoas com as quais manteve relações sexuais. A mulher aprendeu a usar sua sexualidade e seu corpo para obter contato afetivo e sentir-se desejada. Mas esses aprendizados têm causado as maiores frustrações, além de acusações mútuas que provocam um abismo dentro de relações que deveriam ser as mais próximas e íntimas. É patente perceber o quanto a integração do prazer se torna impedida, os canais que propiciam a criatividade e a saúde psicofísica se mantêm obstruídos e a evolução do ser humano, em níveis menos aparentes e mais sutis, permanece estagnada.

O caminho mais imediato e mais fácil para restabelecer a fluidez da energia sexual é, a meu ver, reconhecer, explicitar e se propor a mover-se em torno aos aspectos, atitudes e comportamentos que têm dificultado e/ou impedido a integração da sexualidade na própria vida como um todo.




Suzana Stroke






27 comentários:

Bixudipé disse...

Excelente texto: coerente e imparcial.

Adorei; abração,

Rodrigo Davel

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Texto bem pensado!
Muito bom!
bom Domingo, Lena.

Um beijo,
da Lúcia

Denise disse...

Tem selinho comemorativo para vc em meu blog. Muita paz!

Gisa disse...

Três palavras: conversa, carinho e respeito. É uma boa fórmula na plenitude da vida a dois.

mfc disse...

A sexualidade é um ponto de encontro e não um local de cobranças!

Valéria disse...

Sigo vários blogs, e por isso visitar todo mundo e comentar principalmente, não é uma tarefa fácil. Mas eu sempre estou de olho em todos, por isso hoje reservei um tempinho pra estar visitando todos os blogs que sigo,desejo um ótimo começo de semana a ti

Que Deus abençoe!!!

RELTIH disse...

CONVERJO CON Bixudipé.
UN ABRAZO

。♥ Smareis ♥。 disse...

A sexualidade é muito importante na vida das pessoas. Mas pra uma ter vida plena e ativa, e fundamental o dialogo, e o respeito. Beijos Lena, ótimo post. Ótimo começo de semana.

Alê disse...

Lena,

Que texto tranquilo,

É bom ler sobre sexualidade, quando o texto é como esse: leve,


Adorei



Bjkas

Luar disse...

Leninha

Muito bom, que se desmistifique cada vez mais o tabu da sexualidade, porque faz parte de nós e da nossa vida.

Beijinhos

Ivana disse...

Ainda é uma questão complexa, sim. Mas nessa banheira ouvindo Ivan Lins ajuda relaxar, rssss
Bjão

JAN disse...

LENA, QUANDO CONSEGUIMOS SEPARAR SEXUALIDADE DE GENITALIDADE, TUDO FICA MAIS LEVE E SUAVE.

BELO POST, PARABÉNS!

BEIJÃO
JAN

Ingrid disse...

sempre belas escolhas querida..
beijos e uma linda semana.

Aleatoriamente disse...

Lena amada, foi muito bom saber mais sobre este tema.

Um beijinho.

Del Rodrigues disse...

Oi amiga,tudo bem?Estou passando para
pedir-lhe um grande favor, que vc fosse no ler com prazer e votasse no selo que está no alto do lado direito, onde está escrito TOP BLOG. Depois de colocar nome e e-mail e confirmar, é só ir no seu e-mail e confirmar o voto. Me inscrevi para o Top Blog bem no final, quando as inscrições estavam encerrando e achei que nem tinha chance mais e nem esperava conseguir ir para a final...na sexta fui avisada que estava entre as finalistas na categoria educação...Nossa levei um susto!!Se vc puder me ajudar e divulgar também entre os amigos e a sua família, basta ter e-mail,pois só pode votar uma vez com o e-mail. Beijocas e tenha uma semana de Paz e Luz! Conto com sua ajuda!

amarallis disse...

Adorei o texto! Muito bom mesmo! Mais como digo sempre, o melhor ingrediente é o amor. Beijo lena boa semana!!

Célia disse...

A naturalidade dos acontecimentos sexuais leva o indivíduo a se completar com o prazer da sensualidade amorosa em parceria e respeito à individualidade.
Abraço, Célia.

Orvalho do Céu disse...

Olá,querida
Quando somos felizes nos diversos níveis do nosso ser... tudo se integra em nós perfeitamente!!!
Lindamente!!!
Bjm de paz e ótima semana

lenalima disse...

Oi Lena!
obrigada pelo pitaco lá na minha sala.
amei!
em tudo tem que haver harmonia.
belo texto!
abraços!!!

cidinha disse...

Olá Lena. Há sempre um questionamento quando se fala de sexo. È preciso díalogo, amor e respeito. Òtimo texto! Obrigada pelo carinho sempre. Bjos e boa semana!

Majoli disse...

Sexualidade, abordada de uma forma ímpar.
Gostei muito do texto, algo para se ter como guia.

Agora estarei por aqui, presente, sempre que possível.

Beijos com carinho Lena.

Mara Ribeiro disse...

Adorei o texto minha linda!
Semana abençoada pra ti.
Bjo no coração.

Toninhobira disse...

A base é dialogo e conhecimento um do outro e assim a sintonia se faz.Um texto excelente bem claro.
Bela postagem Lena.
Meu carinhoso abraço.
Uma bela semana a voce.

Cacá - José Cláudio disse...

Excelente texto, Lena! Acescento ainda que a competitividade social que estabeleceu e a monetarização da vida, onde tudo tem um valor em dinheiro tem distanciado ainda mais os objetivos de satisfação humana plena. Tudo parece ser moeda de troca, até mesmo a afetividade e o sexo. Um abraço e ótima semana.

Anônimo disse...

Pretty insightful. Thanks!

My site:
dsl flatrate preisvergleich oder Vergleich

ॐ Shirley ॐ disse...

Lena querida, esse texto é verdadeiro, realista , difícil e sempre atual , do primeiro ao último parágrafo...Um beijo carinhoso e muito agradecida pelas palavras sinceras deixadas no Asfalto. Boa segunda pra você!

Anônimo disse...

Pretty insightful. Thanks!

My site:
forum rachat credit ou rachat credits