2 de novembro de 2011

As quatro estações depois da perda



Quatro estações são necessárias para que se possa passar adiante depois de uma perda. O primeiro tudo depois da morte é sempre o mais difícil: o primeiro aniversário, o primeiro natal, o primeiro réveillon, as primeiras férias... são as ocasiões mais doloridas. Mas o passar dos dias ameniza a dor e vai dando lugar a uma certa nostalgia, ao carinho da lembrança.

Pensamos no instante da perda que nunca mais seremos capazes de sorrir, mas isso não é verdade. Depois de algumas auroras e alguns entardeceres, vamos descobrindo que a vida ainda está muito presente, que ainda somos capazes de nos alegrar com outras coisas, sem que isso diminua o amor e a saudade que sentimos de quem partiu.

Aceitamos dificilmente a morte porque nos esquecemos com facilidade que nossa vida na terra é apenas uma passagem. E quando alguém parte, é como se acordássemos para essa realidade: somos eternos para a vida, mas não a terrena! Inconscientemente pensamos na nossa própria morte e na daqueles que ainda estão conosco.

Mas... enquanto o sangue pulsar nas nossas veias, é a vida que pulsa e tudo o que podemos e devemos fazer é vivê-la. Alguém que amamos parte para sempre e isso é tremendamente doloroso. Essa pessoa é insubstituível ao nosso coração, já que cada pessoa é única em si no nosso viver e somos conscientes disso. Mas outros que amamos e que nos amam ainda estão por aqui e isso deve ser motivo de alegria e reconforto.

Por esses, pelo menos, devemos nos reerguer, reagir, fazer um esforço. E para nós, para nosso bem. Deus nos consola; amigos, família nos consolam... só precisamos é aceitar as mãos estendidas. Quatro estações e um pouco de paciência... o sol vai brilhar novamente, a alegria vai de novo encher o coração e tudo vai voltar ao normal. É preciso acreditar nisso!



Leticia Thompson


17 comentários:

Paulo Francisco disse...

A dor da Saudade não tem comparação.
Um beijo

Sandra Portugal disse...

Lena
amiga querida, sua inteligência, seu poder de observação, de captar nuances da vida, das almas, da poesia, de fotos, dos textos, é de verdade das maiores belezas que já vi e conheci por aqui na internet e nos amigos que já fiz no mundo real!
Como boa escorpiã que sou, e não sei quando é seu aniversário em novembro(vc tb é de escorpião?), morte e renascimento tem um significado muito especial, de força, de superação, algo de plutão, de fênix, de resiliência!
Sempre aguardo a virada de cada mês para vir aqui ver o que você, com muito carinho, preparou para nós, os seus seguidores, seus fãs! E esse novembro está DEMAIS!!!! Emocionante! Especialíssimo! Que escolhas!!! Irreparáveis! Karen Carpenter, um marco para mim, Fred Mercury outro! Vinícius, Tom, sem falar nos demais...
Amiga, para mim você é TOP 1!!!!
Parabéns, o Amadeirado está sensacional em novembro!
bjs Sandra
http://projetandopessoas.blogspot.com//
PS: Estou muito feliz pois o ProjetandoPessoas já está nos TOP 30 do 2o. Turno do Top Blog 2011!!!
Isso significa que de 1247, fiquei entre os 100 mais votados e que agora dos 100, já estou entre os 30 mais votados!!!! Preciso estar entre os 3 mais votados até 22/11 para conquistar o prêmio! Será que consigo? Conto coma ajuda das amigas queridas!!! bjks

Alê disse...

Mas as boas lembranças sempre estarão conosco, nos acalentando,


Bj

Meire disse...

