7 de fevereiro de 2012

A função da família




Hoje em dia vivemos a família, de modo geral, como uma das instituições socioculturais que tem por objetivo a manutenção de determinadas regras ou leis que permitam, a uma comunidade mais ampla, conviver em harmonia. Existe também a intenção de proteger as crianças, dando-lhes ambiente saudável e educação pertinente para que possam tornar-se adultos responsáveis nos âmbitos individual e comunitário. 

Algumas pessoas têm me perguntado se a família enquanto instituição está em fase de deterioração. Outras pessoas têm questionado a validez da família tal como a temos conhecido até hoje. 

As experiências que observo são as mais diversas, no entanto existe um lugar comum: a necessidade de ter sido reconhecido e amado pelos pais, assim como a necessidade de reconhecer e amar os próprios filhos (que nem sempre é percebida conscientemente, assim como tão pouco são percebidas as consequências das frustrações vividas). 

A história demonstra que passamos por várias formas de viver a família, desde as comunidades primitivas em que não havia uma função determinada ou específica para os adultos com relação aos filhos. Dividiam-se as funções e responsabilidades dentro da comunidade de acordo com as necessidades gerais e as capacidades individuais. No século passado houve tentativas de vida comunitária com base principalmente no movimento hippie. Em Israel implantaram-se os kibutz como uma maneira de dividir tarefas e responsabilidades, permitindo às crianças experienciarem várias influências além dos pais. 

Atualmente, vivemos uma situação muito crítica quanto aos diversos problemas que estão se agravando com velocidade assustadora: injustiça social, aumento progressivo de população, sistema financeiro mundial decadente, núcleos familiares desprotegidos e sem condições de dar às crianças o mínimo de sobrevivência e educação na maior parte do planeta. 

A família, entendendo como tal pais e filhos, ainda é a célula menor da qual emerge o futuro enquanto nova geração. Ela começa a ser constituída por dois adultos que decidem unir suas vidas para, em princípio, construir algo que seja melhor do que viver individualmente. Esta união requer consciência, sabedoria, compreensão e cuidados mútuos. É uma grande escola com potencial imenso de aprendizado e crescimento. 

Neste núcleo existe a possibilidade de transformar falhas, deficiências ou baixos níveis de consciência individuais, como também há a descoberta de que a união faz a força através de colaboração e construção de formas de viver mais produtivas e criativas, podendo assim gerar um ambiente muito mais saudável e harmônico para os filhos que serão recebidos neste núcleo familiar. 

Atualmente tem sido bastante frequente famílias constituídas a partir de apenas um adulto com crianças, assim como casais com filhos de uniões anteriores, o que implica situações mais complexas, requerendo maior investimento individual, tanto na relação entre os adultos, como também na relação com as crianças. 

Concluindo, da família depende a manutenção da saúde emocional e a evolução espiritual dos seus membros. É também fundamental o mínimo de apoio com relação à sobrevivência para os mais carentes, além de orientações específicas mais amplas dirigidas à comunidade como um todo, para que a função da família possa ser exercida e a evolução de seus membros ocorra constantemente, gerando novos seres que ocupem o lugar dos adultos de amanhã com maior capacidade, consciência das prioridades e maior envolvimento amoroso dentro da família e na comunidade. 

É sem dúvida um magnífico estímulo o bem querer que existe entre as pessoas que constituem uma família, para encontrar desde aí o amor em toda sua amplitude, seja no dar como no receber. 



Suzana Stroke





12 comentários:

Paulo Francisco disse...

Lena, O que percebo é que não existe um padrão.
Percebo também que a família mudou mas o conceito não.

Um beijo grande

Rô... disse...

oi minha amiga,

pra mim a família é tudo,
é o alimento,a força,
a inspiração,
o colo quentinho,
a boa companhia,
e todo o amor...
linda postagem!

beijinhos
saudades de você,
lá no meu cantinho!!!

Ingrid disse...

a família certamente é a base de tudo..
do amor, respeito, lealdade e tudo o mais que rege nosso comportamento..
post mais que perfeito linda amiga!
beijos de carinho..

manuel marques disse...

Excelente texto,

"Paz e harmonia: eis a verdadeira riqueza de uma família."

Beijo meu.

lenalima disse...

Uma familía estruturada é o maior bem que podemos ter!
eu amo o conforto da minha familía!!!
linda postagem, parabéns!!

tem sorteio no meu kantinho!
abraços!!!

Claudia (Perfeita Ordem) disse...

Da família depende a manutenção da saúde emocional e a evolução espiritual dos seus membros.
Não é necessário dizer mais nada depois dessa frase!
Saudades minha amiga querida!
É sempre muito bom passar nesse cantinho, mas ultimamente não tenho conseguido o tempo necessário para apreciar essas preciosidades!
Mas sempre que venho é muito bom,isso é o que importa!
Grande beijo minha querida,abençoada quinta-feira!

Claudia (Perfeita Ordem) disse...

Ah!
Sua nova foto está linda,você está ainda mais bonita e alegre!
Beijo.

Leandro Ruiz disse...

Lena, entre tantas funções, eu creio que desde que haja amor mútuo tudo é estável e promissor nas famílias...

Que bom regressar aqui!

Paz e bem!!!

Leandro A. Ruiz

www.lleandroaugustto.blogspot.com

www.eu-e-o-tempo.blogspot.com

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

A Família, é a mais antiga das instituições e nunca perderá o seu valor, a sua importância. Mudam-se os valores, muda a Sociedade, mudam os costumes, mas a Família será eterna...

Belo tema, belo texto Lena!

Beijos,
da Lúcia

mfc disse...

A família é a última das âncoras de que dispomos!

elly disse...

Oi Lena estou sorteando brincos da By GEO serão 3 ganhadoras,
e tbm um tablet pelo niver do blog, participa tá!
será uma honra :)

bjinhos da elly
ótimo fim de semana♥
www.coisasdeladdy.com

Sandra Portugal disse...

Lena você sempre aborda temas muito especiais e visto sob a ótica da inteligência, do discernimento, da maturidade!
Muito boa essa dissertação sobre a família, que para mim é meu chão, meu mundo, minha vida!
Vim te visitar e avisar que amanhã no Projetando Pessoas haverá uma surpresinha para você.
Aguardo você por lá!
bjs Sandra
http://projetandopessoas.blogspot.com//