Estrelinda que brilha intensamente, adoro os textos da Letícia Thompsom são sempre de uma lucidez admirável. Amei o novo visual de novembro desse doce Amadeirado. Eita bom gosto...acordei ouvindo Carpenters e olha quem está lá embaixo...a dona da voz mais doce Karen Carpenter *-*

Quando perdemos alguém a dor é inexplicável mesmo e tudo parece ter gosto amargo, tudo parece doer muito. Mas todos sabemos que aqui é só uma passagem, nossa alma é eterna e quando alguém se vai o amor que sentimos fica conosco e onde quer que essa pessoa esteja lá Além das nuvens não quer nos ver tristes, pois isso fará mal a ela tbm. A opção que nos resto por aqui, mesmo que pra quem fique pareça ter ído junto é o recomeço...mudar a rotina, mudar pequenas coisas para poder voltar a enxergar a vida com alegria e tirar da dor amadurecimento.
Tenho sempre em mente minha doce amiga, que quando alguém se vai, não temos que dizer adeus, e sim, até logo.

Elos de amor são eternos, por isso te levo pra sempre comigo minha sweet mamacita, irmãzita e master amiga! :)

bjokitas recheadas de afeto.

Luar disse...

Leninha

Apesar de saber que tudo isso é verdade e se há alguém que acredita eu sou uma delas,já superei 20 e muitas estações, mas o Natal não consigo.
Continua a ser o meu calcanhar de Aquiles.
Felizmente deixei de me fechar na concha e passei a aceitar.
Mas a alegria essa não vem, porque o lugar do meu pai, embora vivo no meu coração, ninguém o preenche.
Beijinhos minha querida.

JAN disse...

LENA, ESTE DIA É NOSTÁLGICO. HOMENAGEAMOS OS QUE PARTIRAM ANTES DE NÓS.

ABRAÇÃO
JAN

Como as Cerejas da Minha Janela... disse...

Eu acredito na vida aqui apenas como uma breve e efêmera passagem. A vida continua depois, só que agora, em uma nova dimensão. Quando perco alguém muito querido, esta minha crença me fortalece e me ajuda muito nesses momentos difíceis. Mas creio no reencontro...

Beijos, amiga querida!!! adoro ler estes textos daqui...

Liz

Imac by Artes disse...

Lena querida!
Realmente precisamos das quatro estações. Só o tempo ameniza...
Ficando uma saudade gostosa das coisas vivenciadas.
Abraços! Um dia abençoado cheio de paz.

An@ disse...

Pois é ... um tema bem difícil de lidar: a perda! Principalmente quando tem a ver com a morte.

Gostei muito do post e concordo inteiramente

Parabéns pelos posts Lena
Magníficos

Beijos

Célia disse...

Acrescento mais uma estação: a da alegria em dias como o de hoje, celebrar a vida que nossos entes queridos viveram conosco e muito nos legaram em amor, ensinamentos, dedicação, presença... e muito mais! É sublime momento de gratidão.
Abraço da Célia.

cidinha disse...

Olá Lena. Lindo texto! São realmente estações. Más o tempo os amigos e a familia nos ajudam a seguir. Deus nos fortalece e cuida de nós... A lembrança ficará sempre em nosso coração e assim seguimos. Bjos e todo carinho pra vc!

Maria José Rezende disse...

Olá amiga Lena. Essas quatro estações são fundamentais para começarmos a sorrir. O tempo nos ajuda a conviver com a dor, embora a ferida fique aberta em nosso peito. Mas é preciso continuar e terminarmos nossa jornada reencarnatória. Vou roubar esse texto para postar no Arca, viu? Beijos.

Toninhobira disse...

Perfeito texto para o dia e estimulador da esperança de que mais esta vai passar,porque a vida tem de continuar.Supera-se a ausencia e reinventa a alegria.
Há que ser assim amiga.
Meu carinhoso abraço de paz.
Bju.

Ingrid disse...

e mesmo assim por vezes é muito difícil amiga..
beijos de carinho..

mfc disse...

E a vida eterna são apenas (e já é muito...) os nossos filhos.

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Belo esse texto, amiga! Eu ainda não tive uma dessas perdas que nos deixam sem chão, mas imagino-a ao vê-la nos outros. A vida tem sido muito generosa comigo nesse aspecto, mas sei que não será para sempre, pois ela não vive sem a morte; uma está ligada à outra e temos que nos mentalizar disso. Um beijinho e fica bem! Até breve!
Emília

Anônimo disse...

I guess you may want to add a twitter icon to your website. I just marked down the site, but I had to do it manually. Simply my advice.

My site:
rachat credit revolving ou rachat de credit proprietaire